Pin It button on image hover

domingo, março 24, 2019

Muschio Bianco di Rudy Profumi - Profumeria Italiana


Encontro fortuito enquanto procurava no comercio local uma colônia de lavanda. Inesperadamente me deparei com a  italiana cujo custo era a metade das similares nacionais. Estranhei pois a carga tributária sobre importados é avassaladora quase dobrando o preço.
Entretanto foi comigo para casa: Muschio Bianco de Rudy Profumi.
Havia algo familiar no nome e logo descobri o por quê.


Spiridione Calabrese era proprietário de uma pequena loja de cabeleireiro na Via San Paolo em Milão onde, tentando misturar tintas para cabelos, começou a produzir cosméticos.
Em 1914 vendeu a loja para o irmão e começou fabricação artesanal de cosméticos na própria casa. Doren foi a primeira linha fabricada.
Entretanto o que lhe deu notoriedade foi descobrir o método para derreter e solidificar matéria prima na fabricação de batons. Até o momento eles eram prensados com óleos e vendidos em pequenas caixas.
A pequena oficina cresceu  e a marca Rudy Profumi se transformou em sinônimo de luxo, amplamente divulgada e cobiçada. Também fabricavam uma linha alternativa de menor custo chamada Ubery.



Na década de 30  criaram os primeiros perfumes  cujas embalagens tornaram-se icônicas pela forma  atraente e originalidade. Eram projetados por Antônio, filho de Calabrese,  que visualizava frascos para adornar e presentear.


Romantic Prelude (1940) e Agrement  (1940) marcaram época. O último foi vendido num frasco famoso em forma de poste  com dois cachorrinhos na base, um branco e outro preto.
Atualmente a marca distribui para mais de 20 países.


Blason de Beautè - Muschio Bianco

Curiosíssima molhei o punho da camiseta de algodão e a primeira impressão foi...Doce!!! Doçura total de almíscar e sândalo. Provavelmente baunilha faz sua parte ao lado de um bouquet floral, contudo  a doçura ambarada de almíscar branco predomina. Lembrou-me um pouco o acorde almiscarado e ambarado de Ambretta - Companhia da Terra. Contudo este é mais leve, pueril. Um amanhecer, enquanto Ambretta tem o perfil mais encorpado, denso, levemente metálico tingido nas cores do  anoitecer.


O rótulo da fragrância descreve como floral com notas de jasmim, íris e lírio. Apostaria em lírios, bem delicados, aqueles pequeninos com aroma suave, que crescem rente a grama. Porém a literatura indica bouquet mais rico. Talvez se referindo a fórmulas mais antigas. Muitas fragrâncias atualmente são reformuladas por exigências legais ou ausência de oferta de matéria prima.
Em algum momento percebi uma lufada cítrica, verde e fresca. Rapidamente. A progressão toda é permeada pelo  adocicado acorde de almíscar.
Em torno de quatro horas após a aplicação o aroma perde sua força, porém é perceptível uma nota picante, talvez teimosa resistência do inicio da evolução.
É agradável e se a primeira impressão é de fragrância monocromática e linear, com mais intimidade percebemos matizes delicados.


A linha de colônias Acqua di Colonia  Blason de Beauté apresenta três aromas: Muschio Bianco ( White Musk) Lavanda e Classica  em 300ml e 750ml.

Ficha Técnica

Família Olfativa: Floral almiscarado
Gênero: Feminino
Designer: Rudy Profumi
Rastro: Intenso a Moderado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa
  • Topo - Pinheiro-do-alepo ou pinheiro turco, alecrim, cipreste, gerânio.
  • Coração -  Jasmim, acácia, madressilva, framboesa, avelâ e anis,
  • Base - Almíscar branco, âmbar, baunilha e sândalo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!