Pin It button on image hover

domingo, agosto 31, 2014

La Violette eau de toilette - Les Soliflores Annick Goutal


Espírito da Fragrância
Doçura  de contos de fada, caixinhas de balas, querubins e fadas... O delicado frasco de La Violette by Annick Goutal cabe numa aquarela em esmaecidos tons violeta mesclados à verde fresco e mentolado. Ao seu lado posariam ninfas dos bosques, inocentes princesinhas ou gnomos travessos.
Traz o frescor de ramalhetes orvalhados, talos recém cortados, flores mergulhadas em suave doçura  de passeios despreocupados nos bosques, ao início da primavera quando  manhãs ainda são gélidas sob a névoa, tingidas de dourado sob  calor do meio-dia.
Um tronco atravessado no caminho, coberto de musgo, ladeado de tímidas e pequeninas flores convida  a fantasia, ao descanso sob céu ensolarado enquanto a mente divaga sobre  livros e rabiscos.
Para Annick Goutal significava recordações da casa de família, chamada " La Violette", em l'Aveyron. De pequenos bouquets de violetas sobre toalhas brancas e engomadas...


Percepção Pessoal.
Não recordo qual violeta da minha infância veio a tona. Talvez em algum momento tenha esbarrado num frasco de  April Violets de Yardley, marca que aparecia no comércio perfumado da minha cidade em outras épocas, e citada como semelhante. Entretanto a fragrância desta eau de toilette Annick Goutal me é  extremamente familiar.
Intensa agreste e verde lufada de brisa fresca, quase mentolada que provoca  sensação gustativa, próxima das balinhas de hortelã. Fato este que aguçou minha curiosidade pelos tradicionais, e ainda não conhecidos, doces de violeta de Toulouse.
No ramalhete recém colhido, talos e folhas vibrantes  carregam odor de cedro e patchuli, úmidos e refrescantes.


Semelhante às pequenas flores femininas e delicadas, que secam suas pétalas sob cálido sol,  La Violette  explora a pele no calor do corpo transformando o caráter verde em doçuras.
Neste caminho, em breves momentos, veste  rosa folhosa e rica, calorosa e gourmand; porém com tanta gentileza que pode passar incógnita.
Violetas persistem até o final conservando resquícios do verde, encantando pelo derradeiro empoeirado de toucador.


Prós e Contras
Extremamente intenso na primeira hora  é soliflore que evolui suave, doce e intimista. Comenta-se que  moléculas responsáveis pelo aroma de violetas induzem  rápida acomodação olfativa. Percebo este fato quando sinto o efeito fresco e mentolado, mas me escapa o ímpeto floral do início, o que leva a questionar  poder de fixação.
Porém, em vários momentos  ondas do aroma se desprendem do corpo reavivando as sensações.

Similaridades
Comentários em revistas sobre perfumaria relacionam Le Violettes com Meteorites Guerlain, April Violets de yardley, Violetta di Parma de Borsari e Vert Violette de L'Artisan Parfumeur


Ficha Técnica
Família Olfativa: Floral verde, 2001
Gênero: Feminino
Perfumista: Isabelle Doyen e Camille Goutal
Rastro: Intenso a moderado
Fixação: Muito Boa
Notas Olfativas: Folhas de violeta, flores de violeta, rosa da Turquia


Arte Irmã: Na multiplicação do aroma, cor e sabor nos tradicionais chás, balas, confeitos e licores de violeta.

Violetas
Considerada a flor da fidelidade está presente de forma verde, frutada ou doce em fragrâncias clássicas e modernas.
- April Violettes by Yardley
- Blanc Violette by Histoires de Parfums
- Calypso Violette  by Christiane Celle
- Meteorites by Guerlain
- My Insolence by Guerlain
- Verte Violette by l'Artisan Parfumeur
- Violetta di Parma by Borsari
- Violette by Molinard
- Violette de Toulouse by Berdoues

Imagens: Composições de Elisabeth com frascos de La Violette Anick Goutal e cartões vintage.

2 comentários:

  1. Tenho esse adorável perfume, amo violetas e comprei no escuro exatamente pela flor ser a nota principal dessa fragrância, não me arrependi, violetas em flor maceradas com as folhas, a rosa aparece bem sutilmente. Pra mim ele lembrou, porém sem ser doce como, o Insolence Eau de Glacee (um flanker do Insolence que hoje é descontinuado, infelizmente) não sei se você conhece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii. Séculos atrás procurava uma fragrância que fosse pura violeta. Estava difícil e alguém sugeriu Insolence. Foi uma decepção em relação a flor embora a composição seja bonita. Não era nem de perto a violeta que eu queria. Este é muito explícito! Adorável. Não conheci o flanker. Beijocas de Elisabeth

      Excluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!