Pin It button on image hover

sexta-feira, maio 20, 2011

Castelbajac edp e edt - Jean Charles de Castelbajac


Inverno novamente, aconchego de chocolate quente imprimindo coragem  para repudiar os ventos cortantes da beleza inóspita,  cuja delicadeza se revela no bailar das folhas coloridas esquecidas do verde.
Época de casacos  sofisticados, couro, mantas macias e aconchegantes; de perfumes fortes marcando ao volatilizar.
Castelbajac em  vermelho quente acenou-me  e suguei as últimas gotas do frasco que habitou o armário durante alguns anos.
Inebriou-me a amêndoa tão presente e incisiva, no começo quase químico a lembrar de Rahät Loukoum, contudo prontamente revestida de voluptuosa atração.


Inesperada ainda me parece a sequência evolutiva, pois  o aroma  que se inclinava para  envolventes e sedutores caminhos orientais de súbito revela  acento transparente, de flores frescas e recém-colhidas, apesar de não conseguirem se manter vívidas durante muito tempo, escorregando para os braços ambarados e almiscarados da baunilha, no apoio verdolengo de límpido patchuli..
Licorosa amêndoa, temperada com  sutil  noz moscada, se mescla ao  amadeirado  seco e leve,  fundo para  bouquet doce e aconchegante.


Este primeiro perfume do irreverente estilista Jean-Charles de Castelbajac ficou conhecido por Castelbajac Doudou Pour femme, quando  a idéia conceitual mostrou  o universo infantil através do cheirinho de cola,  relembrando brincadeiras artesanais entre  confortáveis e limpas  mantas acolchoadas.
Três frascos apresentam  ao público esta idéia transmutada em fragrância:


- Compagnon ou eau de parfum de 50ml e 80ml
- Médallion  ou eau de parfum em estrutura metálica  recarregável.
- Normade ou spray de bolso revestido de capa acolchoada.


Vermelho vibrante no edp, rosa no edt, e o formato matelassado do vidro refletem tema e cores básicas apreciadas  na confecção dos manteaux doudou ou Teddy bears e  presentes no universo de macios brinquedos de pelúcia.
Encontramos feminilidade e ingênua malícia  na mistura de  amêndoas, flores, patchuli, baunilha e almíscar, notas presentes e flagrantes,  contando histórias de infância, embora carreguem um toque de inata sensualidade.


Finaliza em ondas  abaunilhadas  e nuvens de talco conservando resquícios de patchuli.
A criança dorme finalmente.

* Boatos frequentes envolveram a saída de Castelbajac do mercado, entretanto me parece que o último é fato. Está descontinuado! Lamentarei se não conseguir pelo menos mais um frasco deste aroma singular. 

CASTELBAJAC  eau de parfum
Família Olfativa: Oriental baunilha, 2001
Gênero: Feminino
Perfumista: Maurice Roussel
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Flor de laranjeira, amêndoa
  • Coração - Ciclame, Lírio-do-vale
  • Base -  Baunilha, almíscar, madeira de cedro, patchuli.
CASTELBAJAC eau de toilette
Família Olfativa: Floral amadeirado almiscarado, 2004
Gênero: Feminino
Perfumista: Maurice Roussel
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:

Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Arte Irmã: Se entoasse  uma cantiga...

VÍDEO: Maria Bethânia - Brincar de Viver em  Pluct Plact Zum

2 comentários:

  1. Olá, Elis! Seu blog como sempre, muito elegante, Vim pra te desejar um ótimo final de semana, cheios de chocolates...beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Anjos. Obrigada e para você também um final de semana doce e perfumado. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!