Pin It button on image hover

quinta-feira, abril 29, 2010

Idylle eau de parfum - Guerlain

Guerlain, tradicionalíssima, polêmica, alvo de olhares, críticas e julgamentos não passaria impunemente pelo palco da perfumaria com o lançamento de Idylle em setembro de 2009.
Afinal foi a primeira criação de Thierry Wasser depois que ocupou o lugar de Jean -Paul Guerlain....Olfatos afiados em expectativa!
Os bons ventos da sorte ainda não trouxeram uma amostra deste belo perfume, mas acredito que posso chamar de belo por alguns motivos:
Frasco elegante, luxuoso refinado, embora alguns comentem que seja réplica de Spirit by Antonio Banderas, do que não discordo ... em parte.
Idylle apresenta tal elegância nas linhas puras e douradas que faz parecer uma pedra lapidada em comparação com a gema bruta.
Existem as infinitas e inevitáveis comparações com outros perfumes,
Se fala na similaridade com Narciso Rodriguez edt, Gucci by Gucci, Lovely by SJP, Rumeur, entre outros.
Alguns sentem rosas, outros elogiam o lírio ou a peônia, entretanto poucos reportam desgosto pela fragrância evidentemente floral.

Thierry Wasser o descreveu de forma quase lírica ao dizer que:
... Começou com uma rosa (adoro aromas de rosas), a rosa búlgara que na colheita de 2008 apresentou acentos de framboesa e líchia.
Recebeu partes da rosa Plessis Robinson criada por Jean Paul Guerlain e das rosas antigas cujos acentos são pungentes e ligeiramente frutais (adorei esta conotação gourmand do blended das rosas).
Esta mistura floral foi sutilmente embasada no acorde chypre ( que realmente é uma especialidade Guerlain), composto por patchuli e almíscar branco, em acorde cálido.
Fechando o ramalhete foram perfeitamente distribuídos lírios, lilases, peônias, frésias e jasmins o transformando numa cascata de flores e pétalas, em frescor sensual, subtil porém incisivo. Néctar de flores oscilando sob a radiante luz do jardim e a obscuridade herbal do chypre, onde a ambiguidade se alia à maciez da caxemira junto a pele, através da nota de almíscar ( esta é uma sensação presente nos almíscares de Narciso).
Na combinação do aspecto sensual e emocional do acorde chypre com a faceta física de pele conferida pelo musk e pela exuberância do ramalhete de flores está o conceito de Idylle... o inconcebível traduzido no etéreo, sensual, romântico, breve momento de eternidade ( lindo e poético).

E, a cada comentário mais curiosa fico, pois a minha expectativa é boa... Guerlain produz perfumaria de qualidade e florais maravilhosos.
Idylle foi apresentado à público encerrado num frasco sofisticado, rico e charmoso associado á voz e imagens encantadoras da talentosa Nora Arnezeder, despertando atenção e curiosidade.
No mínimo é bom e se tratando de Guerlain bom quer dizer ótimo.

Família Olfativa:Floral, 2009
Gênero: Feminino
Perfumista: Thierry Wasser
Rastro: a conferir
Fixação: a conferir

VÍDEO I: Publicidade de Idylle by Guerlain com Nora Arnezeder


VÍDEO II: Making - Nora Arnezeder - "Singin in the rain


Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

quarta-feira, abril 28, 2010

Mystere Eau de Parfum Intènse - Rochas

Na busca pelos aromas que substituíssem Mystere de Rochas eau de parfum me deparei com várias alternativas, geralmente não satisfatórias, e algumas apresentações deste perfume que até o momento desconhecia.
Fui surpreendida por frascos em diversos formatos de acordo com o volume e também com a classificação da fragrância, se parfum ou eau de parfum, descobrindo até um inesperado Mystere de Rochas Eau de Parfum Intènse.

Vindo da exótica Singapore, Sudeste da Ásia este Intense (tester) se revelou praticamente o eau de parfum com o qual convivi em outra década. Apesar da ligeira desconfiança quanto ao frasco que eu não conhecia resolvi aceitar como uma edição especial.
Ao experimentar pude perceber na primeira borrifada, enquanto dissipava o veículo alcoólico, um familiar aroma de couro, hoje identificável mistura de gun resins, condimentos e civeta.

Pungente animalic, especiado e cálido torna difícil de esmiuçar cada nota na sucessão caleidoscópia e exótica, enquanto o persistente aroma de couro paira no ar.
Insidiosamente o farto bouquet, alternando rosas, ylang-ylang e madressilva, traz doçura melífera e calmante.
Na coesa e contínua evolução passamos a perceber nuances esmaecidas, talvez pela íris, de benjoim e ládano, rodeadas pela constante, delicada, e bem-vinda doçura floral.
Não ocorrem excessos abaunilhados neste aroma oriental onde especiarias se fundem com resinas exóticas para dar origem à aroma sui generis e refinado.

