Pin It button on image hover

segunda-feira, março 28, 2011

Comme Une Evidence L'eau de Parfum - Yves Rocher

Embalagem delicada em tons suaves de rosa sobre o branco esconde o espírito  verde, picante e chypre de Comme Une Evidence L'Eau de parfum  e evidencia apenas a doçura do aroma das flores delicadas da árvore da seda e de rosas, mescladas e indistintas.

 Entretanto o  sopro inicial vem picante, verde e fresco na ardência de cítricos e na umidade etérea das violetas, mesclando acento aquático e apimentado que dissimula as flores rosadas e açucaradas.
Não tarda a manifestação de patchuli  especiado, contundente e elegante  repleto de personalidade e impacto.

Clássico, agradável, verde e resinoso este floral avança para a base carregando o bouquet suave e discreto.
Após 2 ou 3 horas o aroma fecha sobre a pele, e embora a fixação se prolongue a percepção diminui gradativamente se restringindo aos que estão próximos.
Acordes de base revelam odor clássico dos chypres amenizado pelo almíscar levemente abaunilhado.


COMME UNE EVIDENCE LE PARFUM
Família Olfativa: Chypre, 2008
Gênero: Feminino
Designer: Yves Rocher
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Folhas de violeta, avelãs, árvore da seda.
  • Coração - Lírio selvagem ou lírio-do-valle,  jasmim
  • Base - Patchuli, praline, musgo, almíscar



COMME UNE EVIDENCE L'EAU DE PARFUM
Família Olfativa: Chypre Floral, 2008
Gênero: Feminino
Designer: Yves Rocher
Rastro: Intenso a Moderado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota, petit grain, folhas de violeta,  árvore-da-seda
  • Coração - Absoluto de rosa, absoluto de jasmim
  • Base - Patchuli, madeiras, almíscar, musgo
Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 


VÍDEO: Héléne Ségara - Coeur de Verre



Imagens: Composições de Elisabeth C; Árvore da seda de Wikipedia; Frascos de Yves Rocher/Alemanha.

    sexta-feira, março 25, 2011

    Ormonde Woman - Ormonde Jayne London Perfumery

    Requintes de porcelana delicada, rendas  e bucólicos  ventos campestres  acompanham  o rastro natural e nobre de Ormonde Woman eau de parfum
    Desprovido de artificialidades, rico em nuances que são desvendadas lentamente, a cada novo contato ou experiência, esta fragrância parece uma sofisticada caixa de Pandora, encerrando segredos da natureza.
    Na primeira borrifada  surpreendeu com  saída agreste, temperada, incisiva e herbal  que rapidamente transmutou para  incensos puros e raros, parecendo fluir direto de tendas orientais.
    Durante algumas horas vivi sob o signo exótico das resinas enfumaçadas, lentamente abrindo epaço  para o floral   pontilhado por   tênue  mentolado desprendido de  ervas  finas.
    Intrigada, tentando  desvendar  detalhes  desta composição inesperada, aventurei nova porção sobre a pele, generosas gotas a escorrer em rastro perfumado.
    Permaneceu o herbal, contudo  novas camadas intensificaram   perante meu olfato e  percebi  surpresa o leve e doce frutado acompanhando madeiras temperadas e frescas.
    Originais e impressivas, as notas de topo constituem  acorde  especiado  equilibrando com talento  as várias folhas e sementes aromáticas, que instigam madeiras da base  a emergir, num  primeiro momento  sobrepujando  flores, para finalmente sucumbir à sua intensa doçura.
    Tal efeito provavelmente se deve ao raro óleo essencial de  black hemlock ou hemlock do Canadá, uma espécie de conífera  do gênero Tsuga. Algumas espécies deste grupo de coníferas ou evergreen são tóxicas  fornecendo o vêneno cicuta.

