Pin It button on image hover

sábado, novembro 16, 2013

Poderosa Tríade: White Diamonds, Creation, Red Door

Inúmeros são os perfumes poderosos, espalhados como gotas de doce veneno, em comedidas ou assustadoras doses.
Dos que conheço três clamam pelo merecido destaque em intensidade sufocante e sedutora para muitos.

WHITE DIAMONDS - eau de toilette by Elizabeth Taylor

Se não fosse dela seria para ela, Elizabeth Taylor a exuberante, luxuosa e controvertida musa da sétima arte, cujos olhos cor de violeta encantaram uma geração.
White Diamonds combina com as faíscas das jóias que adornam la Taylor, com penetrantes saltos agulha e macios abrigos de pele (quem me dera fossem sintéticas), ofuscado apenas pelo temperamento ardente e voluntarioso de bella donna.
No impacto inicial, canela e cravo resplandecem ousados temperando cítricos doces e picantes, gradativamente revelando a magnificiência de flores imponentes como angélica e narciso e tímidos lírios.
O dulçor deste bouquet intenso e aldeído se curva às especiarias e emanações da base, que atingem o topo carregadas de patchuli, entremeadas de musgo, madeiras e minúsculas gotas de cistus.
Raiz de íris e sândalo emprestam suavidade empoeirada ao conjunto de notas agudas ligeiramente metálicas, que passado o impacto inicial revelam elegância apesar da suntuosidade.

Não existem regras invioláveis em relação ao uso das fragrância, apenas atitudes ditadas pelo bom-senso, entretanto White Diamonds caracteriza inverno e temperaturas enregelantes, quando precisamos nos cercar de cores, formas, sabores e odores que tragam calor.
Busca o cintilar dos salões em festa, dentro de noites frias onde pode ser oferecido em pequenas doses como se fosse precioso licor.
Horas depois das primeiras emanações a fragrância atinge aroma doce, limpo, feminino e aconchegante, entretanto noutro dia restam sobre a pele apenas o picante das especiarias encravadas em discreta madeira.
Relata-se similaridade em Marilyn Migli 112


Família Olfativa
: Chypre floral, 1991
Gênero: Feminina.
Perfumista: Carlos Benaim, Sophia Grojsman ( Parfums International)
Frasco: Susan Wanger
Rastro
: Intenso
Fixação
: Ótima
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Lírio, neroli, aldeídos, laranja, bergamota
  • Coração - Angelica ( tuberosa) do Egito, canela, cravo, rosa da Turquia, Ylang-ylang, narciso
  • Base - Patchuli, musgo de carvalho, madeira de sândalo, orris, âmbar e almíscar
CREATION- eau de toilette by Ted Lapidus

Surpreendentemente intenso Creation invade como pedra não lapidada e atordoante, sem meias medidas ou delicadezas refinadas no aroma puro e agreste como se brotasse das profundezas da terra expressado em ervas e resinas aromáticas.
Frutas e doces flores, em notas ligeiramente aldeídicas, não empanam o fulgor de verde gálbano, ou o calor das especiarias exóticas.
Princípio atordoante, cujas notas de exuberante bouquet gradativamente serão sufocadas pelo musgo sombrio, pelos apimentados, resinosos e frescos vetiver e patchuli, combinados à amadeirado pungente que dominará a fragrância no drydown.
Ocasionalmente percebemos odor alegre e pueril de frutinhas selvagens, mesclado ao ardor de cravo e a suavidade de rosas; porém a tônica desta fragrância é o acorde quase selvagem, bruto e primitivo, sem burilamentos ou sutilezas.
A medida que volatiliza se faz sentir em odor animalic denunciando a presença da civeta, reprimindo temporariamente a característica úmida, emprestando calor do couro à pungência das resinas herbais e amadeiradas.
Creation
é uma gema bruta exacerbada, porém bela na sua concepção, que reune matéria prima de tempera reconhecível embora não refinada ou suavizada.
Cada nota tem seu próprio brilho procurando empanar as demais resultando numa composição quase agressiva.
Drydown
amadeirado e especiado arremata esta sinfonia retumbante.
Relata-se similaridade com Enrico Coveri Paillettes Classico e Aria Missoni

