Pin It button on image hover

sexta-feira, março 08, 2019

Mon Guerlain Bloom of Rose


Um acaso fortuito.
Procurava Gucci, a nova coleção, embora alguns lançamentos demorem muito para chegar ao Brasil.
Nada encontrei.
Pelo hábito perguntei à vendedora se havia algum lançamento bom... Animada levou-me para um stand e já foi borrifando a fita de papel.
Gostei, mas foi tão sutil! Necessito mergulhar na fragrância. Pedi amostra para fazer a resenha e enquanto a moça procurava cometi o crime!


Contrariando todos adeptos da nuvem levíssima, chiquérrima, etérea...e econômica,  borrifei generosamente  a manga da minha camisa de algodão. Branquinha, linda e novinha. Imaginem se mancha!
Impulso de quem ama perfumes!
O algodão retém muito bem a fragrância, como o papel.


Não havia amostra do Bloom of  Rose (?) e veio uma do Mon Guerlain Florale.
Sinceramente  não me instigou.
Bem construído sim, com qualidade típica da grife, porém mostra uma  notinha frutada agridoce que  me impede de sentir todo o resto. Como uma maldição. Foco nela somente nela. Creio que é alguma interação dos cítricos iniciais com pêssego que dá este azedinho estragado.
Não permanece muito tempo ativa e quando desaparece cede espaço ao drydown floral clássico adornado de baunilha e sândalo. Base atraente, entretanto a fase inicial me desaponta. Florale não!


Enfim, Bloom of Rose tem outra vibe,  mesmo que insistam em afirmar que a mudança em relação com  Mon Guerlain  tradicional foi somente adição de rosa damascena e neroli.
Rosa que não é rosa, neroli suave, lavanda sutil, tênue jasmim, cítricos delicados, baunilha discreta, mel, sândalo, especiarias e ervas frescas. Todos num bouquet deliciosamente doce e impressivo sem atordoar.
A sensação provocada é de frescor e leveza cristalina na combinação que provoca gula do aroma.  Um rodopio.
Sabe aquela vontade que temos de apertar as rosadas bochechas dos bebês? É isto com as bochechas da fragrância.
Modula em várias doçuras. As vezes a impressão é de toques de mel, noutra de balinhas  de frutas cítricas e finaliza com o espectro oriental do sândalo, em pleno dulçor, como se as flores brotassem desta madeira tão apreciada.


Talvez alguns percebam com desaponto o caráter sintético do floral,  que extrapola a similaridade com notas naturais. É isto mesmo. Faz parte do estilo da fragrância.
Bem mais tarde sentindo as várias fitinhas encharcadas, que vieram comigo na caderneta de notas ( sim, eu ainda uso lápis e papel), percebi muito levemente o cármico azedinho, porém na pele não.
Nem na camisa sachet que ficou no quarto, pendurada na cadeira,  e não quis ir para a máquina de lavar.
Arroubos de roupa voluntariosa de quem ama perfumes.


Ficha Técnica

Família Olfativa: Floral, março de 2019
Gênero: Feminino
Perfumista: Thierry Wasser e Delphine Jelk
Fabricante: LVMH Moet Hennessy Louis Vuitton
Rastro: Intenso
Fixação:Ótima
Campanha: Angelina Jolie

Pirâmide Olfativa 
  • Topo - Alfazema, notas cítricas
  • Coração - Rosa da Bulgária, jasmim sambac, neroli
  • Base -  Baunilha do Tahiti, madeira de sândalo
Vídeo Publicitário  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!