    Ormonde Woman me parece  a mistura de tintas cremosas numa paleta, mesclando tons quentes de páprica, com  nuances claros  de madeiras, e várias tonalidades de verdes... frescos, intensos  e apimentados.
    Violetas escuras caem  em diminutos  pontos sobre a luz sinuosa de cores que desaparecem e retornam, em acordes momentaneamente viçosos,  ou claros veios de madeiras, cujo  aroma é afiado e seco
    A medida que recebem alvura  do jasmim, estas cores esmaecem, diluem e surge um tom pastel, bege, impreciso, elegante  e sedutor, que acompanha passeio matinal pelos jardins, o chá da tarde ou  premiere de teatro.
    Madeiras  temperadas com cardamomo, coentro, folhas frescas, raízes e sementes constituem o âmago, o espírito  deste eau de parfum, contudo flores e âmbar  são decisivas para lapidar, unificar e equilibrar os acentos, de forma a ressaltar a elegância de cada  nota.
    Ao  ressonar dos últimos suspiros percebemos a presença de vetiver paralelo as  madeiras, principalmente cedro,  resgatando a pungência que se delineia nos primeiros instantes.
    Encantador e mutante, Ormonde Woman se amolda a quem usa, espelha o momento, o ambiente... e seduz.


    Família Olfativa: Floral aromático amadeirado, 2002
    Gênero: Feminino
    Perfumista: Linda Pilkington
    Rastro: Moderado
    Fixação: Muito Boa
    Pirâmide Olfativa:
    • Topo - Cardamomo, coentro, gramíneas asiáticas (capim - santo)
    • Coração - Tsuga ou Hemlock canadense (conífera ), violeta, absoluto de jasmim
    • Base - Vetiver, cedro, âmbar, madeira de sãndalo.


    Para comprar na boutique on line de Ormonde Jayne London Perfumery clique sobre o banner



    Arte Irmã: Se fosse poesia seria...

    SONETO
    "Há festas no campo, ânsias que crescem
    Sob a cortina verde da ramage,
    Enquanto as samambaias estremecem
    Aos beijos brandos da sublime aragem!

    Uns retalhos de sol sobre a folhagem
    Tremeluzindo, das alturas descem
    E no fundo azulado da paisagem,
    De várias coress um tapete tecem.

    Há mensagens de olências nos canteiros!
    Chovem pétalas brancas, perfumadas
    Da fronde angelical dos jasmineiros ...

    E, a manhã  como uma águia de marfim,
    Desce dos chapadões  nas madrugadas
    E abre as asas de luz no meu jardim!

    De Miguel Jansen Filho - Paraíba 1925/1994

      VÍDEO: The Look of Love - Diana krall


      Imagens: Composições de Elisabeth C. com fragmentos de imagens - frasco de Ormonde Woman edp,Swiss castle, paleta -óleo sobre tela, paleta Van gogh, jasmin sambac, Discovery Set de Elisabeth C, background vintage.

      quinta-feira, março 24, 2011

      Belle D'Opium - Yves Saint Laurent

      Tempestades aguçam os sentidos, atemorizam e hipnotizam  no torvelinho que prenuncia a força das águas, o frêmito da terra.
      Redemoinhos de vento despem os cantos, revelam segredos e odores, maceram  folhas e flores, expondo galhos, invadindo os sentidos na explosão de sombras coloridas e odores inesperados.
      Doce e abafada calmaria antecede esta mudança caprichosa e temperamental do humor  na mater natureza,  se ares quentes e  gelados  se defrontam medindo forças ou  rodopiam ao ribombar de trovões.

      Belle d'Opium, uma tormenta  que inicia aparentemente doce, nos enleios de baunilhas  açucaradas se manifesta intempestivo no decorrer da evolução.
      Suaves e indolentes  notas de  início transmutam  em voláteis  e temperamentais arranjos ao nascer do  bouquet picante, ceroso e amendoado. Dinâmicas, se alternam ondulantes  mostrando várias faces, como se vento intenso desnudasse camadas ao sabor da sorte, evidenciando próximas  das  flores exóticas,  toque breve de civeta, exuberância apimentada de cravos, resinas brandas e leitosas.

       Estamos no olho doce e florido da tempestade, onde tudo parece oscilar fora de prumo, flores  se misturando de forma indistinta, recebendo ocasionalmente baforadas de tabaco, de frutas maduras e fermentadas, quase licorosas.
      Intensidade através da qual transparece aveludado âmbar  e doce incenso, que caracterizarão o drydown prolongado, amenizando a força dos ventos, lentamente,  para enfim repousar em delicada calmaria, na brandura de madeira, almíscar e resinas levemente enfumaçadas, sendo ocasionalmente percebível brando amargor, provavelmente patchuli.


