Pin It button on image hover

domingo, agosto 01, 2010

Sarrassins - Serge Lutens

Jasmin é aroma floral dos mais agradáveis quando "in natura", porém algumas preparações da perfumaria, ao exibir maiores concentrações, talvez óleos obtidos de forma que sejam preservados compostos indólicos, tornam-se acres antes de atingir adorável plenitude aromática.
Algumas pessoas parecem não apresentar sensibilidade acentuada para esta faceta do jasmim, porém minha pele denuncia agudamente o travo, o odor afiado de processo que inicia decomposição.
Pungente agridoce no limiar de amargo fel.

Evidentemente outras moléculas, doces e inebriantes atenuam e acabam suplantando esta fase, e apesar de breve o sofrimento inicial é real.Após este início tempestuoso de pura e amarga flor - jasmim, lírio-do-valle, tagetes - a maioria destes perfumes alcança patamares de deslumbramento olfativo.
Sinto desta forma em Pure Poison, Ralph Lauren Blue, Lauren e ligeiramente em Jasmin L'Occitane, sò para citar alguns, cujo drydown atravessa as fronteiras de luxuosa e sedutora elegância.
Na minha terra este odor pode ser percebido em agressiva concentração, quando no dia de todos os santos proliferam floristas, e visitas nos cemitérios.
O ar denuncia presença de flores que começam a murchar quando aspiramos o característico aroma de "flor de cemitério".
Também ocorre em Sarrasins.

Este jasmim soturno e metálico brilha como uma lâmina no escuro, ameaçador e traiçoeiro, e talvez neste contexto se aplique o nome que designava bárbaros árabes, invasores da europa no século VIII.
Nas primeira horas de evoluçaõ Sarrasins está impregnado deste beijo mortal diluido no acento floral e sofisticado de jasmim, embora viço natural e vívido tenha se perdido definitivamente.
Adoça, suaviza e se perde nas flutuantes variações do melífero animalic de cistus e benjoim, na cremosidade da baunilha.
Entretanto o caráter acre indiscutível do início não o abandona totalmente, mesmo camuflado, comprovando que uma vez ceifadas, as flores tem inevitável destino.
Muitas horas após Sarrasins adormece em delicado e cálido almíscar, embalado pela baunilha, esmaecendo a tênue lembrança do dramático início.

Família Olfativa: Floral , 2007
Gênero: Feminino (compartilhável)
Perfumista: Christopher Sheldrake
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Notas florais
  • Coração - Cravo, jasmim
  • Base - almíscar

Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

 
Imagens: Waiting for Spring Deviantart; La Morte de La Regina e frasco de Sarrasins -Deviantart; Sarraceno de deviantart, Frasco de Serge Lutens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!