Pin It button on image hover

terça-feira, janeiro 21, 2014

Magnolia Nobile eau de parfum - Acqua di Parma


ESPÍRITO DA FRAGRÂNCIA
Magnolia Nobile  foge do tradicional etéreo e cristalino padrão de flores brancas para colorir suas pétalas em matizes cálidos,  em tons de boca.
 Na licença poética, ou perfumada,  abriga o carnal da cútis ruborizada, cujo aroma se espalha junto ao calor brando que emana.
Sua  cor é de verão, lânguido, confortável e elegante acompanhando  a bella dona que se veste com apuro, equilibra  róseo colorido com tons neutros,  estampando o veraneio nos vestidos fluidos, na maquiagem leve e natural.


PERCEPÇÂO PESSOAL
Inicialmente  trouxe  flor cálida e aconchegante repudiando a transparência fresca de alvo bouquet enquanto através da cortina cítrica aflorava doce ardência.
Repetido o contato estes  cítricos ressaltaram, entre véus de agridoce indólico,  denunciando resinas aromáticas,  nebulosas, talvez pela conjunção com vetiver e patchuli,
Dentro deste contexto insinua-se o floral,  temperado e ligeiramente aldeídico revelando a  característica de magnólias, como  sentida em outras fragrâncias do gênero,  embora me falte intimidade com a flor natural.
Entretanto não se manifesta puro, como se tais magnólias se apresentassem  embrulhadas  em papel parafinado, desprendendo fugaz aroma de cera ao contato.
Colorido, o ramalhete é entremeado  pelo  gourmand de uma ou outra rosa,  picância instigante de  angélica  e adocicado  de jasmim. Breves, porém presentes.
Frutas não ácidas se insinuam embora seja difícil definir sua vocação. Existe um ligeiro tom de pêssego nas entrelinhas dos aldeídos florais.
Madeiras  doces com lampejos de âmbar e almíscar envolvem estes acentos,  conduzindo a composição na trilha da elegância floral amadeirada.
Faz parte do trio de eau de parfum inspirados nas flores nobres dos jardins italianos: Magnolia Nobile, Íris Nobile Gelsomino Nobile


PRÓS E CONTRAS
Bouquet rico que evidencia o aroma de magnólia de forma complexa. Apesar da fragrância definida  não se caracteriza aqui a simplicidade de um soliflore.
Entre acordes de saída e coração atravessa  uma fase acre cansativa para meu olfato; contudo na evolução a compensa  com  equilibrado  e amadeirado floral, escapando do trivial excesso doce,  justamente  pela generosidade de patchuli e vetiver e madeiras.
Apesar de leituras indicarem que muitos  sentiram na fragrância  projeção e longevidade média para alta,  na minha pele se tornou branda e intimista  em 4h ou 5h.

SIMILARIDADES OLFATIVAS
Apontadas pela literatura as fragrâncias  Tribu by Bennetton, Carnal Flower by Frederic Malle. Na primeira camada  frutada e cítrica / resinosa, da evolução,  trouxe a tona  memória  do floral frutal  Lyra 3 de Alain Delon,  que se revela mais suave  e almiscarado.


FICHA TÉCNICA
Família olfativa:  Floral frutal, 2009
Gênero: Feminino
Perfumista: Antoine Maisondieu
Designer: Acqua di Parma
Rastro: Intenso
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota, limão, cidra
  • Coração - Magnolia, rosa da Bulgária, jasmim, angélica 
  • Base - Madeira de sândalo, baunilha, cedro, patchuli e vetiver
Classificação


Arte Irmã
Se fosse uma pintura seria um "Nú" ao estilo carnal de Rubens


Imagens: Composições  com frasco de Magnolia Nobile by Acqua di Parma e magnólias de Aussiegall/flickr , Eyecatcher/flickr por elisabeth casagrande; Frasco de Magnólia Nobili de Acqua di Parma; Pintura de  Rubens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!