      Creio que seja completamente inútil comparar esta fragrância com  o oriental, exótico e exacerbado  de Opium, lançado por Yves Saint Laurent em 1977.
      Diferem da mesma forma que as forças da natureza conseguem se manifestar  em variedade que nos impressiona,o mesmo cenário original e inigualável, mutante a cada dia.
      Perde a oportunidade de  ser cativado pelo aroma intenso e bonito de Belle d'Opium quem deseja uma reedição de Opium original.
      Cada um é um, ambos portando  singularidades e  beleza.


      Família Olfativa: Oriental floral  2010.
      Gênero: Feminino
      Perfumista: Honorine Blanc, Alberto Morillas - Firmenich
      Rastro: Intenso
      Fixação: Ótima
      Pirâmide Olfativa:
      • Topo -Tangerina, lírio, gardênia, flores brancas.
      • Coração - Frankincense, pêssego, pimenta,  notas frutais, tabaco ou acorde hookah ( narguilé)
      • Base - Patchuli, madeira de sândalo, âmbar.

      Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

      Arte Irma: Se fosse música seria..

      VÍDEO:La Noyee - Yan Yiersen



      Imagens: Composições de Elisabeth C, com frasco de Belle D'Opiun de Yves Saint Laurent e Encanto Beach Storm de Mile Zenerold, Bank Street Beach Storm clouds, e stukinstystoms; imagens de narguilé de Wikipedia

        quarta-feira, março 23, 2011

        Delices eau de parfum - Cartier

        Bruxuleante luz de vela lança sombras douradas sobre o ambiente rústico e acolhedor  de risadas abafadas e murmurinho confortável,  que bailam entre o tilintar da porcelana.
        Algumas pessoas  percebem o  jovem casal que entra e circula displicente a procura de mesa mais reservada,  no egoísmo característico dos apaixonados.
        Sobressaem na penumbra, talvez pela beleza elegante, ou pelo rastro perfumado e cálido da linda garota.
        Délices, fruto  romântico com  tênue aroma de licor de cerejas,  misturado  ao bouquet de flores e favas de baunilha, polvilhado de âmbar.
        Acessório mais que delicioso para uma noite encantadora!Belo adorno que inicia no frasco redondo trabalhado em gomos, alternando denso  vermelho e transparência, provocativa no  o efeito luminoso de gema preciosa; complementado pela tampa flor, estilizada,  inspirada num broche da coleção Cartier. Eau de parfum diferencia na flor vermelho intenso da eau de cologne  apresentada em vidro incolor.


        Dèlices cujas notas cítricas de bergamota permanecem ocultas no princípio da volatilização sustentada pela  suave cremosidade de picante amendoado, percebível em alguns licores de cereja.
        Evolui  caprichoso em busca das flores, doces fresias e  delicadas flores de laranjeira que abafam jasmim, embebidas na doçura do próprio néctar e das favas abaunilhadas.
        Violetas,  não sinto explicitamente, contudo há um frescor  oscilante,  intercalado entre as notas doces, sugerindo breves lufadas de ar renovado.
        Logo após a percepção do ramalhete  emergem nuvens de  âmbar, porções generosas  que  provocam efeito aveludado no aroma que prossegue como se  envolvido por bruma densa, algodoada e morna.
        Ao fundo, leves emanações de madeiras  se perdem no acorde nebuloso e floral cuja  intensidade e impacto  diminuem vagarosamente.
        Délices perdura intenso sobre a pele, embora reservado, como a troca de olhares apaixonados e alheios dos  jovens casais.


        Família Olfativa: Floral frutal, 2006
        Gênero: Feminino
        Perfumista: Christine Nagel - Quest International
        Rastro: Intenso a moderado
        Fixação: Ótima
        Pirâmide Olfativa:
        • Topo - Cereja, aroeira ou pimenta rosa, bergamota.
        • Coração - fresia, jasmim e violeta
        • Base - Fava-tonka, âmbar, madeira de sândalo.

        Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

        Arte Irmã: Se ouvisse uma música seria...

