Pin It button on image hover

sábado, abril 26, 2014

Bromélia Eau de cologne - L'Occitane Au Brésil


ESPÍRITO DA FRAGRÂNCIA
Majestosa e imponente  Bromélia-imperial, típica da região serrana do Rio de Janeiro, encanta pelo porte, vivacidade das cores e  delicadeza das longas flores brancas ou amarelas sobre cachos rubros.
Atrai abelhas e beija-flores em busca da beleza tropical que pende das rochas, onde estão firmemente aderidas, embora  sob risco de extinção na forma rupestre.
Harmonioso vaso natural é formado pelas folhas e brácteas da planta, dispostas em roseta,  sustentando as flores que estão  artisticamente  reproduzidas na embalagem da Eau de Cologne Bromélia.
Há no meu jardim, espécie pequena e encantadora de bromélia, quase miniatura, e posso imaginar que,  se alguma delas possuísse aroma perceptível este iria de encontro à fragrância l'Occitane.


PERCEPÇÃO PESSOAL
De tempos em tempos  vou a cozinha e faço experiências. No momento misturas para geleias!
Talvez sinta falta do meu antigo ambiente profissional em laboratório clínico,  ou das aulas práticas da faculdade.
Contudo ao  sentir a evolução de Bromélia  Água de Colônia concretizei uma imagem que vinha se formando: geleia de flores.
Depois das frutas! Profusão de frutas em suco cítrico, caramelizando.
Tentei desvendar no descortinar rápido das notas se eram frutas vermelhas, se amarelas como maracujá, ou melhor abacaxi...e a imagem da flor veio a mente. Vermelho e amarelo!
Foram-se as frutas  diluídas em fresca transparência, dissipadas por  ventos leves e garoa fina, quase neblina.
Surgiu a doçura límpida de lírios e orquídeas, embaladas pelo verde das folhas... e de violetas? Talvez, pois apesar da longevidade desta fragrância existe uma acomodação olfativa rápida, ligeira, que afasta o ramalhete para revelar  agridoce  baunilha.
Pitadas de patchuli e vetiver orvalhados mantém o agreste, auxiliados por condimentos picantes, gotinhas de gengibre ou pimenta doce,  enquanto almíscar limpo e luminoso abre caminho em delicadeza de tom pastel.
Mesclado a sândalo e âmbar branco  conduz a fragrância para  o repouso, em crispante e afiada doçura de flor urbana.


PRÓS E CONTRAS
Deliciosa  e fresca encara o verão com a elegância  e beleza dos ramalhetes  leves e açucarados, apesar de não pecar pelo excesso de doçura.
Jovial, romântico e meigo tem a seu favor o equilíbrio dos acordes. Sillage inicialmente forte aparentemente dilui a medida que o olfato acostuma com as notas florais sugerindo baixa fixação. Esta é a armadilha. Continua atuando ao redor mesmo que percebamos menos.
Segundo informações do fabricante a linha para pele e cabelos tem efeito regenerativo pelos bioativos das folhas basais externas da planta,  colhidas de forma sustentável no cultivo em Petrópolis.
Segue o ritmo dos últimos florais da marca. Comportados, adequados, sem grandes surpresas e por este motivo próprios  para ambientes de gostos e sensibilidades variadas.

SIMILARIDADES
Evoca uma linha, não um perfume específico,  a variedade  floral  gourmand de safra jovem e leve.


FICHA TÉCNICA
Família Olfativa: Floral frutal, 2014
Gênero: Feminino
Designer: L'Occitane Au Brésil
Rastro: Intenso a moderado
Fixação: Muito Boa
Embalagem: Tatiana Paiva e Olivier Baussan
Notas olfativas: * Notas cítricas, neroli, manjericão, frutas vermelhas, abacaxi, maracujá, orquídea, lírio, rosa, violetas, gengibre, pimenta, âmbar branco, sândalo, almíscar vegetal, caramelo, baunilha.

* Percepção pessoal, sem lista olfativa fornecida pela marca.

Classificação
ARTE IRMà
Se fosse arte seria uma poesia...


A Bromélia é Inocente! (Nina Araujo)


Eu pude ouvir atentamente o que disse o entomólogo,
e saibam todos: a bromélia é inocente!
Ela requer os cuidados essenciais que devemos ter com as plantas,
porém nada que a impeça de existir.
Imagine sua importância para os insetinhos menos hostis,
e as pererecas,
e toda a bela natureza que a adorna de encantos mil!

