Pin It button on image hover

segunda-feira, julho 30, 2012

Les Notes Gourmands - Reminiscence Paris


Côte d'Azur dos anos 70  fervilhava de turistas, hippies e inspirados artistas quando Zoé Coste abriu uma loja de bijuterias em Amaddeo Nino Juan-Les-Pin.
Pouco tempo depois nasceram as fragrâncias  Patchuli, Ambre e Musck vendidas  sob a marca YlangYlang.
Reconhecimento da criatividade que acompanhava a criação destes acessórios resultou em properidade elevando a pequena loja ao status de empresa, com o nascimento de   Reminiscence Diffusion Internationale em 1980, abrangendo  a marca Reminiscence Paris.
Outras lojas  surgiram em Cannes e na Rue du Quatre, Paris  devido a crescente procura  das inovadoras coleções de acessórios.


Rem a linha aromática que trouxe mais popularidade para a marca foi lançada em 1986  quando a  gerência da empresa recebeu Lilla Amaddeo  filha de  Nino e ZoÉ Coste
Vários flankers incorporam a coleção Rem, reconhecida na Europa e américa do Norte.
Em 2007  Reminiscence perde  Zoé Coste, falecida em setembro, durante o desenvolvimento da nova e delicada coleção Les Notes Gourmandes criadas em trabalho conjunto com o  nez  Jacques Flori.


Um bouquet melodioso de quatro eaux de toillete  que receberam nome de notas musicais e foram inspiradas pelo viço alegre e buliçoso da jovem Marie-Antoniette, esposa  de Louis XVI de Bourbon, Rei da França deposto pela Revolução Francesa.


DÓ  RÉ 
Família Olfativa: Gourmand Oriental, 2008
Gênero: Feminino
Perfumista: Zoé Coste e Jacques Flori ( robertet)
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Notas verdes, figo
  • Coração: Heliotrópio, amêndoas, madeira de cedro da Virginia, patchuli da indonésia, madeira de sãndalo.
  • Base - Baunilha, fava tonka do Brasil, benjoim do Sião, almíscar

MI  FÁ 
Família Olfativa: Floral Gourmand, 2008
Gênero: Feminino
Perfumista: Jacques Flori e Zoe Coste (Robertet)
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota, tangerina, laranja, amêndoa, alecrim,lavanda, menta, totas verdes e ozônicas.
  •  Coração - neroli, petitgrain, pimenta preta, jasmim.
  • Base - Fava tonka, baunilha, cedro, patchuli de Java, madeira de sândalo, âmbar, almíscar.

SOL  LA 
Familia Olfativa: Floral Gourmand, 2008
Gênero: feminino
Perfumista: Zoé Coste  e Jacques Flori ( Robertet)
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Laranja, limão, bergamota
  • Coração - íris, âmbar, cravo, ylang-ylang, cedro atlas, cenoura
  • Base - Pêssego, pera, baunilha, almíscar,

SI DÓ
Família Olfativa: Aromático  Gourmand, 2008
Gênero:Unissex
Perfumista: Zoé Coste  e Jacques Flori ( Robertet)
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Limão, bergamota, laranja, laranja amarga, eucalipto, lavanda, pinho, alecrim
  • Coração - Ylang ylang, limão, cereais
  • base - Baunilha, pera, patchuli
ARTE IRMÃ
 "Fiz a escalada da montanha da vida removendo pedras e plantando flores."
 I climbed the mountain of life removing stones and planting flowers.
CORA CORALINA



Vídeo: La Nuova Collezione Reminiscence a La Vie en Rose

Imagens: Composições de Elisabeth Casagrande e imagens publicitárias de Reminiscence Paris

sábado, julho 28, 2012

Rubj .vero.profumo.