        VÍDEO:  Leona  Leweis - Bleeding Love


        Imagens: Délices eau de parfum de cartier.com;  Imagem de frasco Délices eau de toilette em composições  de Elisabeth C;

        sábado, março 19, 2011

        Laught With Me Lee Lee - Crescent Row Collection Benefit


        Um passarinho canta perto da janela.
        Talvez rivalizando  o dueto de  garota e  computador ecoando  na despreocupação pueril da juventude.
        Luminosa cascata do entardecer banha o quarto em tons de primavera, rendilhando o contorno de móveis, ressaltando enfeites, bilhetinhos e lembretes do painel de recados, a contar histórias coloridas.
        Da comoda, ao lado da coleção de papéis de carta, Lee Lee sorri, perfumada, quase uma poesia ...

         
        "Her playful wink
         and mischievous smile

         the flirtatious side
         of her innocent style

         no thought or worry
         of what's meant to be

         first laughter, then love
         "...along came Leelee"

        " Sua piscadinha brincalhona
          e o sorriso maroto

          o lado  paquera
          do seu estilo inocente

          sem pensar ou se preocupar
          com o que  está para vir

         Primeiro a risada, então o amor
         " Quero ficar com Leelee"
          

        Laught With Me Lee Lee da coleção Crescent Row de Benefit vibra alegre nos primeiros acentos com a doçura de geleias de frutas azedinhas e convidativas.
        Doces caseiros, daquelas receitas antigas, segredos guardados à sete chaves que nos fazem especular.
        - Tem marmelo e groselha..
        - Será? Senti um cheirinho de laranja...melão com certeza!
        Evolui assim... um pouco de cremoso azedinho, notas fresca de melão e folhas de violetas, flores brancas aqui e acolá, diáfanas,  suaves, esmaecidas como se embrulhadas em algodão doce.
        Depois de vários  minutos, quase uma volta no relógio, despe o jeans e a camiseta, se preparando  para festa em vestidinho elegante,  esvoaçante, dançante, de jasmins, lírios e patchuli.
        Descansa  dos rodopios  sobre  âmbar, sândalo  e cedro... madeiras leves e  almiscaradas.
        Sem arroubos de  ousadia ou originalidade Lee Lee  serve ao seu propósito de fragrância versátil, que se adapta ao cotidiano dinâmico, transita entre  aulas diurnas e badalações noturnas com a mesma elegância e beleza.

        Família Olfativa: Floral amadeirado, 2009
        Gênero: Feminino
        Rastro: Intenso
        Fixação: Muito Boa
        Pirâmide Olfativa:
        • Topo - Cítricos, cassis, melão
        • Coração - Violeta negra, lírio, jasmim
        • Base - Madeiras claras, âmbar, sândalo

        Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

        Arte Irmã: espalharia seu aroma ao som desta música....

        Vídeo: TRAIN - Hey, Soul Sister


        Imagens: Colagens com imagem de catálogo Benefit

        Night Scented Jasmine - Floris london


        O que faz o gosto de alguns à outros desgosta.
        Que benção! Ou  começaria a questionar meus conceitos  ao ler  sobre a sensualidade de  notas indólicas , principalmente quando o texto se refere ao aroma floral de jasmins e lírios.
        Tais acentos  me transportam  à  desolação de  pétalas  murchas, espalhadas sobre trilhas, após  limpeza descuidada do jardineiro, que ao arrancar  ervas daninhas ceifa flores e folhas indiscriminadamente, ou  aos bouquets murchos, cujas flores perderam  a vitalidade, o aroma doce,delicado  e atrativo,  cedendo lugar para  decadente  sopro.
        Talvez este seja o motivo pelo qual algumas composiçoes de jasmim ou lírios, excessivamente indólicas, não me cativam  ou despertam maior atenção
        Contudo,  Night Scented Jasmine me seduziu do princípio ao fim, na singela e pura  orquestração de flores recém colhidas, cujo perfume se desprende quando ainda repousam em nossos braços, banhadas de sol, aguardando o aconchego de um  belo vaso.


        Verde e  cremoso nas pequenas flores brancas que se espalham sobre o profundo  e vívido tom de folhas  frescas, de talos recém partidos,  de seiva ainda palpitante.
        Eis  a verdadeira sensualidade presenteada pelas flores, quando se consegue o espelho mais límpido  do estado "in natura", vicejando em solo fértil e úmido, sob a   tepidez solar e o orvalho das madrugadas.
        Existe algo mais encantador num jardim do que o desprender da sua essência,  ao entardecer, quando flores se despedem da festiva luz diurna?
        Talvez o conjunto  de cores e formas que embevecem a alma se equipare, entretanto  uma linda flor desprovida de perfume  me parece a  mulher que desdenha sua  bela natureza, rejeitando os cuidados que possam realçar sua feminilidade.



