Pin It button on image hover

segunda-feira, dezembro 12, 2011

Parfums Weil


Três irmãos fizeram a história familiar de Parfums Weil.
Alfred Weil fundou  o negócio de peles - Les Fourrures Weil - na Rua Saint Anne, Paris em 1892;  Jacques se associou na função de comprador e vendedor e Marcel Weis como designer.
Em 1927 um cliente encomendou um "perfume de pele" para suas peles finas, cuja criação ficou a cargo de Claude Fraysse, anteriormente perfumista em Firmenich e responsável pelos aromas da casa Yardley.


Marcel  endossando a idéia estruturou Parfums Weil.
Aromas hoje considerados retrô, alcançaram época de glória quando casacos de pele simbolizavam status, riqueza e poder.
Entrelaçados  peles e aromas, da simbiose criativa surgiram perfumes  inspirados em diferentes tipos de couros: Zibeline ( Sable), Chinchilla, Hermine ( Ermine), Une Fleur pour Forrure ( A Flower for Fur) e Antilope.
De 1927 à 1954 os perfumes foram envazados  nas garrafas Baccarat abrindo as portas para o reconhecimento  da perfumaria.


Além da linha de "perfumes pele" grande  sucesso foi  alcançado com Secret de Venus (1933) e Gentilhomme.
Durante os anos 40 a família Weil se mudou para Bordeaux, e na ocupação daFrança pela  força militar da Alemanha  sofreu com a empresa confiscada e repassada para um barão alemão.
Nesta época foram registrados vários perfumes Weil : - Nuit de fete, Filles de Joie, Tournant Dangereux, Ratazana Pigeon,  Flament Rose, Fleurs Dans la Fourrure. Privautes, Grisalles, Escarpins, Coqu A L'ane, Contre Jour, Cheritzou, Chamarade, Beau Masque.


Padisha (1920) foi registrado em 1944, na primavera da libertação de Paris.
Os  Weil fugiram para os EUA onde abriram uma distribuição de produtos cosméticos e perfumaria chamada Societe Weil Paris Parfums Inc, na Fifth Avenue, 745-New York.
Jean Pierre,  filho de Marcel, assumiu a tarefa de nez  em 1947, após treinamento em  Firmenich.


Terminada a guerra os Weil retomaram o controle da empresa. Consta que muitos perfumes registrados  não vieram à publico com exceção de Florence Rose e Padisha.
Perfumes Weil atravessou nova crise no início dos anos 60  quando, por   exigências legais, a  transferir as instalações para locais mais adequados ou sair de Paris.
Sem o patrimônio, perdido durante a segunda grande Guerra Mundial,  se obrigaram a vender para a família algeriana Aboulkers.


Na segunda geração da marca, a família continuou participando da criação de perfumes; Jean Paul  na função de diretor comercial e   Jean  Pierre  como perfumista idealizando  Eau de Fraicheur em 1953 e Chunga em 1977 quando se retirou da empresa.
Alguns aromas foram reformulados a exemplo de  Gentilhomme, anteriormente La Lavande Gentilhomme.
As últimas décadas trouxeram Weil de Weil ( 1970),  Weil for Men ( 1980), Bambou (1984) e kipling ( 1986), Fleur de Weil ( 1995), Weil Pour Homme ( 2004), Sweet Bambou (2005), So Weil for men (2007), Eau de Weil for Women (2008).


Mantiveram mercado apesar do indício de agravamento das crises   assinalado  pelas constantes mudanças de dono.Vendida para Aboulkers em 1964, para Fashion Fragrances em 1989, para Classic fragrances Ltda, posteriormente para Cosmetiques e Parfums de France em 1991 e finalmente  Interparfums, os perfumes são distribuidos por uma das subsidiárias - Jean Phillippe Fragrances, LLC., companhia baseada em New York City.