Madeiras resinosas revestem o acorde de couro, emprestando uma sensação lisa, límpida e cremosa de latéx, enquanto a fragrância transpira sensualidade latente, sugerida pelos condimentos picantes que personalizam as flores. A medida que o drydown se aproxima deslizam suavemente empoeiradas e amparadas pela beleza floral, mantendo fundo incensado e fresco, que faz pensar em musgo e mirra.

Intense é o aroma mais próximo que já encontrei de Mystere edp tradicional, na forma que conheci e muito usei, talvez exacerbando uma ou outra característica, transformando resinas num acento quase licoroso.


Família Olfativa: Sharp Oriental (chypre couro), 1978
Gênero: Feminino ( compartilhável)
Perfumista: Nicolas Mamounas
Frasco original
: Robert Grai, Serge Mansau
Rastro: Intenso
Fixação: Excelente
Pirâmide Olfativa: Constituído com cerca de 200 substâncias 
  • Topo - Gálbano, coentro, cascarilla, jacinto, madressilva

  • Corpo - Rosa da Bulgária, ylang ylang,violeta, narciso, jasmim, tuberosa ou angélica, lírio, cravo, alecrim, íris, magnólia

  • Base - Cipreste, madeira de cedro, sempre-viva, almíscar, civeta, patchuli, stirax (benjoim, musgo de carvalho, gum resinas.



Imagens: Montagem de fotos e colagens por Elisabeth Casagrande.


terça-feira, abril 27, 2010

Helmut Lang cologne - Helmut Lang eau de parfum




HELMUT LANG Homme -Cologne
Família Olfativa: Oriental amadeirado,2000
Gênero: Masculino
Perfumista: Dragoco
Rastro:Suave
Fixação:Regular
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Alecrim, lavanda, notas frescas aromáticas
  • Coração - Jasmim, rosa, heliotrópio, lírio-do-vale
  • Base - cedro, sândalo, patchuli , almíscar


HELMUT LANG eau de parfum
Família olfativa: Oriental Vanilla, 2000
Gênero: Feminino
Rastro:Intenso
Fixação:Ótima
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Alecrim, alfazema, algodão doce
  • Coração - Jasmim, heliotrópio, lírio-do-vale, rosa
  • Base - Sândalo, patchuki, baunilha, cedro


Imagens: Banners publicitário - Frascos de Helmut Lang edc /edp

sexta-feira, abril 23, 2010

Paul Smith Men - Paul Smith

Escrevendo reto...
Naquela manhã Madame acordou com uma irresistível vontade de fazer algo útil, de fazer o bem.
O sono agitado da noite anterior lembrava à sua consciência que ela pouco ou nada fazia para dignificar a infinita generosidade divina que insufla vida aos seres.
Assim vestiu-se clean e tendo borrifado generosamente o "gardênico" Ma griffe de Carven se dirigiu ao jardim, onde se aboletou no cortador de grama.
Muito desajeitadamente acelerou rumo à clareira e com grande satisfação via abundantes tufos de grama serem podados aqui e ali, sem se importar muito com os canteiros, galhos e ervas da horta que também eram arrancados na sua errática trajetória.
Eventualmente invadiu um canteiro transbordante de violetas e finalmente atolou.
Embaraçada, sem saber o que fazer, foi salva pelo solícito jardineiro que chegava naquele momento:
- Com sua permissão Madame... por aqui. Não se preocupe, eu cuido de tudo.
Ele observou durante alguns instantes Madame que se retirava, feliz e pacificada, pronta para o encontro que teria a seguir com Paris Hilton.
Voltou-se para o jardim, contemplou o desastre e depois de alguns instantes atônito sentiu lágrimas brotarem dos seus olhos.
Não foram tristes, mas de alegria ... e, aí podemos ver que o bem eventualmente pode ser praticado por linhas tortas.
- Não é que com o resultado das barbeiragens dela o jardim cheira exatamente como o refinadíssimo e casual Paul Smith Man.