        Jasmim e folhas de violetas provavelmente são responsáveis pela sensação de flores frescas recém colhidas que nos delicia  desde os primeiros momentos de Night Scented Jasmine sobre a pele .
        E, enquanto  supera em atenção as outras flores deste ramalhete,  o elegante jasmim recebe a doçura de ylang ylang  e  rosas atenuando o que poderia se tornar um excessivo acento verde, para o qual há contribuição.
        As notas se equilibram no doce  floral e na base delicada dos  generosos almíscar e sândalo, provavelmente temperadas  por toques de   âmbar, baunilha, ervas aromáticas, a conservar esta sensação de proximidade com  o frescor das plantas, que nos cercam no contato com seu habitat natural.
        Assim me pareceu Night Scented Jasmine ... Simplicidade pura, requintada e luminosa do aroma de flores naturais, especialmente jasmim,  sobre base delicada e envolvente de almíscar e sândalo.
         A fragrância romântica foi criada em 2006 inspirada na sua precursora Jasmine, de 1806, idealizada por John Floris.


        Família Olfativa: Floral, 2006
        Gênero: feminino
        Rastro: Intenso a Moderado
        Fixação: Boa
        Pirâmide Olfativa:
        • Topo - Cítricos, notas verdes, tangerina, neroli ( flor de laranjeira), folhas de violeta.
        • Coração - Gardênia, jasmim, íris, lírio, angelica, narciso, ylang-ylang
        • Base - âmbar, almíscar, madeira de sândalo, vetiver

        Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

        Arte Irmã: Se fosse música seria...
        VÍDEO: Lady Antebellum - Need You Now


        Imagens: Colagens de Elisabeth casagrande com frascos do site oficial Floris London

        domingo, março 13, 2011

        Edwardian Bouquet eau de toilette - Floris London


        Arts & Crafts na Inglaterra e Art Nouveau na França enraizaram o modernismo, o design gráfico,  industrial e a arquitetura no final do século XIX.
        Perídodo de mudanças sociais, entusiasmo pela arte e moda  acolheu o reinado de Eduardo VII  no reino Unido entre 1901 e 1910, constituindo  a Edwardian Era, algumas vezes citado como  Belle Epoque, movimento que durou dos anos 70 do século XIX até a segunda grande Guerra Mundial em 1912.
        Borbulhavam novas idéias na Europa Continental.
        Mulheres rejeitavam o espartilho e lutavam pelo sufrágio, industrialização e  socialismo caminhavam a passos largos, crescia o interesse pelos esportes,  pela ficção  das novelas literárias, e pela nascente sétima arte.

         
         
        Neste cenário de modificações a perfumaria  inovava  técnicas e aromas  enquanto  Floris London criava  Edwardian Bouquet eau de colônia,  comemorando o início do século XX..
        Historiadores descrevem o período eduardiano como parêntese romântico de tardes  festivas e lânguidas em luxuriantes jardins, onde exuberante e domada  Natureza proporcionava prazer e diversão.
        Nestes elaborados  recantos ingleses, Edwardian Bouquet  encontrou a matéria prima inspiradora  para se transformar em belo chypre floral reinterpretado como floral verde, em 1984.
        Ardor cítrico, percebível nos primeiros momentos, traduz o burburinho olfativo provocado pela acidez das cascas,  agitar de folhas e a presença aguda e limpa do gálbano.


        Indolentes,  flores flutuam para este cenário picante, imprimindo  o frescor  de jacintos, lírios e jasmim,  revestidas de branda doçura, talvez de rosas e ylang lang.
        Transparente e intenso o aroma penetra, envolve, assoma os sentidos, embora permaneça  etéreo bailando livre como o perfume que paira no ar quando percorremos extensos  e pródigos jardins.
        Não nos impressiona apenas o cheiro de flores, mas folhas, terra, musgos e troncos, desvendados na evolução aromática,pois compondo o ramalhete está o verde das  folhas de patchuli rescendendo odor terroso, amadeirado, ligeiramente cítrico e porções de musgo verde, escuro e denso.
        Esta não é uma fragrância  desmaiada, esmaecida na inflorescência doce, nas dobras de  cambraias adornadas com laços e  rendas.
        Vibra de forma vigorosa e natural  se encaminhando para o amadeirado acorde final, suavizada por  âmbar e sândalo.


