Pin It button on image hover

sexta-feira, novembro 12, 2010

Cuir de Lancome eau de parfum - La Collection Lancôme


Uma caverna sombria se abre no coração de um bosque convidando à exploração.
Você entra, sob o impulso da curiosidade, e aspira o ar adstringente, medicinal, de solo, rochas e minerais.
A medida que avança, pisando em gravetos que estalam sob os pés, o aroma intenso invade as narinas, a princípio parecendo metálico, resinoso, e lentamente se abrindo para a percepção de couro quente, seco e animal mesclado ao odor de plantas aromáticas cujas folhas foram recentemente arrancadas.
E no silêncio palpitante você pensa... não estou só.
  
Assim escreve o ínicio de Cuir de Lancôme, perfeitamente ferino, pungente e cortante, se derramando sobre a pele no controle absoluto de resinas e madeiras enfumaçadas, completamente diferente da performance na neutralidade do papel.
Estranho e provocante, com certeza esta combinação exótica evoca couro animalic, pulsante e masculino, que subjuga flores evidenciando a face da mistura exótica citada em notas oficiais. Equilíbrio entre o intenso pilriteiro ou espinheiro branco (hawthorn), ardente açafrão e terroso patchuli provavelmente causam esta singular impressão.
Cuir de Lancôme se expressa em notas que evoluem do início agressivo para aroma quente, seco, ligeiramente salgado, temperado com benjoim; substituído gradativamente pela suavidade acetinada e enfumaçada de vestuário, que ainda mantém o calor e odor da pele.
Bouquet discreto se exibe em delicada doçura, tímido, deitado sobre madeiras, a salvo das raízes que percorrem o solo.
No drydown encontra maciez e sensualidade, finalmente domado pelas pétalas florais e cremosidade discreta de baunilha.

 Cálido e íntimo, Cuir parece adequado para acompanhar o crepitar de chamas na lareira, em rústicas cabanas perdidas nas noites de inverno, de paisagens inóspitas e distantes.
Apesar de guardar uma sombra selvagem no seu interior, poderia abrilhantar salões elegantes, desde que acolhedores, seletos, preservados pela obscuridade elegante e sofisticada.
  Não imagino esta fragrância desfilando ao sabor do sol, nas orlas marítimas, talvez se encontrado num baú de piratas; tampouco ostentado por moças de espírito doce e desmaiado, a não ser que escondam atrás do espartilho a vibração de uma Elizabeth Swann.
Breves momentos lembraram aromas da perfumaria Kenzo na seleção Jungle Le tigre e Jungle L'Elephant, apesar de aqui ocorrer  redução na intensidade  de baunilhas, e da ausência de algumas especiarias. Talvez a proximidade esteja na característica do acorde cremoso e abaunilhado do drydown,  que também percebo em kenzo Flower Oriental..

Cuir de Lancôme, comercializado em 2006, é reorquestração do original Cuir, composição de 1938, integrando La Collection que também apresenta:
  • Magie - Floral ambré, 1950
  • Climat - Floral vert, 1967
  • Sikkim - Floral oriental, 1971
  • Sagamore - Boisé frais, 1985
  • Mille & Une Roses - Rose ambrée, 1999
Cuir de Lancôme na descrição oficial se classifica como Floral couro. Admiradores da fragrãncia comparam-na com Cuir de Russie Chanel e Must de Cartier

" Rive Gauche, une ruelle de Saint germain...Une femme pénètre dans le hall d'un hôtel parisien. Elle se dirige vers une table de marbre où l'attend un bouquet accompagné d'un message. Elle retire ses gants, le cuir tendre et chaud glisse sur sa peau. Des notes fleuries semblent danser dans l'air. Les mots qu'elle vient de lire dessinent un sourire qui vient illuminer ses lèvres. Elle est, à cette minute, la quintessence de la féminité, son aboutissement absolu, révélé."


Família Olfativa:Floral couro, 2006
Gênero: Unissex
Perfumista: Calice Becker e Pauline Zanoni
Rastro: Intenso à moderado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Tangerina, açafrão, bergmota
  • Coração - Patchuli, pilriteiro ou espinheiro branco ( hawthorn), jasmim, ylang-ylang.
  • Base - Raiz de íris, bétula, benjoim.

Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Imagens: Cave de Webosaurs Blog; foto de  Elisabeth Casagrande; banners de vintage de Magazine Fashion e Lancôme, basenotes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!