 PERFUMES WEIL
- Chinchilla (1920)
- Padisha ( 1922, 1947)
- Fleur pour la Fourrure ( 1925)
- Chinchilla Royal ( 1927)
- Hermine (1927)
- Zibeline ( 1927  -criado por Hubert Fraysse)
- Eau de Cologne Dix-Huit (1929)
- Cent-Neuf 91931)
- Eau de Santoline (1931)
- Une Fleur (1931)
- Secret de Venus (1933, 1942, 1996 -frasco  Federico Restrepo)
- Bamboo (1934)
- Bambu ( 1934, 1984, 1991- frasco Paul H Ganz)
- Carbonique (1936)
- Violette Victorienne ( 1936)
- Cassandra (1936 -  Jacqueline Fraysse - frasco  Paul H Ganz)
- Noir- (1936 - de Jacqueline Fraysse)
- Brundled for Beauty  (1941)
- Cobra (1941)
- Gentilhomme ( 1941, 1961, 1993)
- Un brin de Lavande (1941- posteriormente  La Lavande  Gentilhomme)
- Lavande Bleue (1941)
- Bundles for Beauty  (1942)
- Gri Gri  (1943)
- Gentilhomme (anteriormente La Lavande Gentilhomme - 1944)
- Florence Rose (1944)
- Antilope  ( 1945)
- Evettes (1948)
- Lavande Bleu ( Anteriormente Gentilhomme -1951)
- Eau de Fraicheur  (1953)
- Weil Eau de fraicheur1961)
- Gentilhomme ( nova linha -1966)
- Weil de Weil  (1971)
- Chunga  (1977)
- Mollie Parnis  (1978)
- Weil Pour Homme  (1980, 1997, 2004)
- Weil Pour Homme Aprés-Rasage
- Kipling  (1986-  frasco Pierre Dinand)
- Fleur de Weil ( 1995)
- Brin de Lavande
- Cassandra Friction 
- Flamant Rose 
- Watt 
- Sweet Bambou (2005)
- So Weil For Men (2007)
- Eau de Weil for women (2008)




Imagens:Banners publicitários vintage de Museu do perfume -Fourrures Weil, 1957; banner ad 1942; Secret de Venus; Padisha; Fourrures Weil 1949;Chunga; Eau de Fraicheur Weil; Gentilhomme.

Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 


Hoje as boas peles sintéticas salvam vidas de animais! VÍDEO: STOP FOURRURES!!!

14 comentários:

  1. oi Claudia. Lolita lempicka é realmente um belo e complexo perfume. Difícil estabelecer comparações, pois cada um sente uma das características com mais intensidade.
    Alguns relatam sentir fortemente as violetas ( que seria o floral verde ), outros sente mais o aniz e alcaçuz, o amadeirado do drydown ou o gourmanda abaunilhado e caramelado que é típico de Angel.
    Apesar da comparação com Angel ser um lugar comum não percebo semelhança tão intensa...
    Contudo se é doçura que a atrai tente Fantasy de Britney Spears, Fancy de Jessica Simpson e Pink Sugar de Aquolina. Se é o doce amadeirado e picante que tal Burberry brit? Para quem ama o lado verde das violetas há L'heure Bleu de Guerlain, e no caso do aniz pode ser Lyz ou Eau de Lyz de Marina Bourbon.
    Nenhum deles é réplica, porém você encontrará facetas Lolita Lempicka.
    Flor, aproveita as promoções de final de ano nos sites internacionais. Nesta época demora um pouquinho mais para receber, entretanto o custo de um original acaba sendo menor que um nacional.
    Se você preferir uma opção nacional acredito que Contém 1g tenha algo neste sentido.
    Beijocas de feliz Natal. Elisabeth

    ResponderExcluir
  2. Oi , obrigada pela atenção em responder, então o que me fascina no L de lolita , é a canela com a baunilha, bem não sei é viciante este cheiro pra mim, diferente do lolita lempicka q me enjoa um pouco, mas o l de lolita é demais, estes dias me deparei cheirando no ar um perfume que senti em um homen, tive que perguntar, ele disse,q estava usando o dolce gabbana light blue masculino, nele a fragrancia parecia mto com o l de lolita.