Não e não, é inadmissível culpar uma bromélia!

Vídeo: Coleta da Bromélia


Imagens: Fotos de Elisabeth Casagrande e Bromelia-imperial de Minhas Plantas

quarta-feira, abril 23, 2014

L'Occitane Au Brésil - Made In Brazil


Recentemente estatísticas demonstraram que no Brasil se consome mais perfumaria e cosméticos que nos Estados Unidos.
Quase campeões de vendas  constituímos grande mercado, dominado por poucas indústrias nacionais,  e número restrito de perfumarias para importados,  de valores altíssimos ( impostos!), voltadas à elite econômica.
Entretanto algumas  indústrias estrangeiras alcançaram sucesso onde outras poderosas e tradicionais  como Yves Rocher e Molinard não conseguiram.
Motivos?
Preços praticados, marketing e apelo subjetivo.
L'Occitane En Provence  vem de encontro ao romantismo nacional embutindo nos seus produtos a bucólica origem provençal e delicadeza de imagens da natureza em flor. Ventos que trazem o aroma dos campos...
Conceitos que estão presentes no nome da marca, pois  a língua occitana ou provençal é dialeto românico praticado no Sul da França, ao sul do rio Loire,  nos vales alpinos da Itália  e no Val d'Aran da Espanha.
Nos derretemos de amores e consumimos  L'Occitane! Em escala satisfatória visto o grande número de franquias espalhadas de Norte a Sul.


Assim surgiu a linha brasileira L'Occitane Au Brésil, fabricada em solo nacional, usando extratos  e/ou simbolismos de plantas nativas, prometendo qualidade a menor custo.
Na primeira vez que L'Occitane fabrica fora de Manosque em Provence  o projeto conta com parcerias e produtores locais para o fornecimento de bioativos.
Após o primeiro ano de experiência a linha será comercializada a nível internacional.
Até março de 2014 vários produtos para o corpo e cabelos foram produzidos acompanhando as fragrâncias Mandacaru, Jenipapo, Vitória-Régia  Flor do Dia, Vitória -Régia  Flor da Noite, Bromélia e a masculina Araucária.
Frascos com ares vintage idealizados pelo diretor artístico Olivier Baussan e embalagens da ilustradora Tatiana Paiva conferem  brasilidade ao visual dos produtos.

quinta-feira, abril 17, 2014

Não Compre!


Ultimamente tenho refletido sobre o consumismo. Meu e alheio.
Teoricamente sabemos que nosso valor esta no ser  e não no ter, porém frequentemente voltamos para casa com sacolinhas inesperadas, e uma leve sensação de remorso substituindo efêmera felicidade.
Compramos sem necessitar, além da conta.
Uma frase que ouvi na semana passada foi o gancho para estacionar o carrinho de compras.

Magagascar - Art print de Patricia Pinto

- Gostar não é comprar! 
Tão simples, mas o fato é que nos precipitamos em direção aos caixas de supermercados, lojas de departamentos ou boutiques de luxo quando gostamos, não quando precisamos.
Para que a precipitação e impulso do momento vire hábito não requer muito esforço, ou tempo. Consumismo exagerado é  fato frequente no cotidiano, impedindo que dediquemos nossa energia, e saldo bancário, em atividades mais gratificantes, ou menos dispensáveis.


 Recentemente chamou minha atenção uma leitura  sobre jovem engenheiro que passou alguns anos viajando pelo mundo no mais espartano estilo mochileiro.
Ao retornar para o Brasil conseguiu  emprego de remuneração fixa, e relatava que seus gastos aumentaram na medida que se consolidava a permanência do salário.  Entretanto sem melhoria na qualidade de vida, pois as atividades prazerosas de contato com a natureza, boas leituras, meditação,  convívio pessoal, conhecimento de novos lugares e culturas se tornavam cada vez mais escassos.


O consumismo invadiu o espaço das atividades que realmente lhe davam prazer!
Esta reflexão iluminou meu pensamento!
Ponderações, leitura e troca de ideias me levaram ao  propósito de censurar minhas  compras, sempre; limitá-las  ao  realmente necessário.
Tarefa difícil! Condicionamento ao estilo Pavlov considerando que sou uma fervorosa admiradora da perfumaria, da criação fashionista, e que, além de me encantar com  arte, literatura, design, moda, perfumes e cosméticos adoro vasculhar no comércio real e virtual as boas oportunidades de compra. Quanta tentação!
Entretanto o  princípio básico é simples.