Família Olfativa: Chypre floral, 1984
Gênero
: Feminino (compartilhável)
Rastro: Intenso
Fixação: Excelente
Pirâmide Olfativa
:
  • Topo - Gálbano, groselha negra, pêssego, manga,maracujá, limão, tangerina, bergamota.
  • Coração - Gardenia, jasmim, angélica, narciso, cravo, ylang-ylang, rosa, lírio-do-vale
  • Base - Patchuli, civeta, âmbar, musgo-de-carvalho, baunilha, vetiver, madeira de sândalo.

RED DOOR - eau de toilette by Elizabeth Arden

Se La Taylor inspirou White Diamonds em faiscantes brilhantes, Elizabeth Arden trouxe o refinamento luxuoso do famoso spa Red Door imprimido na fragrância que recebeu o mesmo nome.
Inaugurado pela precursora no método moderno de proporcionar beleza aos corpos feminino, o salon e spa Red Door surgiu no princípio dos anos 70 numa esquina privilegiada da 5th Avenue em New York City.
Neste ambiente a beleza superficial obtida através de mera maquiagem foi gradativamente assumindo conceitos filosóficos, que pregam a comunhão com a Natureza, saúde do corpo e do espírito refletidos na aparência.
Dominado pelas especiarias dsde o início, o acorde floral - frutal e aldeídico reflete o frescor temperado do aniz camuflado nos acentos de frutas e flores melíferas.
Odor cítrico e suave da flor de laranjeira está embebido de notas picantes e muito doces proporcionadas pela flores que a rodeiam como a rosas, jasmim e ylang ylang .
Proporcionando uma característica fresca e resinosa podemos perceber junto ao toque de mel a expressão da dupla patchuli vetiver, notas de madeiras e a doçura do sândalo.
No evoluir dos acordes outras características aromáticas sobressaem trazendo discreta, sedosa e delicada sensação de talco, mantendo viva a melífera doçura, o especiado e atenuando a característica herbal que advém de musgo, folhas e raízes.
Neste blended predominam as flores picantes temperadas com canela .
O desenvolvimento de Red Door traz na  pungência de resinas e especiarias em proximidade com Opium embora trilhe caminho diferente. Apreciadores citam semelhanças com Aspire by Avon e Touch  by Fred Hayman
Ao se aproximar do drydown deixa entrever com mais veêmencia o acento de madeiras secas como o cedro até diluir completamente o fragrante, picante doce ramalhete de flores.
Tão exótico quanto White Diamonds, embora demonstre uma linha olfativa próxima, difere na conjugação das especiarias, na fragrância floral e na expressão mais vibrante de notas frutais.

Versão original

Família Olfativa: Oriental floral especiado, 1989 ( descontinuado)
Gênero
: Feminino ( compartilhável)
Perfumista: Claire Caim ( 1989)
Frasco: Mark Rosen
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Pirâmide Olfativ
a:
  • Topo - Rosa, ylang-ylang
  • Coração - Jasmim, lírio-do-vale, orquídea, flor de laranjeira, lírio, fresia, violeta
  • Base - Vetiver, âmbar, almíscar, benjoim
Versão Reformulada

Família Olfativa:Oriental floral, 1996 ( em produção)
Gênero
: Feminino ( compartilhável)
Perfumista: Carlos Benaim,
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Flor de Laranjeira, ameixa, pêssego, anis
  • Coração - Rosa, jasmim, lírio, ylang-ylang, orris, mel
  • Base - Heliotrópio, madeira de sândalo, cedro, almíscar, âmbar, benjoin

Arte Irmã: Inspire-se na poderosa música de Elton John


2 comentários:

  1. Sou encantada pelos seus comentários tão cheios de poesia e riqueza de detalhes sobre este magnífico
    universo dos perfumes... Parabéns!
    Ana Paula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula. Obrigada flor. É que este universo me encanta muuuito. Beijocas de Elisabeth

      Excluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!