Pin It button on image hover

sexta-feira, outubro 15, 2010

EFJ Eyjafjallajökull na Vitrine - 2010

EFJ EYJAFJALLAJÖKULL

O cenário fashion mundial será palco do lançamento de uma fragrância cujo conceito é pelo menos original.
Sigrun Lilja Gudjónsdóttir transformou a força abstrata liberada pelo vulcão islandês Eyjafjallajökull em matéria prima perfumada.
Responsável pela interrupção do tráfego na região do hemisfério Norte, onde está situada a Islândia, este vulcão entrou em erupção em março de 2010, após um período de adormecimento de quase dois séculos, provocando o cancelamento de vôos na Inglaterra, Irlanda e países nórdicos - Dinamarca, Suécia e Finlândia; causando transtornos na Holanda, Bélgica, Espanha e Suíça.
Além das cinzas expelidas em enormes massas ocorreu derretimento parcial da geleira Eyjafjallajökull, e consequentes inundações nas regiões próximas.
Islândia, ilha abalada com erupções constantes, está situada na região vulcânica ativa da Dorsal Média Atlântica; com mais de 100 vulcões, alguns ativos mesmo abaixo das calotas de gelo.
Estas forças impressionantes, liberadas na erupção, estão contidas conceitual e fisicamente no perfume, elaborado em Grasse, na fórmula que prevê o uso de água vulcânica do Eyjafjallajökull.
As informações obtidas até este momento dizem que o aroma será muito fresco representando a exposição do lado belo e majestoso da geleira.
O projeto de designer do frasco de EFJ Eyjafjallajökull inclui como adorno um fragmento quadrado de lava.
Tal fragrância será lançada na Islândia e no resto do mundo em novembro deste ano.








2 comentários:

  1. Beth, com certeza uma idéia bastante original, desde a concepção do perfume em si até o fragmento de lava no frasco e a água vulcânica. Vamos ver se a a fragrância vai fazer jus à originalidade da idéia. besos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sergio. Quando pensamos em vulcões imaginamos um aroma quente e temperado, mas a informação é de que será ultra refrescante.
    Imagino que remetendo à imponência das geleiras e crostas congeladas das crateras vulcâmicas. Islândia deve ser muito gelada, tão ao norte. Penso também na repercussão junto ao público europeu que não ficou nada satisfeito com as consequências econômicas desta erupção. Por outro lado os islandeses convivem com esta realidade de perto, na rotina, sendo uma região vulcânica. Estou curiosa pelo aroma e pela reação do público
    Uma fragrância construída sobre uma catástrofe , mas também sobre uma força poderosa e enigmática da Natureza. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!