        Edwardian Bouquet surpreende pelo vigor com que percorre o caminho da volatilização inicial aos acentos de base nas associações que denotam arte e requinte.
        Certamente será apreciado pelos consumidores de clássicos como Rive Gauche, Vent Vert, talvez, Aromatics Elixir  e Soir de Lune, fragrâncias que guardam algumas das características aqui  percebidas apesar de cada uma apresentar  evolução original e única.


        Família Olfativa: Floral verde, 1984 (1901) 
        Gênero: Feminino (compartilhável)
        Perfumista: Douglas Cope
        Rastro: Intenso
        Fixação: Muito Boa
        Pirâmide Olfativa:
        • Topo - Bergamota, folhas verdes, jacinto, tangerina
        • Coração - Jasmim, rosa, ylang- ylang, gálbano, lírio
        • Base - âmbar, almíscar, musgo de carvalho, patchuli, madeira de sândalo.

          Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

          Arte Irmã: Se estivesse num filme perfumaria...
           Vídeo:  It is You ( I Haved Love) - Do filme inspirado na novela Pride ande Prejudice de Jane Austen (1813)


          Imagens: The delineator - Early Autumn Growns- setember 1901; Edwardian Garden de The Enduring gardener; Composição de Elisabeth c - frasco de Edwardian Bouquet em background scrapbooksgraphics e ramalhete de lírios/jasmim; Imagem de Elisabeth C - sample de Edwardian Bouquet e vintage porcelana; Floris London Perfumery.

          sábado, março 12, 2011

          Bvlgari Pour Femme edp - Bvlgari


          Esvoaçante organza em suave estampa floral ondula ao sabor do vento e do aroma de Bvlgari Pour Femme edp de tal forma que mesclamos cor e perfume sem distinguir se  ótica ou olfato produzem esta ilusão de bailado luminoso e musical.
          Não importa o contexto, a beira d'água, entre frondosas árvores ou nos mais suntuosos recintos, a sensação  de movimento permanece, provocando imagens de tecidos leves deslizando por fecundos e profusos jardins;
          Graciosos rodopios de bailarinas  que roçam flores libertando  notas delicadas  semelhantes as composições melodiosas e afinadas.

           Violetas explodem no contato com a pele. Doces, desprovidas da transparência  habitual, personalizadas pela adição de pimenta, cravo e possivelmente  ínfimas pitadas de coentro,  lindas e adaptáveis ao ambiente que as cerca. Se próximas ao mar encontram acompanhamento metálico e agudo nas pétalas folhas e raízes de íris, se inseridas na serra , entre montanhas  revelam faceta apimentada e frutada evidenciando  o azedinho do morango e a suavidade do pêssego.
          Talvez sejam caprichosas e  ostentem seu cortejo aleatoriamente.

           Delicadas e presentes na maior parte do tempo imprimem o ritmo evolutivo, contudo não escondem  rosas, angélicas e jasmim que contribuem com doçura e intensidade floral, insistindo em demarcar seu espaço entre pétalas violáceas e folhas verdes.
          No âmago desta fragrância quebrando o acorde dulcíssimo  se entremeiam  ervas aromáticas, e resinoso benjoim, que  rentes a pele  formam a base  na qual percebemos madeiras leves.
          Nesta fase  violetas perdem o ímpeto quase substituídas pelas notas verdes de rosa chá. Igualmente diminui o dulçor da angélica embora permaneça vívida a doçura de baunilha.

           Notadamente floral  e feminino  Bvlgari Pour Femme edp não  amadurece  como bouquet  transparente e viçoso, mas se tempera nas resinas e madeiras adquirindo característica cremosa, cálida, e abafada.
          Abraça  com sillage intimista e densa  no  manto de aveludado âmbar  caindo sobre a delicada organza, preservando da umidade e frescor noturnos.
          Drydown sutil, elegante e amadeirado permite  sentir  suspiros delicados de folhas secas, das chávenas de chá tomadas ao entardecer e assim permanece até desaparecer completamente quatro à cinco  horas depois de aspergido sobre a pele.
          Bvlgari Pour Femme transmite a sensação do belo, representando a natureza  feminina em sensualidade e requinte através das flores que se equilibram com habilidade entre intensidade doce e  pungência resinosa. 