- Gostou do objeto, amou mesmo? 
 Pergunte-se da real necessidade.  Se você vive feliz sem, ou se é imprescindível para suas produções e espaços.
- Você consegue sobreviver não adquirindo?
 Esta tarefa que parece simples, mas não é, necessita de regras pré-estabelecidas que funcionem como âncora da impulsividade.
Uma amiga da minha filha, garota super hiper fashion, tem um hábito incrível. Elabora uma lista de peças que pretende (e precisa comprar),  raramente escapando do propósito definido.
Fiquei muito interessada na criação desta lista para a compra inteligente.
De simplicidade engenhosa é a resposta.
Ela separa  todos os looks e conjuntos de coisas relacionadas que são bonitas e chamam sua atenção. Analisa e reune pontos comuns entre as produções, destacando a  peça ou objeto que apareceu com mais frequência.


Brilhante!  Wishlist racional.
Destaca o que  será o foco real de desejo. Compra útil,  não apenas o fruto momentâneo  de impulso consumista.
Assim, continuarei minha busca incessante pelos aromas, porém a maior parte da minha experiência virá de amostras, recebidas, compradas, trocadas.
Ocasionalmente  me presentearei com um frasco perfumado da minha imensa wishlist, quando um dos meus amadinhos chegar ao fim.

DICAS
- Lembre que gostar não é comprar.
- Pergunte-se se realmente necessita disto 
- Faça uma lista de compras.
- Não vá ao supermercado com fome
- Não vá ao shopping se estiver deprimida ou com TPM
- Não vá ao shopping na semana  que você recebe salário 
- Saia sem talão de cheques e cartões de créditos ou leve apenas aquele com  o menor limite.
- Compare o preço do que pretende comprar com o valor de várias atividades que lhe dão prazer

PS: - Pense antes de ceder ao impulso da compra. A frase da hora é NÃO COMPRE! Mas se comprar for inevitável pesquise muito.  Procure pela qualidade e bom preço!

* Resenha postada no antigo Perfumes Bighouse em junho/2013 e reeditada para o presente momento.
Imagens: Janelas semelhantes as usadas no cenário de The Prestige; imagens vintage Pinterest 

quarta-feira, abril 16, 2014

DKNY Sweet Delicious - Tart key Lime


ESPÍRITO DA FRAGRÂNCIA
Descendente da maçã original, de Dona Karan,  nasceu para ser  a doce e cítrica variação de um cup cake.  Edição especial lançada em 2012 , para a primavera do Hemisfério Norte, Tart Key Lime eau de parfum esteve acompanhado por Pink Macaroon e Creamy Merengue.


PERCEPÇÃO PESSOAL
Arde como limão na primeira espirrada!  E assim continua por um bom tempo. Exatamente ao que acontece na cozinha quando usamos a fruta e inadvertidamente uma espirradela da casca atinge o nariz. Devagarinho o mais forte dos cítricos  chama seus pares e  junto vem a doçura de laranja madura, tangerina, e flor de laranjeira.
Gengibre também marca presença e o caminho segue picante  e refrescante como limonada gelada. Doce naturalmente. Ligeiramente ambarado e em determinado tempo até percebemos algo de maçã verde embora não seja esta a proposta. As folhas de violetas seguram o frescor verde timidamente com uma pitada de mentolado basilicão para aumentar o conforto.
No final a nota cítrica açucarada remete as coberturas com glacê de limão.


PRÓS E CONTRAS
Ótimo para o verão e  para quem gosta de cítricos. Infelizmente na minha pele sumiu ( edp?) rapidamente. Duas a três horas no máximo.
Contudo, para ser justa, se esbarrar numa camiseta de algodão o  perfume ficará mais tempo em aroma doce e brando.


SIMILARIDADES OLFATIVAS
Recorda  o acento cítrico ( mais pronunciado) de Be Delicious, que quando experimentei me decepcionou um pouco, pois esperava muito de maçã verde e pouco de limão, encontrando o oposto. Citam Jo Malone Lime Basil em comentários on line.

FICHA TÉCNICA
Família Olfativa:  Gourmand Aromático, 2012
Gênero: feminino
Designer: Donna Karan New York
Rastro: Intenso a moderado
Fixação: Regular
Frasco:
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota, limão, tangerina, laranja, notas doce
  • Coração - Gengibre, basilico e neroli
  • Base - Folhas de violeta
Classificação

Arte Irmã

Se fosse um artístico cupcake teria cobertura de creme de limão

segunda-feira, abril 14, 2014

Perfume Conforto... Você Tem? Távola 1


 -Através do DNA de Sniffapalooza Magazine germinou uma semente em Village Beautée que foi lançada para vários Perfume Bloggers florescendo em aromas que estão hoje sobre esta távola! 

