Pin It button on image hover

sábado, julho 28, 2012

Rubj .vero.profumo.

O que definiria a sensação de luxúria carnal  e sensualidade provocada pelo aroma de Rubj parfum?
Seria induzida pelo tema que o inspirou, o livro de contos eróticos considerado o Kama Sutra árabe - "Os Campos Perfumados Onde Se Obtém Prazeres" ( الروض العاطر في نزهة الخاطر   ), redigido  pelo xeique  Muhammad al-Nafzawi entre 1410 e 1434 em Túnis, capital da Dinastia Haféssida?
Encomendado por um vizir e destinado ao Sultão  Abd Al-Aziz Abu Faris, conforme a crítica, o  manual de sexo e literatura erótica é um clássico que através das histórias engraçadas e picantes,  retrata com seriedade muitas características,  problemas e soluções  sobre relações sexuais.
"The Perfumed Garden",  na tradução inglesa de Burton, seria suficiente  para imprimir a aura  sensual  da composição aromática de Rubj extrait de parfum?


Talvez complementado pela  dramaticidade quente e profunda do nome  Ruby, que evoca a preciosidade das gemas raras e  a cor que representa  paixão dos sentidos.
Provocante é o conteúdo da inspiração literária, contudo a alma sedutora de Rubj está no casamento harmônico de notas florais  brancas  com  nuances animalic de almíscar, algália e especiarias incensadas.
Experimentei a amostra cuidadosamente  considerando que  minha relação com acentos indólicos de jasmim, com exuberância de tuberosa  e dama-da-noite, ou  a enganosa  suavidade da flor de laranjeira é pelo menos cautelosa.
Intensas, exóticas e fascinantes na natureza, estas flores quando reproduzidas no cativeiro dos frascos de perfumes revelam comportamentos inesperados.
Algumas vezes me provocam arrepios de negação e não raro as notas, quando indólicas e aldeídicas, elevam este estado ao da enxaqueca e mal estar físico.
Tal não acontece com Rubj.
Ao contrário. Seu bouquet me abraça apaixonante  e envolvente provocando a sensação de plena feminilidade, de consciente sedução, na evolução intrigante e elaborada.


A princípio atinge a pele de forma carnal quase agressiva misturando aroma de tuberosa e cominho. Porém o domínio desta flor é transitório e cede espaço para  cremosidade picante, delicada  quase melífera que sugere a presença de inflorescência mais branda, talvez de aromáticas  laranjeiras.
Insinuam-se lentamente notas indólicas e doces de jasmim,  acompanhadas pelo viço surpreendente, quase medicinal de manjerição e óleos resinosos derramados sobre madeira recém cortada.
Patchuli, vetiver e  especiarias exóticas?
A cada momento me surpreendem  notas diferentes apesar do indólico provocativo estar vívido e constante.
Pulsa em frescor repudiando  a indesejável decadência  das flores colhidas  há muito, complementado harmoniosamente  por odores almiscarados e ambarados.
Em certo momento esta pungência densa, e agora quase vítrea, se reveste de  nevoeiro incensado, indolente e lânguido, que nos remete para as longínquas paisagens orientais, para os míticos jardins de haréns e palacetes provocando românticos devaneios.


Rubj parfum é tão rico no conceito que motiva sua trajetória quanto  na escolha dos ingredientes, e  mesmo os críticos mais exigentes hão de concordar que  sua composição sugere criteriosa escolha,  resultando no todo agradável para  corpo e espírito.
Percebível e  aconchegante,  nos atinge pela elegância deprovida de excessos baratos, na intensidade equilibrada  que  através de minúsculas  gotas nos cerca com  aura floral cativante e de longa duração.


Em 2010, Rubj  foi oferecido ao mercado internacional de forma ligeiramente modificada como eau de parfum.
Na concepção da perfumista a diferença entre parfum e eau de parfum não se resume a diluição, mas exige alguma modificação de composição.
Para transmitir mais leveza e frescor à fragrância Vero Kern, subtraiu parte das características carnais e indólicas  substituindo-as por acentos frutados de maracujá, acentuando umidade e frescor no acorde chypre através da intensificação de patchuli e musgo e folhas verdes.
Apesar  das modificações Rubj,  mais leve e frutado, continua o floral  viciante e narcótico que despontou como parfum extrait em 2008.


RUBJ Parfum Extrait
Família Olfativa: Floral Oriental, 2008
Gênero: Unissex
Perfumista: Vero Kern
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Notas Olfativas: Flor de laranjeira marroquina, almíscar, jasmim egípcio


RUBJ Eau de Parfum
Família Olfativa: Floral Frutal, 2010
Gênero: Unissex
Perfumista: Vero Kern
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Notas Olfativas:bergamota, tangerina, absoluto de flor de laranjeira, neroli, maracujá, cominho, manjericão de folha larga, angelica, cedro, musgo de carvalho, almíscar

Arte Irmã - Se fosse uma música...

Vídeo: Le Jardin Parfumé  de Kaikhosru Shapurji Sorabji - Piano por Michael Habermann 
 

Imagens: Composições com fragmentos de imagens  de Rubj parfum e Rubj eau de parfum  gentilmente cedidas por vero.profumo e imagens de miniaturas de arte indiana e árabe de Paul Emile-Becat (1950) e arte de Mogkhal Moghul


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!