          Família Olfativa: Floral, 2006 (1993)
          Gênero: Feminino
          Perfumista: Sophia Grojsman (1993)
          Rastro: Moderado
          Fixação: Boa
          Pirâmide Olfativa:
          • Topo - Cravo, violeta, coentro, morango, pêssego, bergamota, flor de laranjeira, pimenta chinesa sichuan

          • Coração - Raiz de íris, íris, heliotrópio, lírio-do-vale, rosa búlgara, jasmim egípcio

          • Base - Âmbar, almíscar, sândalo, benjoim stirax, baunilha, chá verde, cedro.


            Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

            Arte Irmã: Se dissesse poesia seria...

            AUSÊNCIA - Guimarães Rosa
            Na almofada branca,
            as sandálias sonham
            com a seda dos teus pés...
            Partiste...
            Mas a alegria ainda ficou no quarto
            talvez no ninho morno calcado por teu corpo
            no leito desfeito...
            Entardece...
            Esfuziante e verde,
            um beija-flor entrou pela janela
            (pensei que a tua boca ainda estivesses aqui)

            Do frasco aberto,
            vestidas de vespas,
            voam violetas...

            E na almofada de seda,
            beijo as sandálias brancas,
            vazias dos teus pés.
              VÍDEO: Bvlgari Pour Femme com Kate Moss

               

              Imagens: Irises Garden de Claude Monet; Composições de Elisabeth  com frasco Bvlgari Pour Femme, imagem de inspiração Claude Monet, rosa chá, violeta, vestido de organza floral Cavalli ;  Kate Moss para ad Bvlgari Pour Femme.

              Betrothal eau de parfum - Grossmith London

              Suave é a sedução exercida pelas noivas que flutuam em véus etéreos, rendas, pérolas e bordados, envoltas na luminosidade  de momento regido pelo  romantismo e fantasia.
              Princesas de breve reinado  se despem do cotidiano na busca  da perfeição e beleza.
              Hipnotizadas  por comoção poderosa,  noivas de todas épocas  portam  esta aura  mágica e envolvente, transparente  nos gestos, vestimenta, enfeites e perfume, contagiando os que gravitam  ao seu redor.
              Betrothal  de Grossmith renasce no século XXI  simbolizando a magia dos enlaces matrimoniais, abrindo  leque fragrante em doçura sensual de nuances cremosas e complexas,  através das quais conquista os sentidos, alternando malícia e inocência.

              Delicioso mel emana  adornado por especiarias comedidas  que atenuam o breve arfar de frutas cítricas, maduras e ensolaradas. Noz moscada e canela sublimam laranjas em conjunto  prontamente  abafado sob  pétalas de farto bouquet.
              Flores brancas se fundem na  homogênea cremosidade de neroli e  ylang ylang, revelando tênues  toques de rosa e jasmim, abrindo caminho para  odor  intenso e peculiar de ládano.
              Este se insinuando entre gotas de benjoim, civeta e baunilha, pinta na tela aromática  um retrato  de mulher cativante iniciada nos  rituais de sedução.
              Marcante, porém desprovido de explícita exuberância,  Betrothal convida ao aconchego que promete revelação e intimidade, evoluindo  sofisticado e cálido no acento  herbal fugaz e picante, que recorda  a agudeza do anis e a têmpera medicinal da cânfora.

               Tais aromas quebram a natureza doce e feminina  das flores antes de submergirem  na suavidade do almíscar, de madeiras incensadas, enquanto notas  ambarinas  se esforçam para atenuar o vivaz  ládano, benjoim e ervas aromáticas.
              Envolvente âmbar provoca, ao atingir o drydown,  sedoso equilíbrio marcado pela gradual discrição de perfume que não desaparece, porém  reduz o alcance da percepção, se acomodando em floral  íntimo e próximo da pele.
              Evolução rica, pontilhada de notas cativantes e refinadas, indica característica  ímpar  e construção primorosa, revestindo  o clássicismo de   Betrothal de qualidade contemporânea.
              Versão renovada da fragrância oferecida em 1893, o novo  Betrothal estará disponível para o público consumidor a partir de  abril de 2011.