Lembra quando você ainda criança teve medo do escuro e recebeu um abraço, amplo, generoso e aconchegante, como só as mães sabem dar? Aquele espaço cálido, macio e perfumado de rosas...
No dia da primeira briga com o namorado, sua amiga ao lado, diluindo em lágrimas irmãs o coração partido. Gosto de sal com cheiro de lavanda.
O braço forte do seu amor apoiando naquele estresse do primeiro emprego, quando todos sabem tudo e você nada. Másculo e viril em nuances de madeiras.


Mistura de hospital, lavanderia e talquinho de nenen no cheiro da maternidade em  almíscar, sândalo e âmbar.
Que aroma nos conforta?
Todos,  das boas e más lembranças,  desde que tenhamos junto o cheiro do carinho!
É subjetivo, próprio, particular, embora algumas notas evoquem esta sensação mais que outras.
Tenho muitos.
Cheiros da infância à maturidade, já vivi mil anos, entretanto alguns trazem para perto o toque macio da lã, o calor que se espalha com o chocolate quente, a inebriante sensação de frutas maduras em tarde de verão, chuvas  de primavera.
Alguns tem madeiras, outros cítricos, baunilha, chocolate ou braçadas de flores.
Perfumes conforto são aqueles que acariciam a alma.


Contudo, na arte da aromaterapia muitos óleos essenciais são indicados para confortar, aliviando estresse,  acalmando, diminuindo tensões e medos.
É a ciência orientando o uso dos aromas, porém não os encontramos desta forma na perfumaria comercial, com óleos artificiais e produtos de laboratório compondo cheiros da Natureza; estão presentes nas fragrâncias da  Perfumaria Botânica e Artesanal.


Segundo Jeanne Rose no Livro da Aromaterapia  são notas antidepressivas a bergamota, gerânio, grapefruit, ylang-ylang, jasmim, laranja, lavanda, manjericão, melissa, neroli, patchuli, petit-grain, rosa, sálvia esclaréia, sândalo, verbena e citronela. Outras fontes citam tomilho, cipreste, gálbano, pau-rosa, semente de cenoura, flor de tília, nardo, olíbano e valeriana.


Para ansiedade  heliotrópio, artemísia, baunilha, benjoim, bergamota, capim-limão, citronela, gerânio, grapefruit, ylang-ylang, jasmim, lavanda, cítricos, manjerona, melissa, olíbano, patchuli, rosa, sálvia, sândalo, verbena, vetiver e zimbro.
Sedativos são óleos de alcarávia, camomila-romana, hortelã-pimenta, ylang-ylang, lavanda, melissa, neroli e rosa.
Afastamos tristezas com gengibre, toranja, ylang-ylang, jasmim, cítricos, patchuli, pimenta-do-reino e sálvia-esclaréia.
Entretanto independente da composição  a sensação de conforto  provém do  prazer corporal  usando uma fragrância, das memórias emocionais despertadas.
Assim...


"Perfumes Carinho" que me proporcionam refúgio e bem-estar.

