Pin It button on image hover

quarta-feira, março 20, 2019

Cheiro de Livro


Certa vez li uma enquete, num grupo de amantes da perfumaria,  onde uma pessoa perguntava " se " alguém gostava de cheirar livros!
Eu...e mais uma dezena. Existe uma doçura picante e empoeirada nos livros antigos (bem cuidados)que cativa o olfato. Tão natural!
Percebo uma base aromática constante, principalmente nos encadernados em couro.
Na infância senti aroma similar aos dos livros da biblioteca pública numa loja de tecidos tradicional,  quando a vendedora desenrolava peças de veludo. A mesma sensação aconchegante, enevoada e macia.


Rua  de São João, 15 Braga- Portugal

O designer João Losa,  de Braga em Portugal, gentilmente indicou-me uma leitura  interessante sobre  o aroma de livros novos e antigos.
Referência pertinente uma vez que João Losa é proprietário fundador da perfumaria niche
Perfume d'Autor com sedes em Porto e Braga - Portugal. O estabelecimento é descrito pelos frequentadores como um espaço alternativo que une criação de perfumes com  artes plásticas. Apresenta perfumes autorais  especiais e cosméticos funcionando como um Laboratório de Arte e Olfação.

Imagem de Compound Interest

Livros Antigos
Nestes o aroma provém da decomposição química dos componentes do papel principalmente celulose e lignina. Substâncias que  variam em teor e características de acordo com o tipo de papel, espessura, tipo e origem dos vegetais usados na fabricação.
A lignina oxida ( amarela o papel) e degrada em compostos ácidos que promovem a decomposição da celulose originando compostos orgânicos voláteis ( VOCs).
Ácidos do ambiente contribuem, assim como outras substâncias usadas na fabricação do papel.
Livros antigos tem mais lignina  e são mais "cheirosos".  Livros feitos com algodão e papel de linho tem algumas nuances de aroma intensificadas.
Este estudo foi aprofundado porque muitas das substâncias rastreadas  servem de parâmetro para avaliar a idade e o estado de conservação dos livros antigos.
Um exemplo é o Furfural cuja emissão ajuda a datar e quantificar a preservação dos livros publicados de 1800 em diante.


Os compostos mais comuns já rastreados são:
- Benzaldeído  ( amêndoas)
- Vanilina ( baunilha)
- Etil benzeno e tolueno ( aroma doce)
- 2-etil-hexanol ( floral)
Ainda não é possível determinar exatamente os compostos aromáticos dos vários tipos de livros, mas na perfumaria temos algumas criações que nos aproximam deste aroma encantador.


Livros Novos
A dificuldade cresce quando os livros são novos e modernos pois houve avanço e diferenciação nos processos de fabricação de papel.
Também não há interesse prático para que as indústrias realizem este tipo de pesquisa, exceto para um pequeno grupo da perfumaria.
Livros novos tem seu aroma atribuído a três componentes principais:
- Qualidade e composição do papel.
- Tintas de impressão
- Materiais e colas usados na encadernação.
É fato. Existem inúmeros "cheiros" de livros novos. Assim como reações químicas.  O papel passa por diversos processos de branqueamento e coloração,  recebe aditivos para prolongar a vida das fibras e resistência à água.  Materiais e colas da encadernação tintas de impressão... um universo de variáveis.

Perfumes com Cheiro de Livro



- Chatilon Lux Biblio - Chatilon Lux



- Paperback Libro - The Library of Fragrance


- Whispers in the Library, Oxford 1997 - Maison Martin Margiela

Perfumes com Notas de Papel (via Fragrantica)

- Basic Bitch -Xyrena
- Composition by ABL - A Beautiful Life Brands
- Giboon's Boarding School - Solstice Scents
- Graphite - Mad et Len
- Homage a Paul Klee Lights and Shadows - Ys Uzac
- Karasu - Apoteker Tepe
- Libiri - Fleurage
- Library - Sosltice Scents
- No 1 - Sélection Excellence
- No VII Petits Papiers Nobile - Mad et Len
- Petits Papier - Mad et Len
- Since - Natural Teller


Referencias de Imagem e Texto - Compound Interest, Perfume d'Autor , Profumo, Perfumes: The A-Z Guide , Pinterest, Fragrantica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!