Pin It button on image hover

segunda-feira, maio 03, 2010

Ricci Ricci versus Nina - Nina Ricci

Tão iguais e tão diferentes!
Ambos florais, ambos intensamente doces nos acentos gourmand, entretanto... Nina demonstra notas cítricas  na saída que não estão inteiramente presentes em Ricci Ricci. seu frescor advém de outros rumos.
O lançamento da grife nos mostra a novidade de nota leve e cremosa, porém com velado picante através do ruibarbo, afastando as duas fragrâncias na evolução.
Pirâmide oficial lista flores diferentes como datura ("lírio"), angélica e rainha da noite, porém a sensação olfativa é muito semelhante ao bouquet de Nina na conjugação de peônias e fleur de lune ( lírio da paz).
Flores com exótica especiaria!
Falta em Ricci Ricci o acento intenso e caramelizado de maçã do amor, que salta aos sentidos em Nina, pois apesar da doçura lembrar vagamente este acorde, a tentadora fruta não está explícita.

Talvez aqueles que tem predileção especial pela calda cristalizada de Nina se decepcionem, entretanto sinto que é ponto favorável para Ricci Ricci, conferindo conotação menos juvenil e ingênua, caracterizando a mulher jovem, sensual e atrevidamente maliciosa.
Intrigante, amendoado, picante e sedoso a presença de ruibarbo desliza graciosamente durante toda evolução, enquanto as madeiras da base assomam reconhecíveis e familiariares.
Posso sentir o aroma seco, límpido e atraente do cedro, acompanhado pelos fiéis almíscar, sândalo e âmbar.
Possíveis toques de vetiver, patchuli e outras essências resinosas garantem a continuidade da característica especiada, entretanto neste drydown suave e amadeirado os deliciosos Nina e Ricci reconhecem sua origem comum, e mesclam seus atributos em aroma indistinto.
Ambos perfumes de excelente qualidade, embora a cativante fragrância floral frutal do esfuziante frasco rosa provavelmente está fadada ao sucesso, e talvez a brilhar mais que sua antecessora de 2006.

A garrafinha de Nina, em vermelho cereja, redonda, encimada por delicadas folhas metalizadas em prateado, evoca uma maçã do amor reinterpretando a criação de Lalique, para Fille d'Eve - chypre lançado pela maison nos anos 50 - e pessoalmente atrai mais na delicada concepção que o pink metálico do laçarote de Ricci Ricci que seria um primor em tonalidade mais discreta.

NINA
Família Olfativa: Floral frutal, 2006
Gênero: Feminino
Perfumista: Olivier Cresp e Jacques Cavallier
Rastro: Intenso 
Fixação:  Muito Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Limão da calábria, caipirinha de lima
  • Coração - Maçã do amor, peônia, lírio da paz, praline.
  • Base - Madeira de macieira, cedro branco, almíscares.
Vídeo: Ricci Ricci by Nina Ricci Fragrance versão alternativa- Direção K-Roll


RICCI RICCI
Família olfativa: Chypre floral, 2009
Gênero:Feminino
Perfumista: Aurelian Guichard, Jacques Huclier

Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota, ruibarbo
  • Coração - Datura, angélica, rosa centifolia, rainha da noite
  • Base - Madeira de sândalo, patchuli

Vídeo: Ricci Ricci by Nina Ricci - Behind the Scenes


Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

8 comentários:

  1. só de não ter baunilha entre as notas ja é uma grande coisa!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi xará. A baunilha não é o ponto forte de Nina ou Ricci Ricci, mas a doçura sim. É uma doçura caramelada, típica das sobremesas açucaradas,como o praline (nozes e calda de açúcar), mas um pouquinho de baunilha geralmente tem. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  3. Sorry, sorry. Deletei por distração dois comentários.
    O primeiro lembro que era do Ricci Ricci. A leitora comentava sobre o blog( obrigada) e também dizia da semelhança que sentiu entre Ricci Ricci e Princess Marina de Bourbon.
    Bem... eu não sinto tanta semelhança. Talvez haja algum acorde parecido, mas Princes Marina Bourbon tem um densidade aromática amadeirada e doce que percorre caminhos diferentes.E não sinto o mesmo oicante nos dois. Entretanto para ter certeza farei a prova da evolução simultânea...um em cada braço. Não falha. Obrigada pela colaboração.Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  4. O segundo era da Ana e se referia à uma similaridade onde não pude ajudar.
    Claro flor, certamente se souber de alguma coisa ou um dos leitores acabará postado nos recados. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  5. Achei bastante "adolescente". É uma boa fragrância, agrada a todos. Porém, não é um perfume que marca presença, que faz da mulher um "mulherão". Enfim, bastante jovial.

    ResponderExcluir
  6. Oi Hellen. O Ricci Ricci segue a proposta jovial de vários da mesma geração.Perfumes como Flowerbomb, Nina Eau de Lolita, 212 Sexy apesar das composições diferentes atingem a mesma faixa etária que circunda os vinte anos. Doçuras deliciosas e despreocupadas. O que não impede o uso por mulheres maduras. Tudo depende da circunstância e temperamento. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  7. Espero poder dar minha contribuição, com relação ao Ricci Ricci, sinto um cheiro forte de vinho assim que o passo, não sei como, uma vez que não se vê uvas na composição. Achei muito forte, e me remeteu ao um outro que tive O Eufhoria da Calvin Klein, não sei se vc Elizabeth concordará comigo. Eu sou muito ousada os meus perfumes são 90% comprados no escuro e os outros 10% divididos indicações, ou seja, meus erros e acertos são em sua maioria por minha total confiaça nas notas e nos comentários. Por exemplo acabei de encomendar O Dolce in Rose, fiquei preocupada com a sua resenha, mas agora é tarde, Inês é morta, já encomendei, rs. Pedi outros tb, no escuro total, o Red Jeans, o Amour Florale, Kenzo, O Dior Adict Frainche, estou com aquele friozinho bom na barriga, anciosa por recebê-los. Beijão pra você Elisabeth.

    ResponderExcluir
  8. Não se preocupe, creio que você gostará. Não é inédito, mas uma fragrância muito boa. É possível sentir um licoroso ao fundo sim. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!