Pin It button on image hover

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Lapidus Pour Homme - Ted Lapidus

Alguns anos atrás eu vivia feliz, quando meu Antaeus acabou.Não tive vontade de repetir e pedi para experimentar um daqueles... o do  frasco cinza bonito.
Prá que... de lá saiu a falta de sutileza em pessoa, um delírio Hare Krishna, aos berros.
Uma viagem sem volta para a sala de sacrifícios de algum templo oriental maluco.
Voltei satisfeito para casa com ... meu primeiro Van Cleef & Arpels!
Um tempo atrás reparei que Lapidus ainda existia, quando vi alguém pedindo.
Também o fiz, no papel.
A idade nos torna mais tolerantes, e constatei que era uma composição sândalo-incensada que começa com especiarias muito encorpadas, patchuli, floral escuro, resinas.
Tinha seu charme.
 
 Como não era caro comprei um frasco pequeno, porém ao chegar em casa, a surpresa:
Aspergido na pele o Hare Krishna ressuscita e recomeça o pesadelo em Calcutá!
O que me faz pensar que Lapidus é basicamente belo, mas desiquilibrado. Não adianta aspergir de longe, extrapolará sempre.
Ele está lá, na caixa.
Faço uso eventual ao me encontrar com pessoas pouco convencionais,  ambientes abertos, noitadas divertidas e assim associo o cheiro com momentos deliciosos.
E provavelmente  para muitas outras pessoas também; especialmente aquelas que tem na fixação uma idéia fixa: - ah, esse gruda!
Contudo, adoraria ouvir  que o fabricante teria lançado uma versão mais madura deste  doce veneno!
Bonnum diffusivum sui.
Resenha  de Aretê


Família Olfativa: Chypre Verde, 2003
Gênero: Masculino
Perfumista: Martin Gras
Frasco: Designer de  Jacques konckier
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Artemisia, abacaxi, bago de zimbro, bergamota, limão, alfavaca o manjericão da folha larga.
  • Coração - Pinus, mel, raíz de íris, jasmim, folhas de cítricos, lírio do vale, rosa, pau-rosa, cominho armênio ou alcaravia.
  • Base - Madeira de sândalo, fava tonka, âmbar,patchuli, almíscar, musgo de carvalho, cedro, tabaco.
Imagens: Frasco de Ted Lapidus Pour Homme; Águia e Beija flor de Munira Queiroz; Banner de publicidade  Ted Lapidus Pour Homme

    9 comentários:

    1. Interessante como um perfume pode provocar diferentes reações nas pessoas. O Lapidus realmente é um dos perfumes polêmicos, cheio de controvérsias... Ele emana a atmosfera opulenta dos anos 80, com notas carregadas, frascos estruturados feitos para impressionar... As primeiras notas são bem estranhas e parecem ter aldeídos (não tem), mas depois ele vai suavizando, se acalmando e para mim, fica aquela nota maravilhosa de tabaco... Penso, que LPH ser perfume difícil de classificar em uma determinada família...

      ResponderExcluir
    2. Oi. Os Lapidus masculino e feminino são intensos. Início agreste, quase chocante. Entretando após um certo tempo suavizam um pouco e revelam múltiplas facetas. Eu diria que o aroma pode parecer quase rude. Como uma gema não lapidada. O valor e o brilho estão lá, mas temos que ser atentos para pereber.
      Uma enciclopédia de perfumes caracteriza o masculino como chypre verde. Concordo com este aspecto de chypre intensamente herbal, então me resolvi por esta classificação que é muito próxima de fougere aromático. Beijocas de Elisabeth

      ResponderExcluir
    3. E como Aretê uso o meu, feminino, em locais abertos, momentos pouco convencionais ou clima inóspito. Funciona como um gole de conhaque.
      Beijocas

      ResponderExcluir
    4. Elisabeth,
      Acho engraçado os cometários sobre o Ted Lapidus, dizer que a fragância e a projeção parece com o Kouros ou o Polo Verde Procede?. Hoje uso o Allure home sport e versace pour home. Mais é tanta controversia que tenho vontade de experimentar o ted lapdus.

      ResponderExcluir
    5. Oiii. Entendo. Também acontece comigo. Quando um perfume provoca polêmica não sossego enquanto não arranjo pelo menos um "decant".
      A perfumaria Ted Lapidus é rica na composição. As vezes percebo que falta um pouco de refinamento, de lapidação. Penso que algumas pessoas percebem um acorde presente numa determinada fragrãncia que conhecem enquanto outras percebem acordes diferentes.
      No meu olfato Ted Lapidus masculino está mais próximo de Polo do que de Kouros. Contudo esta percepção pode oscilar com a cirscunstância, o momento. Sensibilidade olfativa é muito dinâmica.
      Tente conhecer. Será uma experiência interessante. Beijocas de Elisabeth
      .

      ResponderExcluir
    6. Acho um perfume digno de uma análise íntima... não acho parecido com Polo, mas lembra a proposta do Kouros. Acho que posso dizer até um perfume clássico, mas que não estaria fora do contexto moderno... dinâmico! Se transforma com quem usa, se é que não transforma quem o usa, pode ser jovem, pode ser maduro, cai bem no frio assim como no calor... mas fato é que ele é misterioso e muito superior... chega a ser egoísta!

      ResponderExcluir
    7. Oiii. Este perfume é assim mesmo. Uma caixinha de surpresas... uma gema quase bruta, mas muito interessante. Beijocas de Elisabeth

      ResponderExcluir
    8. perfume magnifico por excelência, ignorante, imponente, chega ate ser um pouco arrogante, personalidade forte.
      Um perfume pra quem tem bom gosto. extraordinario na balada impossivel não ser notado.
      Lapidus pour homme deve ser usado com muita sabedoria ele pode facilmente ir do magnifico ao ridiculo se vc não souber economizar nas borrifadas.
      Perfume de inverno indicado para noite, pode ser usado em um dia frio se vc usar UMA eu disse UMA borrifada!
      Extremamente forte e magnifico, um dos melhores do mundo.
      Recomendo pra noite muito fria 4 borrifadas no maximo, noite quente 2, lembrando que esse perfume é para inverno!
      não recomendo comprar no escuro.
      aroma:10
      fixação:10(15hrs no minimo)
      projeção:10(preenche o ambiente)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Então Lucas...este é um verdadeiro "hate or love" na perfumaria. É necessário saber usar. Beijocas de Elisabeth

        Excluir

    Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!