O que definiria a sensação de luxúria carnal  e sensualidade provocada pelo aroma de Rubj parfum?
Seria induzida pelo tema que o inspirou, o livro de contos eróticos considerado o Kama Sutra árabe - "Os Campos Perfumados Onde Se Obtém Prazeres" ( الروض العاطر في نزهة الخاطر   ), redigido  pelo xeique  Muhammad al-Nafzawi entre 1410 e 1434 em Túnis, capital da Dinastia Haféssida?
Encomendado por um vizir e destinado ao Sultão  Abd Al-Aziz Abu Faris, conforme a crítica, o  manual de sexo e literatura erótica é um clássico que através das histórias engraçadas e picantes,  retrata com seriedade muitas características,  problemas e soluções  sobre relações sexuais.
"The Perfumed Garden",  na tradução inglesa de Burton, seria suficiente  para imprimir a aura  sensual  da composição aromática de Rubj extrait de parfum?


Talvez complementado pela  dramaticidade quente e profunda do nome  Ruby, que evoca a preciosidade das gemas raras e  a cor que representa  paixão dos sentidos.
Provocante é o conteúdo da inspiração literária, contudo a alma sedutora de Rubj está no casamento harmônico de notas florais  brancas  com  nuances animalic de almíscar, algália e especiarias incensadas.
Experimentei a amostra cuidadosamente  considerando que  minha relação com acentos indólicos de jasmim, com exuberância de tuberosa  e dama-da-noite, ou  a enganosa  suavidade da flor de laranjeira é pelo menos cautelosa.
Intensas, exóticas e fascinantes na natureza, estas flores quando reproduzidas no cativeiro dos frascos de perfumes revelam comportamentos inesperados.
Algumas vezes me provocam arrepios de negação e não raro as notas, quando indólicas e aldeídicas, elevam este estado ao da enxaqueca e mal estar físico.
Tal não acontece com Rubj.
Ao contrário. Seu bouquet me abraça apaixonante  e envolvente provocando a sensação de plena feminilidade, de consciente sedução, na evolução intrigante e elaborada.


A princípio atinge a pele de forma carnal quase agressiva misturando aroma de tuberosa e cominho. Porém o domínio desta flor é transitório e cede espaço para  cremosidade picante, delicada  quase melífera que sugere a presença de inflorescência mais branda, talvez de aromáticas  laranjeiras.
Insinuam-se lentamente notas indólicas e doces de jasmim,  acompanhadas pelo viço surpreendente, quase medicinal de manjerição e óleos resinosos derramados sobre madeira recém cortada.
Patchuli, vetiver e  especiarias exóticas?
A cada momento me surpreendem  notas diferentes apesar do indólico provocativo estar vívido e constante.
Pulsa em frescor repudiando  a indesejável decadência  das flores colhidas  há muito, complementado harmoniosamente  por odores almiscarados e ambarados.
Em certo momento esta pungência densa, e agora quase vítrea, se reveste de  nevoeiro incensado, indolente e lânguido, que nos remete para as longínquas paisagens orientais, para os míticos jardins de haréns e palacetes provocando românticos devaneios.


Rubj parfum é tão rico no conceito que motiva sua trajetória quanto  na escolha dos ingredientes, e  mesmo os críticos mais exigentes hão de concordar que  sua composição sugere criteriosa escolha,  resultando no todo agradável para  corpo e espírito.
Percebível e  aconchegante,  nos atinge pela elegância deprovida de excessos baratos, na intensidade equilibrada  que  através de minúsculas  gotas nos cerca com  aura floral cativante e de longa duração.


Em 2010, Rubj  foi oferecido ao mercado internacional de forma ligeiramente modificada como eau de parfum.
Na concepção da perfumista a diferença entre parfum e eau de parfum não se resume a diluição, mas exige alguma modificação de composição.
Para transmitir mais leveza e frescor à fragrância Vero Kern, subtraiu parte das características carnais e indólicas  substituindo-as por acentos frutados de maracujá, acentuando umidade e frescor no acorde chypre através da intensificação de patchuli e musgo e folhas verdes.
Apesar  das modificações Rubj,  mais leve e frutado, continua o floral  viciante e narcótico que despontou como parfum extrait em 2008.