Amoureuse,  Parfums DelRae - Doçura de mel em madeiras
Aomassai, Parfumerie Generale - Doçura balsâmica de caramelos e madeiras
Arpége, Lanvin - Bouquet branco amadeirado e balsâmico
Bazar Pour Femme, Christian Lacroix - Alegre rosa gourmand
Benghal, Lancome - Refrescante cítricos e floral no gengibre
Bois de Paradis, Parfums DelRae - Madeiras doces e aconchegantes
Burberry Womeen,  Burberry - Tranquilidade em doce bouquet amadeirado
Eau Cartier Concentrée, Cartier - Frescor de cítricos e cedro
Eaux de Baux, L'Occitane En Provence -  Ambiente de cafeteria
Eau de Reglisse, Caron - O conforto da cidreira
Eau Parfumée Au Thé Rouge, Bvlgari - Aconchegante chá vermelho
Elisabethan Rose, Penhaligon's - Delicada rosa verde
Extreme Women, Paul Smith - Cítricos doces e madeiras confortáveis
Femininde, Sahlini Parfums - Oriental verde e especiado
Hot Couture, Givenchy - Confortável  tabaco
Hasu No Hama, Grossmith - Bouquet em especiarias
Infusion d'Íris, Prada  -  Delicado e doce bálsamo
Jannat Ul Firdous, Swiss Arabian - Aromático balsâmico e resinoso
Je Reviens, Worth - Doçura floral em suave aldeídico
Jolie Madame, Pierre Balmain - Chypre verde e amadeirado
Laura,  Laura Biagiotti - Notas aquáticas doces e frescas
Le Parfum Lalique, Lalique - Pimentas amadeiradas
Light Blue, Dolce Gabbana - Frescor de maçã verde
Loukhoum, Keiko Mecheri - Doçura  de confeitos , baunilha e mel
Miss Rocaille, Caron - Jardim após a chuva
Nirmala, Molinard - Doçura de maracujá amadeirado
Notre Flore Íris, L'Occitane En Provence  - Úmidas  íris e violetas
Oxygene, Lanvin - O frescor de montanhas
Parfum d'Ète, Kenzo - Floral branco e verde
Phul Nana, Grossmith - Balsâmico, resinoso e especiado
Pour Une Femme, Caron  - Sedução do ambar
She Wood, Dsquared2 - Violetas frescas e amadeiradas
Smell Me, Arkadia Perfumes - Floral em límpido almíscar
Tocadilly, Rochas - Floral verde e fresco.
Tobacco Vanille, Tom Ford - Chocolate aromático amadeirado
Un Jardin In Mediterranée, Hermés - Figos verdes amadeirados
Une Folie de Rose, Les Parfums de Rosine - Rosas quentes, doces e apimentadas
Vent Vert, Pierre Balmain - Lufada de vento fresco e verde
Zéphir de Rose, Les Parfums de Rosine - Rosa mentolada e almiscarada

Confira outras listas e opiniões de perfumes que afastam o estresse na  Távola ou Mesa Redonda dos Perfume Bloggers *, amigos blogueiros no Brasil, que estão listados abaixo.


* A Louca dos Perfumes ( Diana Alcântara),  Le Monde Est Beau (Juliana Toledo),   O Templo do Perfumes  (Cris Nobre),  Parfums et Poésie (Lily loon), Perfume Na Pele (Vanessa Anjos), Pimenta Vanilla (Carla Biscaglia), Van Mulherzinha (Vanessíssima),  1Nariz ( Denis Pagani) e Village Beauté ( Dâmaris O.B. Silva).

PS: Além do circuito nacional é interessante consultar o artigo precursor desta ideia, na iniciativa Village Beauté,  em  Sniffapalooza  uma revista virtual imperdível,  e escrito pela  lindinha Michelyn Camen;   reunindo os grandes perfumistas/e ou críticos  Andy Tauer, Yosh Han, Neil Morris, Jane Hendler, Dawn Spencer, Chandler Burr, Ayala Sender, Roxana Villa, Mandy Aftel e  Anya McCoy. Time impressionante!

Imagens: Vintage Garden em Lady Limoges; Picasso Maternity; Dandelion Digital-art; Herbs de Lyric Andsong; Herbs de Essential Survival; fotografias e montagem de Elisabeth

sexta-feira, abril 11, 2014

Silences eau de parfum - Jacomo Paris Perfumes


ESPÍRITO DA FRAGRÂNCIA
Verde intenso, cadenciado no ritmo abafado e misterioso de florestas densas, ora sombra, ora luz; alterna vibrações intensas com rumores indistintos no enigma da Natureza que se veste em cores diferentes a cada momento, mutável e inconstante.
Silences nos conduz por emaranhados aromáticos, quase soturnos, pontilhados de espinhos agudos, que ocasionalmente se abrem revelando calor, aconchego e claridade.


Floresta ninho que abriga, esconde e convida ao recolhimento, clareira luminosa que nos permite aquecer a pele sob o sol, rodeados de árvores majestosas cujos troncos exalam doçuras resinosa, revelam antigos segredos da vida, do prazer.
Silences by Jacomo expressa justa medida entre sombra e luz, convida a desvendar mistérios que nos escapam no cotidiano urbano, brincadeiras de entes transcendentais  no seio da Natureza.
Emoções a flor da pele, brincadeiras entre folhagens e doce remanso...


