Pin It button on image hover

segunda-feira, fevereiro 24, 2014

Baiser Volé eau de toilette - Cartier


ESPÍRITO DA FRAGRÂNCIA.
Beijo roubado!
Beijo de sol, de folhas ao vento, enquanto saias rodopiam, voam laços e fitas.
Beijo de flor, pode até ser de amor.
De chuva ou da água de fonte, mineral a francesa, cubo de gelo...
Transparente, etéreo, cheiroso.


PERCEPÇÃO PESSOAL
Minha percepção de perfumes é estratificada. O cérebro registra, acomoda, empurra, abre espaço...Na primeira impressão senti o verde. Exatamente como havia lido numa descrição. Dos talos à flor.
Esta sensação foi enriquecida posteriormente.
Hoje Baiser Vole eau de toilette se revelou em verde úmido e cítrico, com algumas características de gálbano, ou folhas de violetas,  mergulhado em picância amendoada que me fez afundar o nariz na pele; em busca da noz-moscada.
Folhas se agitam, se quebram, liberam sumos verdes  para introduzir  lírio límpido e translúcido..
Contudo não é o que sinto no meu jardim,  de aroma agudo, fresco, ao mesmo tempo complexo e  aveludado.
Nos acordes de Baiser Vole foram refinados em notas puras, como  açúcar mascavo  quando se transforma em açúcar cristal. A leveza e transparência foge do aroma interativo e rico da natureza, capturando  de forma incisiva e  purificada o acento principal da fragrância de lírios.
Durante um período da evolução o bouquet  despe  acessórios e reina sózinho, aldeídico e sofisticado.
Delicado também.
Ao findar  se cobre de notas adocicadas,  em almíscar e um pouco de âmbar, que se dissolvem disfarçando madeiras suaves, tenuamente enfumaçadas.
Durante a evolução mantém  linha de associação com o floral  de lírios, até os últimos suspiros.


PRÓS E CONTRAS
Cativa-me esta delicadeza de fragrância verde  de folhas, talos  amassados e flor solitária,  a se desprender do frasco requintado e moderno.
Confortável e elegante veste bem no verão, porém provoca curiosidade pelo comportamento em dias de frio cortante.
Revelará novas facetas? Parece-me uma daquelas composições de enganosa simplicidade que nos surpreendem a medida que conquistamos intimidade.
Muitos comentam que tem baixa fixação, entretanto ao voltar para casa parei em conversas com uma vizinha, muitas horas após ter me perfumado e saído. Perguntou-me sobre o perfume  que usava, e comentou quanto era maravilhoso.
Fiquei satisfeita, apesar da minha percepção ser mínima ( acomodação olfativa?),  pois estávamos ao ar livre, cair de noite... e incorporei alma de flor.
Versátil pode ser transportado do ambiente casual para o corporativo ou formal sem perder o equilíbrio.


FICHA TÉCNICA
Família Olfativa: Floral, 2012
Gênero: Feminino
Perfumista: Mathilde Laurent
Designer: Cartier
Rastro: Moderado
Fixação:  Muito Boa
Frasco: Inspirado nos isqueiros Cartier
Campanha: Toni Garn  no Grand Palais - Paris,  produção Craig McDean
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Gálbano, cítricos, folhas de lírio
  • Coração - Rosa, violeta, pétalas de lírio
  • Base - Baunilha, madeira, almíscar

SIMILARIDADES
Cita-se muita semelhança, na fórmula mais leve,  com o lançamento anterior Baiser de Volé eau de parfum  de 2011. Li comparação com notas de Bluebell de Penhaligon's entretanto a proximidade é pálida.

Classificação:

Vídeo
: Música Epilogue de Lee Byeong-Woo - Enviado por MusiqueDePubs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!