RUBJ Parfum Extrait
Família Olfativa: Floral Oriental, 2008
Gênero: Unissex
Perfumista: Vero Kern
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Notas Olfativas: Flor de laranjeira marroquina, almíscar, jasmim egípcio


RUBJ Eau de Parfum
Família Olfativa: Floral Frutal, 2010
Gênero: Unissex
Perfumista: Vero Kern
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Notas Olfativas:bergamota, tangerina, absoluto de flor de laranjeira, neroli, maracujá, cominho, manjericão de folha larga, angelica, cedro, musgo de carvalho, almíscar

Arte Irmã - Se fosse uma música...

Vídeo: Le Jardin Parfumé  de Kaikhosru Shapurji Sorabji - Piano por Michael Habermann 
 

Imagens: Composições com fragmentos de imagens  de Rubj parfum e Rubj eau de parfum  gentilmente cedidas por vero.profumo e imagens de miniaturas de arte indiana e árabe de Paul Emile-Becat (1950) e arte de Mogkhal Moghul


quarta-feira, julho 25, 2012

Mito.vero.profumo.

Divinos na perfeição de forma e cor, mestres da pintura e escultura,  como Rafael e Michelangelo conduziram o período Renascentista ao auge insuperável.
Entre Renascença e Barroco, buscando inovação, artistas criaram o estilo Renascentista Tardio Maneirista buscando expressão dos seus ideais através da dissonância, emoção e imaginação substituindo o anterior ápice da harmonia, racionalidade e representação fiel do objeto.


Neste contexto o Cardeal Ipolito II d'Este, nomeado governador de Tivoli, reconstruiu a Villa situada na dramática encosta, transformando-a  em suntuoso palacete rodeado por jardins, inúmeras cascatas, fontes e estátuas habilmente esculpidas;  até hoje celebradas na *poesia, pintura e música.
Tal beleza, desta ode às águas, motivou outra expressão de arte.  
Mito eau de parfum aroma cujo preciosismo e elegância  refletem  os jardins profícuos  na interpretação da perfumista  Vero Kern.


Nas fontes  engenhosamente posicionadas, jorrando em abundância ou em suaves filetes, que  brotam do mármore esculpido, alimentando pequenos lagos, o misticismo da água se faz presente nos jardins da Villa d'Este transmutado em viçosas  folhagens e  perfumadas flores.
Presença constante, as várias fontes de beleza  cristalina são  reverenciada pelos personagens mitológicos, esculpidos em mármore,  ornamentando  recantos  e caminhos.


Gama de verdes desabrochando claros e exuberantes  sob  hálito  ensolarado, ou densos e soturnos escondidos na  sombra de estátuas  e troncos, está  habilmente representada  nos acordes centrados em  gálbano e ciprestes. Acres e  cítricos  atingem os sentidos  como um gênio enfurecido  saindo repentinamente da sua prisão dourada.
Múltiplos  adornos aromáticos  sutilmente sugerem o padrão  caleidoscópico de luz e cor presente nos bosques e jardins,  e o que iniciou  agreste alterna sombra e luz emprestando da terra  emanações cálidas e fecundas.


Exibem  flores desabrochando entre o sumo de folhas, resinas e raízes cobertas de musgos; fragrâncias  que se revelam  cortejo de ninfas, impregnando  suas vestes  diáfanas no cheiro vívido das pétalas amassadas,  de raízes e  folhas subjugadas  por delicados pés descalços.
Exóticas e ardentes magnólias, picantes jasmins, delicadas e melíferas flores de laranjeira invadem e suavizam  os contornos pungentes  destes acordes iniciais compondo bouquet impressivo  e verdejante.