PERCEPÇÂO PESSOAL
Ora sombrio, ora luminoso cai como uma luva na minha gama de preferências, provocando o risco da subjetividade nesta linha olfativa, uma das prediletas.
Rico em camadas,  sillage intensa  que revela abertura  picante e cítrica revestida de verde, resinas brotando da casca de árvores antigas, escorrendo sobre flores silvestres, delicadas e doces que se espalham pelo chão úmido. Gálbano, limão e cássia!
Vislumbres repentinos de flor-de-laranjeira, como se brotassem repentinamente nos galhos antecipando  pungentes notas aldeídicas.
Percebe-se ao lado dos elementos mais perceptíveis  esta associação constante com  delicado e fresco musgo floral.


Apesar de não listado há sugestão de acorde "animalic" cálido, especiado, com toques de benjoim e presença constante do couro, embebido em cítricos ou repousando preguiçosamente ao sol, ladeado pela doçura de ramalhetes silvestres. Jacintos, lírios e jasmins!
Couro que se transforma em pelica, floral, ambarada e suavemente mentolada substituindo o balsâmico resinoso que repousava  ao fundo. Vetiver, âmbar, cedro e couro!
Cítricos são presença constantes durante longo tempo.
No drydown expressa doce tranquilidade, aceitação e integração como se nos tornássemos parte da floresta sombria após desvendar seus segredos, superado o impacto agreste inicial.

PRÓS E CONTRAS
Riqueza na composição oscilante de notas que alternam pungente masculinidade com doçura feminina. Esta característica aliada a intensidade de acordes amadeirados e animalic pode ferir olfatos mais sensíveis, cuja preferência está nos gourmand abaunilhados ou florais frescos. Intenso e duradouro de sillage  moderada  com  a evolução.


SIMILARIDADES OLFATIVAS
Perfeitamente  inserido no contexto intenso dos anos 80, a evolução sugere semelhanças pontuais  com Vent Vert, Ivoire ou Balmain Women de Pierre Balmain. Parte do  aspecto verde revela  notas de Chanel 19 de Chanel , embora  Silences adense em características mais escuras.Também algo da rudeza agreste de Creation  Ted Lapidus. Na evolução aldeídica se percebe características de "Y" de Yves Saint Laurent enquanto o acento de couro sugere  faceta de Mystere Rochas. Amazone  by Hermes é apontado em comentários on line.

FICHA TÉCNICA


SILENCES eau de parfum 

Família Olfativa: Chypre verde, 1978 (2004)
Gênero: Unissex
Perfumista: Gerard Goupy e Jean Claude-Niel
Designer: Jacomo
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Frasco:
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Flor de laranjeira, gálbano, bergamota, limão, notas verdes, cassia
  • Coração -Íris, jasmim, narciso, jacinto, rosa, lírio-de-maio
  • Base -Vetiver, almíscar, madeira de sândalo, musgo de carvalho, cedro, ambrete

SILENCES SUBLIME 

Família Olfativa: Chypre verde, 2012
Gênero: Unissex
Perfumista: Serge Majoullier
Designer: Jacomo
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Frasco: Semelhante ao original - mudanças de caracteres e fonte do nome
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Gálbano, bergamota, notas verdes, cassia, pera
  • Coração -Íris, narciso, jacinto, rosa, lírio-de-maio
  • Base -Vetiver, almíscar, madeira de sândalo, madeiras
Classificação:


Arte Irmã:  Se fosse uma música seria  Brincar de Viver, versão de Guilherme Arantes para a canção de Joan Lucien
Vídeo:  Brincar de Viver - Interpretação de Maria Bethânia


Imagens: Fotos e colagens de Elisabeth Casagrande; colagem de frasco Silences by Jacomo sobre ; Publicidade Silences Sublime by Jacomo Perfumes Paris

terça-feira, abril 08, 2014

Pleats Please eau de toilette - Issey Miyake


ESPÍRITO DA FRAGRÂNCIA
Inovador e icônico, Issey Miyake consegue aliar tradição oriental laboriosa e delicada com tecnologia das formas futuristas, de materiais  práticos onde conforto se traduz na beleza que vai das passarelas aos editoriais de moda.
Pregas e plissê foram reinventados pelo estilista. Dobraduras  e linhas retas  servindo de estrutura para movimentos fluidos, que  estão presentes até na arquitetura do prédio Design Sight, em Tóquio, abrigando o Centro Cultural e Museu  da Fundação Issey Miyake. A obra arquitetônica inaugurada em março de 2007 é projeto de  Tadao Ando, arquiteto e designer.