PAUL SMITH FOR MEN, 2000

Família Olfativa: Amadeirado Floral Almiscarado
Gênero: Masculino
Perfumista: Nathalie Lorson e Alain Astori (Firmenich)
Frasco
: Sophie Hicks
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Laranja, Bergamota, Alfavaca, lavanda
  • Coração - Folhas de violeta, gengibre, jacinto, gerânio
  • Base -Madeira de sândalo, musgo de carvalho, vetiver, almíscar
PAUL SMITH MAN

Família Olfativa: Floral amadeirado almíscarado, 2009
Gênero: Masculino
Perfumista: Nathalie Lorson
Rastro: Moderado à Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Yuzu, bergamota, anis
  • Coração - Violeta, frankincenso
  • Base - Patchuli, íris, fava tonka
Contribuição de Aretê

terça-feira, abril 20, 2010

Incanto Collection Pour Homme by Salvatore Ferragamo


INCANTO POUR HOMME
Conceitualmente, apresenta notas tônicas e herbáceas para compor início estimulante, enquanto o coração é dominado pelo acorde amadeirado e a base embebida nos almíscares.

Família Olfativa: Amadeirado aromático, 2003
Gênero: Masculino
Perfumista: Louise Turner 
Pirâmide Olfativa:

* Topo - Laranja siciliana( bigarade), artemísia, folhas de bambú
* Coração - Ciprestre toscano, cedro Atlas, gerânio Bourbon
* Base - Vetiver indiano, almíscar branco, sândalo indonésio.



INCANTO ESSENTIAL POUR HOMME

Propondo fragrância elegante e fresca Essential se enquadra no estilo clássico de aroma herbal e amadeirado, típico de fougere

Família Olfativa: Aromático fougere, 2006
Gênero: Masculino
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Alecrim, yuzu
  • Coração - Coentro, folhas de violeta
  • Base - Madeira de sândalo, almíscar, madeira de cedro.

Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Incanto Collection Pour Femme - Salvatore Ferragamo

FERRAGAMO

Hollywood Boot Shop
foi inaugurada em 1923 no Boulevard Las Palmas, coração de Hollywood recebendo como clientes atrizes de cinema.
Salvatore, o fundador,se revelou um homem apreciador da arte somada à cultura e história como demonstra a criação, em 1929, da linha de sandálias inspirada em artefatos egípcios, encontrados nas escavações arqueológicas da época.
Nos precários anos da segunda Grande Guerra usou de criatividade empregando materiais alternativos como ráfia e cortiça, conquistando em 47 o prêmio Neiman Marcus pela sandália "invisible" de estrutura plástica transparente.
Em 1950 Ferragamo se expandia para o Japão, e 4 anos mais tarde comercializava a famosa sapatilha bailarina, em camurça, popularizada por Audrey Herpburn.
Aos sapatos sucederam foulards e bolsas ( bolsa Gancino), criações do artista que nos anos 60 era considerado o melhor designer de calçados da Itália.
Tradição que foi seguida na família demonstrada na concepção do mais famoso sapato da grife - Vara - desenhado pela filha mais velha.A virada do século presencia a potência da empresa Ferragamo no mercado de calçados e acessórios, com destacada importância nos paises orientais.
Criações que encantaram de Marilyn Monroe à Madona abriram espaço às fragrâncias (1998) com o lançamento de Salvatore ferragamo Pour Femme levando (2001) à criação de uma divisão Ferragamo exclusivamente para perfumes.
Empresa em contínua expansão, prossegue arrecadando prêmios, se envolvendo com o patrocínio da cultura - criação de museu e campanhas culturais - criando peças para o cinema como os calçados de Nicole Kidman no filme Austrália.

INCANTO
Frasco encantador, em delicadeza e luminosidade traduz o espírito contemporâneo, feminino e sedutor de Incanto by Salvatore Ferragamo.
Cativa não pelo rastro poderoso ou sensualidade explícita de acordes animalic, mas pela atração exercida por acordes suavemente apimentados e amadeirados, que sustentam o estilo oriental floral com nuances de frutas.
Floral habilmente elaborado em torno do pêssego e lírios coloridos, traduzindo sofisticação discreta.Elegante e, moderno, o bouquet bem construído se traduz em notas alegres porém desprovidas de infantilidade, talvez devido a presença da pimenta jamaicana que quebra a combinação quase pueril de sândalo, almíscar e âmbar.
Âmbar almiscarado junto a madeiras leves e ensolaradas conferem maciez ao drydrown desta fragrância versátil adequada para qualquer ocasião.
Fixa medianamente e o rastro, apesar de não pertencer ao grupo intenso que atordoa os sentidos, cativa, e muito.