Vero Kern nesta fragrância  reescreve  moldes da clássica perfumaria de acordo com sua memória sensitiva,  desenhando jardins contemporâneos e  imbuídos da arte  atemporal   representando  o belo, pois notamos esta qualidade  na interação das notas que diluem fim e começo  tornando a composição um círculo entrelaçado de sensações.
Permite-nos apreciar a incisiva e aguda característica do gálbano e ciprestes ,a riqueza apimentada dos aromas florais suavizada por toques enfumaçados, levemente incensados, que não conseguem dissimular a umidade resinosa.


Nota cremosa  se esconde entre delicadas especiarias enlaçando  com sofisticado requinte este primoroso ramalhete, lembrando a sensualidade do cistus.
Apesar de profundo rico e exuberante, Mito eau de parfum, floral verde  que também podemos com toda propriedade classificar de chypre, conserva o frescor das águas borbulhantes, prismas filtrando os aromas e cores da Villa d'Este.
Fragrância viva  e dinâmica  expressa suas nuances de forma  própria e personalizada na química que se desenvolve  em cada cútis ou substrato, revelando de forma diferente as modulações da sua composição, realçando ou sublimando acentos de acordo com o nicho  que o acolhe.
Mito requer vivência pessoal, pois é vivo e pulsante.

 * A Water Walk by Villa d'Este - Compêndio de poesias de Jean Garrgue
   Park of the Villa d'Este - Pintura de carl Blechen, 1830
   The  Fountains of the Villa d'Este - Franz Liszt


Assim diz Vero Kern:
"The warm air is pervaded by a pleasant sensation of white flowers, jasmine, and newly blooming magnolias, garlands of moss, aromatic leaves and proud cypresses. Slowly the fragrances rises.
Up, up, higher and higher still, to join, all of a sudden, the crystalline jets gushing in the fountains and resting on the mirrors of water in the garden.
Millions of miniscule water particles interwine to create a shining, perfumed veil that rest on the cold marble shoulders of countless statues; gods, nymphs, fauns, dragons and mermaids.
Time has stood still in the garden: yesterday is today is tomorrow."
Translation

" O ar cálido está impregnado  pela sensação agradável de flores brancas, jasmins, magnólias recém desabrochadas, guirlandas de musgo, folhas aromáticas e ciprestes orgulhosos.
Lentamente o aroma  se eleva.
Sobe, sobe,  mais e mais ainda, para se juntar repentinamente aos jatos cristalinos jorrando das fontes e descansar sobre os espelhos de água no jardim.
Milhões de minúsculas partículas d'água se entrelaçam para criar um véu perfumado que resta sobre os bustos de mármore frio de incontáveis estátuas: deuses, ninfas, faunos, dragões e sereias.
O tempo parou no jardim: ontem é hoje, é amanhã".

Família Olfativa: Chypre Floral, 2012
Gênero: Unissex
Perfumista: Vero Kern
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Notas Olfativas:
  • Acordes verdes - Gálbano, cipreste, jacinto, notas chypre, musgo
  • Acordes brancos -  Cítricos, magnólia branca, jasmim champaca

Créditos - Campanha de divulgação, que se propaga através das redes sociais, traz  Mito eau de parfum  representado pela arte gráfica no design de Sofo Berdzenishvili, e na fotografia de Diego Comi Ph.
Imagens: Imagens de wikipedia e fragmentos de publicidade .vero.profumo.em  composições de Elisabeth Casagrande
Distribuição: Mito eau de parfum de vero.profumo será distribuído e comercializado a partir de setembro de 2012 por Campomarzio70 em frascos de 50 ml

