Pin It button on image hover

sexta-feira, fevereiro 04, 2011

Niche perfumery - Grossmith London Perfumery

 Simon Brooke se deu conta, há poucos anos, da descendência ilustre ao descobrir  no seu tataravô o  fundador de uma tradicional  perfumaria inglesa; cuja posse foi perdida pela família no começo dos anos 70, após o declínio econômico que principiou em 1924.
J. Grossmith & Son fora negócio familiar desde 1835 quando John Grossmith e o filho,  John Lipscomb Grossmith, desenvolveram uma empresa  que fabricava perfumes, óleos essenciais, sabonetes finos, pó facial, cremes e produtos de higiene.

  Totalmente empenhado Simon investigou a estrutura da antiga perfumaria, contatou familiares, reuniu antigos cadernos contendo desenhos de frascos e fórmulas, e resgatou frascos vintage com  restos de perfumes originais.

 Fascinado pela evolução e história da empresa, reinventou  a Perfumaria Grossmith dentro da maior fidelidade possível, para corresponder aos antigos padrões  que  agradaram reis e rainhas.
Seu ancestral  Lipscomb, treinado como perfumista em Grasse, provavelmente registrou os livros de fórmulas e receitas  que hoje orientam  Roja Dove, um mestre dos perfumes  e a tradicional Robertet na preparação das 3 fragrâncias  reproduzidas para a reabertura,  em  novembro de 2009, no reino Unido.

 Os antigos registros  detalham  as fórmulas originais de mais de 300 produtos,  dos quais 96 são perfumes, 23 eau de toillete, 10  misturas de óleos essenciais e 82 sabonetes cujas receitas foram desenvolvidas para várias marcas do mercado.
Fórmulas  e amostras recolhidas foram analisadas em Robertet e  comparadas com os atuais perfumes, para garantir a proximidade de aroma.

 
Hoje, três  fragrâncias  estão em produção, segundo as receitas  originais,  respeitando  limitações impostas pela legislação atual  e pela oferta de matéria-prima, atendendo ao objetivo da casa inglesa de manter a maiorconcentração possível de produtos naturais:

- Hasu-No-HAna  (1888) - aroma delicado das flores japonesas lotus lily.
- Phul-Nana (1891)  - bouquet de flores indianas.
- Shem-el-Nessim (1906) - fragrância oriental  inspirada no Festival de Primavera  do Egito
 
Luxuosos frascos de cristal, inspirados nos antigos desenhos de 1919, são produzidos por Baccarat seguindo a orientação  dos designers de Holmes & Marchant.As edições atuais  seguem os conceitos  elaborados por John Grossmith  para as embalagens originalmente produzidas por  Baccarat.

Edições limitadas,  são oferecidas ao consumidor  em caixas de madeira laqueada,  brancas ou azuis, feitas por artesãos de Sheffield  na Inglaterra. Os frascos são numerados e  estampados em ouro  na versão contemporânea  dos desenhos originais, e contém  perfume concentrado de cada uma das fragrâncias.
Além da edição luxo são fabricados os refis.

 Toda cuidadosa preparação visa preservar uma tradição de requinte  que garantiu à J. Grossmith & Son  várias indicações e reconhecimentos de serviços prestados através das Royal Warrants.Tais  títulos  agraciavam as empresas que fornecessem seus produtos à realeza -  representada pela Rainha, Duque de Edimburgo e Príncipe de Gales - durante 5 anos ou mais.

 Eram muito cobiçados, pois constituiíam um atestado de qualidade, sendo permitido à casa que recebesse citar  a honraria nas  publicidades e panfletos, assim como ostentar o brasão da  família real  com a qual estivesse associada.
Alexandra ( 1844-1925), Rainha consorte do Rei Edward VII,  a  corte da Grécia e da Espanha  concederam Royal Warrants para Grossmith.

Na época, se fabricou um perfume especialmente para o casamento de George, Príncipe de Gales e Duque de York, que posteriormente se tornou Rei George V e sua esposa a Rainha Mary, avós da Rainha Elizabeth II.Em outubro de 1851  na Great Exhibition of the Works of Industry of al Nations, Grossmith foi a única companhia  inglesa  à receber uma medalha pelo valor como perfumaria.

 Dove Roja compara o estilo dos atuais  perfumes de Grossmith com os tradicionalmente produzidos  pelas casas  de perfumaria francesa,  Guerlain e Houbigant..Está nos planos da perfumaria, que finalmente retornou ao seio da família onde nasceu, expandir continuamente seus negócios  pelo mundo e reproduzir vários dos inúmeros perfumes registrados.


Imagens: Gentilmente cedidas por Grossmith Limited Perfumers; coleção de frascos de 1888 à 1923 de Perfume Shrine
Referências Textuais: Grossmith Limited Perfumers

4 comentários:

  1. Oi beth! Obrigada por nos fazer viajar no tempo e imaginar todo aquele trabalho em desenvolver magníficas fórmulas de perfume.Que frascos encantadores! parecem jóias. A história do perfume me fascina.
    Queria muito que me falasse um pouco do perfume BESO de agatha ruiz de la prada.bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi Yalla. Fascinante Não è? Imagine descobrir um antepassado que fora o criador de perfumes para a realeza. Eu faria a mesma coisa que Simon Brooke! Não descansaria enquanto não reconstruísse a empresa. Afinal faz parte da história da perfumaria inglesa.
    E o trabalho que realizam é belíssimo.
    Os frascos parecem pequenas jóias... e quanto aos perfumes...em breve serão descritos aqui no Perfumes Bighouse!
    Assim que tiver amostra disponível farei Beso.Tenciono escrever sobre a marca há algum tempo.Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  3. Que frasco belíssimo! adoraria fotografá-lo...

    Beth, não perca o post de sexta feira! ;) bjoks

    ResponderExcluir
  4. Ah flor ... apesar de não ser comparável com seu talento nato de fotógrafa eu também. Achei que são a síntese da luz. Vi o post das pérolas. Gostei muito.Estarei esperando o próximo. E aqui teremos tantas novidades.... Beijocas

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!