    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Oi Claudia.Referia-me ao lolita tradicional. Deletei acidentalmente seu recado e lembrava que você relatava apreciação sobre o 1º lolita.
    Enfim os dois são agradáveeis, e guardam semelhanças.
    Estranhei a comparação com o Light Blue...pelo que lembro tem notas "masculinas" marcantes. Farei uma reavaliação, pois nunca associei as duas fragrâncias. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  4. RSRSRSR.... pois é não sei explicar, talvez na pele do homem ficou o cheiro semelhante,ele ficou doce ,tanto é q ele usa um outro tbém q me disse q é vanille alguma coisa, ele gosta de perfumes doces, mas enfim vc lembra algum q se assemelhe, visto não encontra nenhum contra tipo do l de lolita ,somente do 1º lolita o tradicional q vc citou 1ºq não gosto mto como disse, esse todos copiam, mas o l não.Já senti o honey e vanilla da L' Occitane e é igualzinho, mas é mais caro ainda ,e li q a fixação dele não é estas coisas! se lembrar de algum , me diz.

    bjos

    Claudia

    ResponderExcluir
  5. Oi Claudia. Quando me deparar com algum de boa qualidade e na mesma linha olfativa postarei com certeza.
    Já experimentou a linha de baunilhas de Bath & Body Works? São gostosos e de boa relação custo/benefício.
    A fixação L'Occitane é normal como a maioria das boas marcas. Eau de Parfum melhor que as águas e toilletes.
    Quanto aos contratipos o critério é pessoal. Particularmente considero desperdício de dinheiro pois a fixação geralmente é péssima e vc tem que reaplicar muitas vezes. Acaba gastando tanto quanto no original.
    Decido pela compra de um contratipo quando quero ter uma idéia sobre o original e não há disponibilidade de amostra.Se for razoável pode-se pensar na aquisição do original.Contudo acabo arriscando no escuro mesmo.
    Se vc realmente gosta de um perfume sugiro que espere um tempinho e invista no original. Os sites estrangeiros vendem bons perfumes com valor reduzido. Quase preço de contratipo. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  6. Ok, obrigada Elisabeth ,fico no aguardo das tuas boas dicas,sabe algum da BBW que tenha notas parecidas ,tipo a canela por ex:e tbém saberia me indicar um site estrangeiro confiável que tenha bom preço?

    bjos

    Liana

    ResponderExcluir
  7. Oi Liana. Creio que você ficaria satisfeita com a nota de canela em Vanilla Noir.
    O blog oferece uma listagem de lojas do lado esquerdo da página, e tutoriais que auxiliam na escolha. Todas boas lojas.Cada uma com atrativo diferente. Faça um passeio, é muito interessante percorrer a lista de ofertas. Achamos verdadeiras pérolas escondidas.
    Procure pela resenha Cinnamon na caixa de buscas chamada NOTAS OLFATIVAS. vc achará uma lista de perfumes com notas de canela. Beijocas de Feliz Ano Novo.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela dica Elisabeth,como é muito estudiosa de perfumes e suas frâgrancias, vc conhece o joy by Jean Patou? é um dos perfumes mais caros do mundo, e faz uns 10 anos que não se vê este raro perfume pelo Brasil.
    Fiquei curiosa de saber mais sobre ele , pela descrição que encontrei dele, suas notas me chamou a atenção, ele é similar a algum conhecido? visto não ter como prová-lo.