Vídeo:Interview with Vero Kern - Mito eau de parfum


VÍDEO: Franz Liszt: Les Jeux d'eau a la Villa d'Este - The Fountains of The Villa d'Este


terça-feira, julho 10, 2012

Coco Noir Chanel na Vitrine - 2012


Quase um ano de especulações cercam o lançamento da nova fragrância Chanel previsto e agora confirmado para agosto de 2012.
Tanta expectativa e mistério conferem ao flanker de Coco eau de parfum, aura sombria e dramática provocando uma leve esperança de que os ventos soprem para o vintage das belas composições do passado, revitalizadas pela tecnologia agora disponível.
Segundo fontes próximas a maison Chanel aguardamos  um aroma oscilante entre Coco Mademoiselle e Coco eau de parfum dos anos 90.
Permanendo fiel as embalagens tradicionais o frasco será preto, opaco, na forma clássica da garrafinha de Chanel Nº 5.
Trilhando o terreno da especulação atrevo-me a pensar em algo parecido com o frasco sugerido abaixo,  achado de garimpo internet afora...


Contudo, a linha olfativa está definida! Será uma fragrância oriental (talvez um toque chypre...) vendida entre US100 e US130 dependendo do tamanho - 50ml ou 100ml.
Este é o momento para divagação sonhadora, o supiro de curiosidade impaciente, aquela sensação de início de namoro, quando aguardamos as criações de grandes e reconhecidas  perfumarias...
Reconhecemos em  Madame Gabrielle Chanel  a mulher  especial, dotada de personalidade única que se  atreveu a  nos libertar da escravidão do espartilho e nos legou o pretinho básico. Enamorada da cor sombria e profunda, hoje, talvez fosse ligeiramente  dark.
Refinada e elegantemente dark.


Seu espírito naturalmente livre e pouco dado a obediência tumultuou as convenções a partir das primeiras décadas do século XX...provocando rejeição e admiração. Tanta que sua vida e amores inspiraram a sétima arte algumas vezes.
No cenário de "Coco Chanel & Igor Stravinski" uma garrafinha preta de cristal contendo fragrância inspirada em Coco eau de parfum seria mais que adequada.
Seria perfeita.


O ambiente de cinema francês na  luz fechada e perspectiva única permitem e solicitam  um perfume "noir".
De espírito denso, quente e sensual, ambarado, com alguma aspereza resinosa e amadeirada ao fundo, contudo sem abandonar a doçura, talvez pontilhado de suavidade rósea como a última coleção de inverno 2013 de Lagerfeld  para Chanel.


Conhecemos as principais notas sugeridas na pirâmide olfativa, entretanto na pele, na realidade das moléculas flutuando ao nosso redor como se comportará este "Noir"?
Imagino-o uma luva de pelica para mulheres refinadas e adultas.

Família Olfativa: Oriental, agosto 2012
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Laranja e bergamota
  • Coração - Rosa, jasmim, patchuli ds Indonésia
  • Base - madeira de sândalo, fava tonka brasileira , almíscar branco
Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

VídeoFall Winter2012/2013 Haute Couture Show- July 3, 2012 - Grand Palais / Paris

Imagens: Composições de Elisabeth Casagrande com fragmentos de imagens de  Chanel.com, Chanelsac, Patrick Morgan, Lad Boutique

domingo, julho 08, 2012

.vero.profumo.


" - Fragrâncias e aromas estão conosco todo tempo, onde formos. Eles podem nos tocar emocionalmente, mesmo nos seduzir e influenciar nosso bem-estar."
Vero kern aromatologista e perfumista suiça, vivendo em Zurique espelha  através destas palavras  reverência ao mundo dos aromas.


Trajetória e imagem pública nos mostram a mulher  inteligente, vivaz e  persistente, que em pouco tempo conquistou admiração do seleto círculo de  nez ou  perfumistas, cujas  declarações feitas em inúmeras entrevistas indicam peculiar familiaridade com aromas e seu poder de sedução.
 Suas palavras denotam   perspicaz compreensão da arte perfumística, da interação pessoal entre cada indivíduo e odores, das ramificações que  determinam fisiológica e culturalmente a preferência pela variada gama de cheiros.