Nos anos oitenta consagrou o estilo de prensar e plissar suas peças na coleção que chamou de Pleats Please.
Traduzindo o conceito surgiu esta fragrância, cujo frasco remete aos vincos e arqueamentos  fashion, quase origamis,  transformados na marca registrada do estilista, nascido em Hiroshima, testemunha e sobrevivente da bomba nuclear quando tinha apenas sete anos.


PERCEPÇÂO PESSOAL
Conquistou-me nas primeiras notas misturando  flores e frutas doces e suculentas.
De imediato não consegui identificar  o acento exótico e gourmand que antecedeu o bouquet,  destituído de acidez cítrica, embora houvesse alguma picância envolvida por espírito licoroso.
Descobri posteriormente que esta insinuação deliciosa veio do aroma de pera nashi ou pera asiática, fruto grande, aquoso e rijo,  com textura semelhante a maçã, apesar da fragilidade ao contato.
Cultivada em vários países orientais, considerada fina iguaria, tem  floração igualmente perfumada que anuncia o começo da primavera nos prados e campos.


Solucionado o mistério da nota gourmand concentrei-me no possível ramalhete de  flores brancas, intensas e veementes, sugerindo mistura de fresia,  flor-de-laranjeira e angélica.
Adocicadas, parecem carregar mel no meio das pétalas, tal qual graciosas florzinhas brancas  de um arbusto que existe no meu jardim,  cujo nome desconheço
Na pirâmide olfativa se destacam peônias, de perfume semelhante ao das rosas com presença ligeiramente percebida, e sweet pea, variedade de ervilha-de-cheiro, provavelmente responsável pelo aroma melífero e especiado.


Entretanto a nota indólica  associada ao patchuli provoca dissonante azedume, felizmente fugaz e brando. Remete ao odor de frutas excessivamente maduras no acorde clássico da perfumaria  que nunca me cativou. Talvez  se deva  a qualidade ou quantidade de patchuli quase  a ultrapassar o limiar de frescor.
Contudo o acento está camuflado, absorvido entre notas dulcíssimas e florais, madeiras delicadas e  brando almíscar.
Pleats Please  eau de toilette evolui  suave como farfalhar de pregas adquirindo no percurso tênue empoeirado de âmbar, envolvendo flores sempre presentes.
Fragrância bonita  que experimentei em tarde ensolarada e surpreendentemente quente para o princípio de outono. Algo me faz crer que este inebriante floral em dias, ou noites, mais frios, salientará as madeiras que suportam o bouquet.
Sim, o outono solicitará plissados, por favor.


PRÓS E CONTRAS
Início cativante atravessa fase inconsistente na mistura das notas frutais indólicas com patchuli.
Retoma a predominância do bouquet em sabor de mel o que devolve  luminosidade a fragrância. Impressivo nos primeiros acordes, torna- se intimista  em três ou quatro horas.

SIMILARIDADES OLFATIVAS
Lembrou  em alguns momentos a fragrância intensa de Ellie Saab,  apesar de menos pungente e marcante. Pleats Please se destaca pelo equilíbrio controlado enquanto o outro marca pela exuberância. Comentários o relacionam em alguns aspectos com Couture Couture de Juicy Couture.


FICHA TÉCNICA
Família Olfativa: Floral frutal, setembro 2012
Gênero: Feminino
Perfumista: Aurelian Guichard
Designer: Issey Miyake
Rastro: Intenso
Fixação: Boa
Frasco: Inspirado em dobraduras e pregas típicas da cultura japonesa.
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Pera Nashi ou pera asiatica
  • Coração - Peônia, notas indólicas, sweet pea 
  • Base - Patchuli, cedro, baunilha e almíscar branco.
Classificação


Arte Irmã: se fosse uma imagem seria aquarela como a de Ruth Harris- Sweet Pea

Vídeo: Pleats Please le nouveau parfum d'Issey Miyake


Imagens: colagens de Elisabeth com imagens de editorial Pleats Please de Julia Nonise  e frascos de perfume Pleats Please by Issey Miyake; aquarela de Ruth Harris

sábado, abril 05, 2014

Smell Me eau de parfum by Arkadia Sabores y Aromas de Autor.


CONCEITO
Arte da culinária, produção de vinhos e criação de perfumes mantém estreitos laços de amizade, pois sabores e odores se confundem na fisiologia do olfato e gustação.
Entrelaçadas se ramificam no imaginário de outras  formas de expressão artística,  o que nos leva à criação desta fragrância,  Smell Me, a princípio souvenir para  convivas de lúdica festa a fantasia.