    obrigada

    Claudia

    ResponderExcluir
  9. Oi Claudia. Adoraria descrever Joy, mas necessitaria uma amostra generosa para relembrar notas. Provei décadas atrás e lembro que era um perfume de sillage forte, floral, exótico.
    Creio que me impressionaram notas florais aldeídicas (milhares de notas segundo a literatura) de rosas, tuberosas e gardênias. Rico em acento animal de civeta e provavelmente bastante ambarado no drydown.
    Perfume clássico que muitos sentirão datado.
    Para ser bem degustado deve-se considerar o estilo e a data de fabricação da fórmula original - 1930.
    Muitos consumidores relatam decepção com as reformulações, o que é previsível quando a matéria prima disponível não é a mesma.
    Se você está pensando em adquirir consulte as lojas da lateral do blog. O preço no Brasil é altíssimo. Impraticável para quem não experimentou ainda, pois se desgostar o prejuízo será um desgosto.
    Dê preferência ao eau de parfum. Não creio que eau de toillete compense. Experimentar antes de comprar é uma garantia.
    O preço na Fragrancex está ótimo, embora a entrega costume ser a mais demorada das lojas listadas. Beijocas de Elisabeth
    PS: Li certa vez uma consumidora relatar que sente nas notas de topo o aroma de talco de rosas... Não lembro assim, mas pode ser.

    ResponderExcluir
  10. Elisabeth vc é realmente especialista para descrever,já dá até para sentir as notas da fragrância.
    Não resisto em perguntar vou me aproveitar mais um pouco ,rsrsrssr... o que me diz do Perfume Life Threads Gold La Prairie Eau de Toilette,suas notas de cabeça combinam a ameixa, a tangerina e o cravo; a pimenta, a casca de canela, o coentro, o kyoto rosa, o lírio-do-vale e o ylang-ylang são as notas de coração; como notas de fundo, temos o cedro, o patchouli, a mirra, a baunilha e o incenso,....hummmmm...... fiquei curiosa ,parece ser o meu perfil de perfume,olha aí a canela, também aprecio o cravo, incenso, baunilha é claro como no l de lolita,o problema que é difícil de achar em loja fisíca para provar.Você conhece te lembra algum outro mais conhecido talvez?
    Claudia

    ResponderExcluir
  11. Hummm... La Prairie... Perfumaria suiça! Geralmente perfumes delicados, translúcidos e frescos.Tenho algumas amostras que ainda não experimentei. Confiro e se for deste trago a avaliação. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, fico no aguardo na expectativa, se quiser aproveitar e conferir também da la prairie o midnight rain,o frasco é uma gota toda preta com purpurina prata dizem que é do perfil do Angel, não sei, mais marcante acredito, talvez até eu goste mais.
      bjos

      obrigada pela tua atenção.
      Claudia

      Excluir
  12. Olá Elizabeth, sempre estou passeando nos seus lindos comentários,e com isso estou cada vaz mais entrando e amando este universo de perfumes,conheci o shalimar initial e me apaixonei não na 1º cheirada,mas depois de alguns instantes, hummmmmmmm.... q delicia ele é, gostaria de pedir q falasse sobre ele e se conhece algum similar? tbem o eau de baux l'occitane,pena q a fixação é fraca, sei q ele é irmão pobre do tobacco vanille,mto caro para o meu bolso,....tbem andei provando o dior homme sport masc.achei parecido com o Baux , o que vc acha? e o whitesoul da ted lapidus, este eu comprei, procurei mas não achei nenhuma resenha sobre ele,poderia falar sobre ele, achei divino,descobri q gosto de gourmand atalcados.

    bjos
    Claudia

    ResponderExcluir
  13. Oi Claudia. Obrigada e seja sempre bem-vinda.No que for possível farei o flanker Shalimar. Quanto à similares costumo citar alguns perfumes da mesma linh aolfativa no texto final das resenhas. Quando conheço naturalmente...
    No Perfumes Bighouse II existe a resenha dos "Perfumes Parecidos" onde listei o primeiro que conheçi num determinado aroma e os que foram surgindo depois, inspirados ou similares. Talvez lá você encontre o que procura. Clique no banner na coluna do lado direito desta página.

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!