 O que motivou Vero Kern a mudança de ofício, ao  ingresso na  perfumaria após década de trabalho e treinamento na área farmacêutica para Swissair?
Necessidade criativa de desenvolver algo próprio e  apaixonante! 
Busca pela assinatura ou legado pessoal provavelmente  impulsionou o mergulho em direção ao aprendizado de novo ofício.


Estudou aromatologia, e  na prática  terapeuta desenvolveu  nova percepção e sensibilidade para os aromas, lapidou a intimidade  com óleos aromáticos conquistada no desempenho técnico  farmacêutico.
Aliando memória olfativa vívida e rica à sensibilidade artística natural atravessou o limiar entre aromaterapia e perfumaria, encontrando nesta fase, em  Paris, a decisiva orientação do perfumista Guy Roberts.

Reconhecendo a  preferência pelas  tradicionais criações  de Guerlain, Chanel e Caron  imprime no seu trabalho a mesma dedicação que a história reporta para estas grandes marcas; mescla  recordações pessoais  e  concepções tradicionais  com tecnologia e idéias arrojadas.
- "Uma mente aberta é importante para criar perfumes".
 Perfeccionista, Vero Kern investiu as economias de uma vida de trabalho e durante alguns anos se devotou a pesquisa e criação no porão do prédio onde residia,  transformado em laboratório e showroom.
Utilizando matéria prima fabricada de forma tradicional na  Suíça e Italia, desenvolveu fragrâncias que em pouco tempo consquistaram o  restrito mercado da perfumaria niche, caracterizadas pela alta concentração de óleos essenciais naturais.

Os aromas .Vero.Profumo. refletem lembranças, impressões e emoções sensoriais transformando a
marca  em sinônimo de  perfumaria arte, frutos de  laboriosa  e dedicada evolução, durante  em média 3 anos antes de chegar ao público.
Relata  através da mídia suas memórias sensoriais, jardins floridos da infância, cheiros do cotidiano na limpeza da casa,  o aroma de coisas novas, de acessórios de couro; enfim, toda riqueza olfativa que impressiona e acompanha os indivíduos através da vida.

Na jornada  de trabalho criativo a perfumista  se envolve com todos os detalhes da produção, desde a escrita dos rótulos, cor e forma  das garrafas até  o marketing de apresentação.
Para produção das garrafinhas, em larga escala, recorre a fábrica de vidros estabelecida na Normandia e gerenciada pela mesma família há mais de 100 anos.
Os frascos no estilo advindo dos anos 40, na tonalidade âmbar,  para proteger o conteúdo dos efeitos oxidantes da luz,  são fabricados de forma tradicional; o vidro fundido em  fornos antigos,  quase artesanais.

Fundada em 2007 a empresa lançou no mês de maio   eau de toilette  Kiki, Onda e Rubj. Três anos após surgiram as versões parfum  em composição ligeiramente modificada.
No ano em curso, quinto aniversário,  .Vero.Profumo. nos brinda com  Mito, aroma  unissex, homenagem  à Italia, particularmente a Villa d'Este em Tivoli.
Conquistada pelo país desde 1958,  numa viagem de férias para Ravenna, ainda adolescente,  permanece  impressionada pela beleza  harmônica com que se depara  em jardins como os da Villa D'este, cuja natureza exuberante, estátuas clássicas e fontes se associam a arquitetura contemporânea.

Relembrando as múltiplas facetas do  inspirador ambiente a designer idealizou  acordes que  remetem a  bouquet verde e profuso,  destacando   notas de flor de laranjeira, sua preferida, magnólia e jasmim.
Após  se definir como perfumista  ocorreu associação com a  família italiana  Di Liello, responsável por tradicional perfumaria niche, sediada em Roma.
Assim, em  setembro de 2012, a renomada  distribuidora Campomarzio 70 estará disponibilizando para o mundo  Mito, recente criação de Vero Kern, ode a beleza dos exuberantes jardins de Villa D'Este.

