Pin It button on image hover

segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Castile for Men - Penhaligon's London

Documentos alfandegários londrinos, datados de 1567, relatam a entrada de Castile Soap  típico da  região de  Castille, hoje Espanha, através da portuária Antuérpia.
Segundo historiadores,  um produto alcalino - branco de Troyes - era processado com azeites (oliva) naturais da região e sal,  originando as  alvas barras do jabon de Castila.
Originalmente sem  adição de óleos essenciais ou aromatizantes, até o presente é considerado de excepcional qualidade devido as propriedades emolientes  do óleo de oliva.


Na França, em Marseille, registros de aproximadamente 600 anos; atrás indicam que o mesmo processo era utilizado para obter o famoso savon de Marseille, feito a partir de água salgada (mar  Mediterrâneo), compostos alcalinos e óleo de oliva.
Pesquisando a origem do nome de  Castille by Penhaligon's, em vários momentos percebi a comparação de colecionadores e críticos com  odor de sabonete, aroma de limpeza, intenso e alcalino.
Dividi meu impulso entre a curiosidade e o desagrado, vista que nâo sou fã ardorosa dos aromas dito de sabonete ou  lavanderia embora alguns sejam atraentes.
Contudo Penhaligon's ainda não me desagradou, e resolvi passar pela experiência com Castile.

Cítricos evidentes de folhas, frutos verdes e madeiras movimentam-se  assim que inicia  a dança das notas olfativas.Denso e apimentado, em ardor e ímpeto totalmente masculinos, exprime um ar de barbearia antiga, onde aromas frescos das loções se confundem com os cremosos sabões de barba.
Naturalmente intensidade efêmera, na competência que cítricos tem de minimizar  rapidamente, aqui atenuados pela presença camuflada de  flores temperadas por especiarias, talvez cravos, pitadas de canela e toques de lavanda, que  equilibram  o caráter apimentado.

 Ao fundo a base é cremosa e limpa apesar de se distanciar  dos quase esterilizados aromas de lavanderia.
É indiscutivelmente soap.
Vigoroso, rico permitindo ondulações  que revelam flores, especiarias, âmbar, almíscar e madeiras.
Quando próximo ao drydown revela suavidade inesperada recebendo generosas camadas de almíscar.
Nesta sucessão de acentos do âmago da fragrância percebi vagamente um floral ambarado que despertou minha atenção, e quase satisfez a procura de uma das minhas notas florais prediletas - a rosa. Porém, me pareceu ambígua e fugidia.
Classificado como unissex  não seria minha escolha  para toucador, pois ao sentir este aroma na pele estaria constantemente assombrada pela presença viril de um personagem  de antigos romances,  herói   a ostentar charme másculo, quase rude, comportamento sedutor direto e franco.

 Se  a fragrância de Castile relembra o odor de sabonetes  certamente sua cor não é o cândido branco de jabon Castille e sim  a graduação quente e profunda, das cores que oscilam entre  areia e terra, no savon de Marseille.

Família Olfativa: Cítrico, 1998
Gênero: Unissex ( masculino)
Rastro: Intenso
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa:

  • Topo - Neroli, Petit grain
  • Coração - Bergamota, flor de laranjeira, rosa
  • Base - Madeiras, almíscar
Imagens: Mercantilismo -docas de Londres  no séulo XVI; Jabo Castile de  Spanish  Seam Tress; Sample Penhaligon's - Castile de Elisabeth C.; Caixa / frasco de Castile Penhaligon's e ramo de cítrico em montagem de Elisabeth C; savon Marseille de Anaud25-wikipedia.

Postagem original de Elisabeth casagrande em 28/12/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!