Pin It button on image hover

quinta-feira, novembro 28, 2013

Perfumes Inesquecíveis de 1390 à 1912

Clássicos, alguns remontam do século XIV.
Sobrevivem, revisitados, reformulados, entretanto conservando a essência que lhes conferiu glória, conquistou admiração e fidelidade.
Gostaria de conhecer todos, não somente uma ínfima parcela.
Entender o conceito a refletir uma sociedade, a força motriz que impulsionava homens e mulheres, suas expectativas que acabam referenciadas na história, costumes, crendices, vestuário, preferências de lazer e alimentação.
Os modismos e aromas podem contar a história da civilização e cultura humana de forma muito interessante.
Afinal, estudos recentes demonstram que os cheiros impressionam e motivam nossa espécie mais efetivamente que imagens.
Perfumes clássicos que ainda circulam entre nós são muitos.
Alguns, com o passar do tempo, serão por mim detalhados, outros talvez nunca venha a conhecer, ou gostar porém.. cada um tem uma história para contar.

FIORI DI CAPRI by Carthusia, 1390
Por volta de 1380, o abade do monastério de St Giacomo foi surpreendido com a visita inseperada da rainha Giovanna D'Angio de Capri.
Para agradá-la o prior fez um arranjo de mesa com as flores mais bonitas do jardim.
Depois de 3 dias, a água do vaso extraiu o perfume das flores e originou a idéia do primeiro perfume de Capri.
Outros relatos contam que em 1948 o prior do monastério descobriu antigas fórmulas do abade, e com a permissão do Papa levou à Torino para um químico, que reproduziu o método original, num pequeno laboratório chamado Carthusia, em produção limitada e manual.
Formulado em eau de parfum e eau de toilette representa o aroma de Capri e do Mediterrâneo

Notas Olfativas:
Cravo selvagem, lírio-do-vale, ylang-ylang, âmbar, musgo e sândalo.


FARINA EAU DE COLOGNE by Johann Maria Farina - 1709Fragrância elaborada por Johannis Maria Farina perfumou famílias reais do século XVIII.
Extremamente imitada, iniciou um grupo de fragrâncias de características parecidas, que ficou conhecido como eau de cologne.
O nome foi inspirado na cidade alemã chamada Cologne, adotada por Farina para domicílio, que por este motivo ficou conhecida como cidade de perfumes.
Johann escreveu uma carta ao irmão onde relata as características conceituais da Farina Eau de Cologne:
"-Encontrei um cheiro que me lembra uma manhã na Itália, narcisos da montanha e folhas de laranja depois da chuva. Ele me refresca e fortalece meus sentidos e minha fantasia."
 

Notas Olfativas: Laranja, bergamota,lima, cidra, tangerina, pomelo, cedro e plantas aromáticas .

ROYAL ENGLISH LEATHER by Creed - 1781Este chypre, como hoje são conhecidas as fragrâncias centradas na trilogia cítricos, madeiras e couro , foi elaborado especialmente para o rei George III.
A primeira versão era destinada às luvas do rei. Agradou de tal forma que este pediu um perfume com o mesmo aroma para perfumar o corpo.
Atualmente Royal English Leather é o exemplo clássico de uma eau de toilette

Notas Olfativas: Tangerina, bergamota, âmbar cinzento, couro e sândalo.

JICKY by Guerlain - 1889
Perfumista - Aimé Guerlain
Frasco: Gabriel Guerlain- Baccarat
Conta-se que foi idealizado quando Aimè Guerlain , ainda estudante na Inglaterra , se apaixonou.
O nome foi uma homenagem ao tio, Jacques Guerlain, cujo apelido era Jicky.
Oriental amadeirado exemplifica um dos primeiros perfumes criados sobre matéria prima artificial.

Notas Olfativas: limão,tangerina, bergamota, pau-rosa, raíz de íris, jasmim, patchuli, rosa, vetiver, couro, âmbar, civeta, fava tonka, incenso, benjoim.

NARCISSE NOIR by Caron - 1911
Perfumista
- Ernest Daltroff
Frasco: Félicie Bergaud
Um dos primeiros perfumes da linha oriental, usou matéria prima sintética e absolutos de flores inovadores para a época.
Na perfumaria foi descrito como aroma extremamente forte e narcótico.

Notas Olfativas:Bergamota, limão, tangerina, petit grain, jasmim, junquilho, narciso, flor de laranjeira, civeta, almíscar, sândalo.

L'Heure Bleue by Guerlain - 1912

Perfumista - Jacques Guerlain
Frasco: Baccarat
Guerlain era colecionador de pinturas, principalmente impressionistas e L'Heure Bleue foi criado em homenagem às telas impressionistas,e num tributo à hora do crepúsculo.
Neste momento, em Grasse, os jardins e plantações de flores encontravam o ápice perfumado do dia.
A fragrância, inovadora para a época, enquadra-se na classificação de floral oriental.

Notas Olfativas: Bergamota, sálvia, coentro, limão, neroli ou flor de laranjeira, artemísia, cravo-da-índia, rosa de maio, ylang-ylang, benjoim, cedro, almíscar, sândalo, baunilha e vetiver.

Quelques Fleurs L'Original by Houbigant - 1912

Perfumista - Robert Bienaime
Reformulação - 1987
A fórmula deste perfume nunca foi totalmente publicada, fazendo parte de arquivos não divulgados da família de Jean François Houbigant.
O perfume na época da criação revolucionou o conceito de florais apresentando um bouquet com mais de 15 flores somado à matéria prima que ultrapassa o número de 250 substâncias diferentes.

Notas Olfativas:Bergamota, Notas verdes, limão, laranja, Cravo, Jasmim chocolate ou heliotrópio, jasmim , lírio selvagem ou lírio-de-maio, orquídea, raíz de íris, angélica, ylang-ylang, âmbar, civeta, almíscar, musgo de carvalho, sândalo e fava tonka.

Inspire-se com o vídeo: Unforgettable - Natali & Nat King Cole

2 comentários:

  1. Que post maravilhoso! Quem dera, Elisabeth, termos a chance de conhecer mas tesouros de épocas passadas, e conhecer, atrás de seus aromas, cada época... Meu amor por tais relíquias não para de crescer! Maravilhoso!!! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diana. estas fragrâncias vintage tem um apelo irresistível. Bom é que muitas casas estão reeditando. Mesmo que atendendo a oferta de matéria-prima e exigências da legislação muitas composições tenham se modificado um pouco.Beijocas de Elisabeth

      Excluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!