Imagens: Gentilmente cedidas por .Vero.Profumo. e Campomarzio70

Vídeo: WhyModa - Entrevista com Vero Kern



Vídeo: Vero profumo - Le parfum comme outil de reforcement identitaire:une marque signée Vero kern


terça-feira, julho 03, 2012

Victorious Floris London na Vitrine - 2012

É tempo de renovação na casa londrina Floris!
Novas  fragrâncias, em breve novas embalagens...
Pessoas ou acontecimentos inspiradores e atemporais provocaram a criação de Private Collection.
Aromas feitas sob encomenda de seleta clientela, posteriormente oferecidas ao grande público, ou concebidas para celebrar eventos históricos  trouxeram  fragrâncias elaboradas com óleos selecionados de várias partes do mundo.
 Em 2012 Victorious, a mais recente criação incorporada à Private Collection, simboliza através de acordes de várias famílias olfativas, união e esforço conjunto para atingir determinado fim.
Belo conceito!
Realmente a união faz a força... e a vitória.
Notas Olfativas
Acorde Marinho: Notas ozõnicas representando a brisa oceânica.
Acorde Cítrico/aromático: Raspas de tangerina e grapefruit
Acorde Floral: Petitgrain Folhas e galhos de cítricos), neroli ( flor de laranjeira) e jasmim.
Acorde amadeirado: Madeira de sândalo e vetiver
Acorde Oriental: Baunilha presente do topo à base.

 Percebe-se nesta pirâmide olfativa a forte tendência atual que soma  generosas quantidades de cítricos e notas doces, principalmente baunilhas.

FLORIS PRIVATE COLLECTION 

Royal  Arms Diamond Edition Perfume
- Comemorando o Jubileu de Diamante da Rainha é adaptação de fragrância original antiga e exclusiva
A edição especial, apresentada em seis frascos de cristal adornada com corrente de ouro e  pingente de diamante, está a disposição na loja da Jermyn Street no valor de quinze mil libras inglesas.


Spencer Hart Palm Spring
- Reinterpretação de uma fragrância Floris da década de 50 foi criado para representar a essência de Palm Spring.


Amaryllis 
Açucena,  que da palavra grega "brilhar" traz no carmesin das pétalas uma história de amor. Relata-se na lenda que o vermelho aveludado das pétalas  foi originado no sangue derramado do coração de uma jovem ninfa cujos sentimentos não foram correspondidos.


Royal Arms Diamond Edition
- Reintroduzindo a fragrãncia criada pela família Floris na década de 20  o eau de parfum floral de rosas comemora o Jubileu de Diamante de Sua Majestade Rainha Elisabeth II.


Sirena
Representada pela  sereia de bronze de Mahon, na ilha  Minorca, terra natal de Juan Famenias fundador de Floris London,  esta fragrancia  foi inspirada pela  flora das ensolaradas praias  mediterrâneas.


Wedding Bouquet
Inspirado numa das mais  aclamadas fragrâncias do passado  da casa Floris este eau de parfum foi idealizado em homenagem ao casamento do Príncipe William com Miss Catherine Middleton.


Madonna Of the Almonds
Título do recente romance de Marina Fiorato que serviu de inspiração para o aroma . A autora da história de amor  desenrolada no cenário de guerras italianas trabalhou junto com o perfumista da casa Floris . No trabalho conjunto desenvolveram o aroma  retratando t os belos cenários e ingredientes preciosos que fazem parte da trama.


Mahon Leather
Simbolizando a ilha Minorca une o aroma do licor Calent, mistura de vinho e especiarias, com notas  de couro, representando antigas celebrações culturais da região.

Arte irmã - E se fosse um lugar...

VÍDEO: Costeando Menorca -


Imagens: Gentilmente cedidas pela perfumaria Floris London.