No universo mágico do País das Maravilhas cada convidado, vestido a caráter, brindava a aniversariante Liliana Pagnotto com um objeto de Alice. Em troca levava  memória cognitiva no frasco que guardava a fragrância dos  encontros de Alice com flores, guloseimas e ervas, conforme descrito  na edição inglesa do século XIX.
Na ótica lógica do autor, e professor de matemática, Lewis Carrol, Alice desvenda enigmas  e versos  tendo como cenário  bosques, prados e sombrios aposentos de madeira,  nos quais experimenta chás, frutas e bolos,  e se confunde com flores...


Liliana Pagnotto percorre o caminho de Alice colhendo aromas, compondo seu próprio verso perfumado com destilados  de frutas frescas, flores, almíscar vegetal e  madeiras preciosas.
Finaliza a concepção encerrando o conto de fadas em diferentes garrafas  vintage dedicados as criações especiais; como esta, vindo dos anos 40.


PERCEPÇÂO PESSOAL
A princípio de  encantamento com a garrafinha de belas formas, que tanto se encaixa perfeitamente  na palma da mão quanto repousa ao lado de cristais igualmente nostálgicos.
Logo a fragrância encontra a pele, e invade o olfato com acento suavemente  indólico de jasmim e lírio-de-maio.
Quase simultâneo aparece o gentil ardor cítrico de laranja e limão, aconchegado em complexas notas amadeiradas.
Os odores se alternam com diferentes modulações em cada acorde.
Flores indólicas repentinamente adquirem o frescor gentil de violetas e gerânios.
Madeiras secas e apimentadas como  cedro  evoluem da luminosidade para a sombra de bosques e escuros troncos de árvores,  revestidos pela  umidade de musgo; apesar da presente  delicadeza do sândalo.


Toda composição é permeada pelo odor penetrante amadeirado e  ocasionalmente cítrico representado pela nota escura de  ébano.
Nas diversas camadas  se percebe  a doçura branda de sementes de hibiscus ou almíscar vegetal, e  cálida insinuação da nota de mel.
Finaliza em  mistura equilibrada de flores doces, frescas, ligeiramente apimentadas, cítricas  e amadeiradas.
O despertar de Alice, e ora vejam, após tantas peripécias e travessuras ainda conserva rente a pele  aroma fresco de banho, de roupa lavada. Smel Me em Alice certamente...


PRÓS E CONTRAS
Sofisticada na tradução da aparentemente simples mas  controvertida história de Lewis Carrol  se adequa às peles masculinas e femininas, com boa projeção e fixação.
Sai-se bem em temperaturas amenas, contudo parece apropriada para dias ensolarados que pedem o frescor natural de florais verdes e úmidos.Com certeza agradará a legião de fãs do estilo aromático que finaliza clean e laundry.
Produto da perfumaria artesanal, de produção limitada cujos frascos não se repetem,  uma vez que fazem parte de lotes exclusivos e vintage, pode ser adquirida apenas em Arkadia, Aromas y Sabores de Autor, na cidade  Buenos Aires  da Argentina.
Parte da matéria prima que reproduz o aroma de bosques não está mais disponível, e o que havia foi arrematado pela perfumista, portanto Smeel Me será produzida por tempo limitado

SIMILARIDADES OLFATIVAS
Segue o estilo  de fragrâncias florais amadeiradas como as que encontramos nas casas Penhaligon's, L'Erbolario, e Acqua di Parma.


FICHA TÉCNICA
Família Olfativa: Floral Amadeirado, 2012 edição especial
Gênero: Unissex
Perfumista: Liliana Pagnotta
Designer: Arkadia, Aromas y Sabores de Autor
Rastro: Intenso a moderado
Fixação: Muito Boa
Frasco: Vintage de 1940
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Notas cítricas, destilado de frutas frescas
  • Coração - Jasmim, lírio e rosa
  • Base - Ébano, ambrette, madeiras antigas.
Classificação:


Arte Irmã:
Se fosse um personagem nada mais que Alice no Pais das Maravilhas  ...


Imagens: Colagens de Elisabeth Casagrande com fotos de Elisabeth , N. Casagrande, imagens cedidas por Arkadia Aromas y Sabores de Autor, imagens vintage de ilustrações de livro sobre English Lexicon do século XIX.

PS: O estúdio de Arkadia Aromas y Sabores de Autor se encontra na cidade de Buenos Aires capital da Argentina e visitas podem ser agendadas pelo telefone +54 11 4373-1394.