Pin It button on image hover

terça-feira, outubro 06, 2015

Noir Exquis eau de parfum - L'Artisan Parfumeur


Conceito
Na minha cidade existe uma confeitaria tradicional, cujo cardápio se mantém fiel há anos. E o aroma também. Inconfundível, familiar, confortável e apetitoso .
Imagino que a french patisserie inspiradora  para Noir Exquis eau de parfum seja similar.
Ambiente onde  aroma sutil de café está mesclado ao mel de sirup das torradinhas e panquecas, talvez alguns doces de chocolate com pimenta.
Couro macio e um pouco gasto de antigas poltronas revela quão é tradicional, enquanto árvores na praça em frente transmitem aroma verde e outonal, das folhas que rodopiam ao vento.


Percepção Pessoal
Na primeira borrifada fui invadida pela confeitaria. Todinha ao mesmo tempo. Doces de todos os tipos unindo os confeitos, a baunilha e o chocolate.
Xarope de bordo provavelmente está representado nas lufadas  amadeiradas que entremeiam tanta doçura.
Imagino que as alfinetadas picantes sejam expressões cítricas, porém evocam sopros ocasionais de pimenta, igualmente amadeirada.
Nesta fase podemos entrever o fundo resinoso, ligeiramente canforado e ardido. Quase medicinal.
Em certos momentos este acorde  se volta para a tradicional dobradinha patchuli / vetiver.
Enquanto  a doçura explícita suaviza,  notas picantes e verdes se delineiam, e dominam a cena.
Mas antes há o café...
Americano, europeu, doce e aditivado, porém não brasileiro. As genuínas cafeterias brasileiras tem outro aroma. Aqui o café reina soberano, forte, intenso e solitário.
Outro equívoco é o mel de sirup. Tênue embora perceptível no seu odor sui generis. Surpreendi-me lendo comentários que dizem ser necessário comê-lo para sentir o aroma, quase inexistente (?). Talvez pelo fato de não estarmos acostumados com este mel de árvore, no Hemisfério Sul, quando posso apreciá-lo,  percebo o cheiro doce amadeirado muito rapidamente. Diferente do mel de abelhas.
A wibe doce prossegue, apimentada, temperada com folhas, raízes, picância adornada pela adição de baunilha, fava tonka e heliotrópio, também conhecido como jasmim chocolate
Naturalmente cítricos dão o toque necessário de frescor desde o início, contrabalançando a orgia açucarada, evidentes na base.
Elegante, vibrante, Noir Exquis traz no drydown assinatura de couro e chocolate em ambiente enfumaçado.


Prós e Contras
Unissex, cairá bem nas peles femininas e masculinas. Não corresponde totalmente ao nome... Noir. Apresenta uma paleta colorida em tons do bege ao marrom, entremeado de vermelho, verde e preto.
Saída intensa, promete  sillage arrasadora, entretanto fecha sobre a pele, intimista. Fixação conforme o esperado em boas marcas.

Similaridades.
Algumas notas conhecidas do público no arranjo harmonioso, de boa qualidade. Em alguns momentos vislumbrei toques dos gourmandises Tom Ford, Trussardi (Inside) e  Thierry Mugler. Noir é mais complexo. Leitores expressaram familiaridade com By The Fireplace de maison Martin Margiela, L'Homme Ideal de Guerlain.


Ficha Técnica
Família Olfativa: Oriental baunilha, setembro de 2015.
Gênero: Unissex
Perfumista: Bertrand Duchaufour
Rastro: De intenso à moderado
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa

  • Topo - Castanhas, laranja
  • Coração - Flor de laranjeira, café, xarope-de-bordo
  • Base - Heliotrope, madeira ébano, madeira de sândalo, baunilha, fava tonka 
Arte Irmã - A decoração aconchegante, tradicional e intimista dos cafés de Buenos Aires.


Imagens: Café Tortoni e Café Buenos Aires - Buenos Aires /Argentina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!