              Família Olfativa: Oriental floral, 2011 (1893)
              Designer: Grossmith London Perfumery
              Gênero: Feminino
              Rastro: Intenso à moderado
              Fixação: Muito Boa
              Pirâmide Olfativa:
              • Topo - Cítricos
              • Coração - Flor de laranjeira, jasmim, ylang-ylang, rosa
              • Base - Madeiras, baunilha
              Artes Irmãs: Se transitasse pela literatura perfumaria poesiaas ao som de...  

              Eu Quero É Teu Calor Animal - Mário Quintana

              Mas onde já se ouviu falar num amor à distância,
              Num teleamor?
              Num amor de longe...
              Eu sonho é um amor pertinho...
              E depois
              Esse calor humano é uma coisa que todos - até os executivos têm
              É algo que acaba se perdendo no ar
              No vento
              No frio que agora faz...
              Escuta!
              O que eu quero
              O que eu amo
              O que eu desejo em ti
              E teu calor animal...

              VÍDEO: When You Say Nothing at all - Ronan Keating



              Imagens: Bather by Elisabeth Louise Vigee Lebrun - modelo Julie; Frasco Betrothal em composição de Elisabeth C; Composição com noiva de Jenny Packham, frasco de Betrothal 2011, neroli e cistus; Sample de Betrothal 2011 - Grossmith London Perfumery.

              sexta-feira, março 11, 2011

              Safari Women - Ralph Lauren

              Sob sol abrasador savanas  ondulantes permitem que se ouça o bramido das feras, ecos de rugidos  e sons  incomuns aos ouvidos urbanos, antecedendo e anunciando a sinfonia  noturna que substitui o costumeiro  ruído urbano.
              Sob o manto colorido do crepúsculo quente e vibrante diminui o burburinho na locação das filmagens permitindo que  atores  e operários se recolhamaos abrigos provisórios.
              Súbito  um aroma agreste, picante e floral se espalha pelo ar...Certamente uma diva que não abandona a majestade, mesmo nos locais inóspitos onde se desenrolam   aventuras mirabolantes da sétima arte.
              Insinua-se persistente o  rastro intenso e agridoce,  mesclando a suavidade das laranjas maduras com  o agrume do gálbano, o frescor de alecrim e doçura  floral.
              Exotismo tropical se reflete no bouquet que entremeia picantes narcisos, instigantes calêndulas e  delicadas rosas.
              Frutas  imprecisas  formam base doce e suculenta para as flores displicentes, misturadas aos ramos de patchuli e feixes de vetiver,  provocando o  aroma  especiado, terroso e metálico que acompanha a evolução do perfume.

               Marcante, revela personalidade agreste, em tons florais verdes embora suas características se encaixem perfeitamente na linha olfativa dos chypres, representados com maestria em Jolie Madame ou  Balmain de Balmain.
              Ardor quase masculino acompanha a trajetória, atenuado pela delicadeza das notas ambarinas, doçura floral  e toques de almíscar permitindo entrever leve odor de cedros, de madeiras ora incensadas, ora resinosas em látex recentemente exposto.
              Diferentes madeiras  equilibradas no odor fechado do musgo.
              Safari de Ralph Lauren alterna  em característica agridoce, o calor seco dos solos semi desérticos se opondo à umidade fria e noturna das madeiras cobertas de liquens, se expressando em cada pele de forma multifacetada, evidenciando com mais ênfase uma ou outra nota.
              Versátil, se adequa a cenários rústicos com a mesma elegância que desfila nos salões citadinos.


              Família Olfativa: Floral verde,1990
              Gênero: Feminino
              Perfumista: Dominique Ropion
              Rastro: Intenso
              Fixação: Muito Boa
              Pirâmide Olfativa:
              • Topo - Laranja, groselha, calêndula, tangerina, narciso, gálbano, jacinto.
              • Coração - Alecrim, flor de laranjeira, raiz de íris, jasmim italiano, rosa, narciso.
              • Base - Madeira de sândalo, âmbar, patchuli, vetiver, cedro.
              VÍDEO: Ralph Lauren Safari TV ad- soundtrack by Isadar Song is "African Safari" taken from his album "Elevation (eletronics soundscapes)".


              Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse  

              Imagens: Fotos de Elisabeth casagrande e imagens publicitárias de Ralph Lauren