Pin It button on image hover

quarta-feira, março 27, 2019

Amburana L'Occitane Au Brésil


Favas de baunilhas são clássicas na culinária , quanto ao óleo...um dos mais cobiçados na perfumaria!
Cozinhas brasileiras tem a alternativa  de substituí-las por Cumaru. Sementes escuras e enrugadas cujo aroma doce é levemente picante.


Procurando pelas duas, para aromatizar açúcar usado em doces e geleias, encontrei a terceira alternativa:  Sementes de Amburana de Cheiro, árvore nativa das caatingas e florestas pluviais brasileiras
De grande porte exibe tronco roliço em bordô ou marrom, que atinge tonalidades douradas  quando descasca. As semente também refletem  os raios do sol em cores ambaradas. Daí o nome.


Em breve teremos floração de amburanas, cujas flores pequenas e amareladas exalam a mesma doçura de abril até junho.
Nos momentos de floração, durante nosso outono tropical,  a árvore perde muito das folhas e do verde predominando o tom luminoso e ambarado do tronco e flores. Esta bela imagem  justifica outro nome pelo qual Cumaru do Ceará é conhecida: Árvore Dourada.



Ricas em cumarinas e flavonoides as sementes perfumadas são base da flora medicinal nativa devido ao poder anti-inflamatório.
E para quem não conhece nossa Imburana ou Amburana das Caatingas  L'Occitane  Au Brésil engarrafou o aroma num  frasco que evoca o formato e a coloração das sementes, sob raios de sol.


A identidade visual da linha é criação de Marcela Girhardelli que traz o cotidiano brasileiro para suas ilustrações , bordados e pinturas.
Todo este cuidado chega até a composição da fragrância floral oriental que foi lançado no último Natal (2018).


Impressão Pessoal

Uma fragrância para se conhecer aos poucos.
Impressão inicial, experimentando em casa, revela flores, em bouquet  doce e opulento. Talvez ylang...flor de laranjeira,  peônia e gardênia. Conjecturas. É  difícil fazer a distinção a não ser das notas prevalentes. Entretanto minha memória olfativa se inclina para estas flores.
Estranhei a ausência do acorde amburana, neste momento, pois foi uma nota percebida de imediato quando experimentei na loja. Coisas da adaptação olfativa...
Nova e generosa camada  sobre tecido natural e papel revelou o floral explodindo em cítrico adstringente, pungente, levemente amadeirado que perdura por longo tempo.  Elemi traz esta nota. Será?


Aguardei alguns minutos  e finalmente a evolução dos acordes desembarcou na doçura leitosa da amburana.
Odor semelhante ao que sinto quando abro um pote de açúcar aromatizado com as sementes. Poderia até ser uma nota mais intensa deste adocicado que  lembra baunilha, porém mais denso e oleoso,  como se os ativos aromáticos estivessem diluídos em leite de coco. 
Correndo o risco da heresia bairrista poderia afirmar que cumaru e amburana são sementes mais atraentes e sedutoras que a festejada fava de baunilha.
No meio do caminho as frutas espiam. Tive a impressão do pêssego, que com notas ácidas geralmente é desastroso para meu olfato. Porém desapareceu rapidamente.
Madeiras ao fundo. Tênues e persistente, somente um suporte com picante, adstringente e pitada levíssima de cânfora. Este toque clássico e verde de limpeza  lembra notas de vetiver e patchuli .


Não usei Amburana no cotidiano. Gastei toda amostra num só momento!
Pequenas cartelas de amostras se esvaem durante uma experimentação descartando avaliação em dias diferentes o que  seria ideal.
Muitos perfumes revelam nuances inesperados depois que nosso olfato se acomoda as notas proeminentes, durante  diversas avaliações.
Ocasionalmente reviso artigos  para acrescentar  alguma opinião, após usar inúmeras vezes uma fragrância.
Outra consequência desta experimentação superficial é falta de conclusão definitiva sobre a projeção. Parece-me boa. Fixação idem, em torno de 4 ou 5 horas. Mas existem algumas notas que permanecem na pele de forma intimista em maior período de tempo.


Ficha Técnica

Família Olfativa: Floral oriental, 2018
Gênero: Feminino
Designer: L'Occitane Au Brésil
Projeção: Moderada
Fixação: Boa
Notas Olfativas: Cítricos ( carambola , tangerina)  noz moscada, flor de laranjeira, tuberosa, gardênia, folha de canela, semente de amburana, baunilha, madeira de sândalo, almíscar e benjoim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!