Família Olfativa: Oriental amadeirado, 2002
Gênero: Feminino
Perfumista
:Laurent Bruyere
Rastro: Moderado
Fixação
: Boa
Pirâmide Olfativ
a:
  • Topo - Pêssego, ameixa, pimenta da Jamaica.
  • Coração - Lírio vermelho de Florença, jasmim, lírio roxo ou martagon oriental, ambrette.
  • Base - Almíscar branco, sândalo, âmbar.
INCANTO DREAM

Frutas tropicais agridoces, suavizadas pelo bouquet resultam na mistura apetitosa e jovial de Incanto Dream.
Abacaxi, groselha e cítricos se unem as flores doces para garantir aroma leve, jovem e puro, que lembra as fragrâncias frutais de Escada em versão suavizada, e segundo comentários especialmente Escada's Sexy Graffiti.
Percebo na seleção Incanto um estilo floral frutal de menor intensidade que nos perfumes da maison Escada. extremamente exóticos e exuberante no pout -pourri frutal.
Os Ferragamo me parecem mais suaves e comedidos diluindo graciosamente no drydown almiscarado.

Família Olfativa: Floral frutal, 2005
Gênero
: feminino
Perfumista: Laurent Bruyere
Rastro
: Intenso à moderado
Fixação
: Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Abacaxi, groselha, manga, maçã vermelha
  • Coração - Peônia, frésia
  • Base - Sândalo, almíscar
INCANTO CHARMS
Deliciosa fragrância de maracujá, leve, fresco e doce na conjugação com madressilva.
Incanto Charms continua a coleção Incanto como um notável floral frutal que fará a delícia dos aficcionados pelo grupo olfativo.
A exemplo do anterior o aroma é leve diurno, cintilante e muito agradável em acorde frutal que apresenta característica densa e exótica enquanto madeiras aparecem timidamente na base enevoadas por almíscar e âmbar.

Família Olfativa: Floral frutal , 2006
Gênero: Feminino
Perfumista: Béatrice Piquet
Rastro: Intenso a moderado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo: Maracujá e madressilva
  • Coração: Rosa e jasmim
  • Base: Madeiras e almíscar
INCANTO HEAVEN

No estilo dos anteriores apresenta maior veemência nas notas florais.
O aroma misto de jasmim, peônia e hibiscus recebe adição de damasco conferindouma suntuosidade não existente nos demais.
Diria que Heaven possui acordes mais ricos, fartos e especiados em notas que se entrelaçam harmoniosamente, apesar de não abandonar a característica fresca e limpa no acento de maçã verde, e na finalização de tênue e polvoroso amadeirado.
Almíscar presente em generosa quantidade suaviza o drydown enquanto a evolução sugere levemente o caminho Floral de Bright Crystal.

Família Olfativa: Floral Frutal, 2007
Gênero
: Feminino
Perfumista:
Rastro: Intenso
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa
:
  • Topo - Maçã verde, grapefruit, lilás ( syringa)
  • Coração - Damasco, hibiscus, peônia rosa
  • Base - Almíscar, violetas, orris

INCANTO SHINE

Degradè colorido lembrando o arco-íris enfeita o belo frasco comum à série Incanto, nas cores de verão, de frutas amarelas e róseas flores, mescladas em equilíbrio doce e provocante.
Abacaxi fresco e picante atenua a intensidade do maracujá enquanto peônia e pêssegos maduros garantem a doçura.
Na base sobressai um sutil e feminino amadeirado revelando o toque seco do cedro entre almíscar e âmbar.

Família Olfativa: Floral Frutal
Gênero: Feminino
Perfumista: Karine Dubreuil
Rastro: de Intenso a moderado
Fixação
: Boa
Pirâmide Olfativa
:
  • Topo - Abacaxi, maracujá, bergamota
  • Coração - Frésia, pêssego, peônia rosa
  • Base - Cedro, almíscar, âmbar.
INCANTO BLISS
Promete uma fragrância leve e fluida, e segundo a opinião de usuários é semelhante aos demais com predominância do acento de Yuzu - semelhante à grapefruit.

Família Olfativa: Floral frutal,2009
Gênero
: Feminino
Perfumista: Béatrice Piquet
Pirâmide Olfativa
:
  • Topo - Yuzu, Kumquat, maçã
  • Coração - fresia, lírio aquático, rosa
  • Base - Madeira de sândalo, almíscar, madeira de cedro
INCANTO BLOOM

O lançamento de Salvatore Ferragamo em 2010 foi criado com o intuito de personificar a jovem mulher metropolitana, dinâmica e feminina.

Família Olfativa
: Floral, 2010
Gênero:
Feminino
Perfumista: Sophie Labbe
Pirâmide Olfativa:

  • Topo - Flores de toronja, frésia
  • Coração - Rosa chá, champaca
  • Base - Almíscar, madeira de cashemere
Imagens: Composição de imagens de Elisabeth Casagrande com fragmentos de imagens de divulgação

sábado, abril 17, 2010

Heure Intime - Vigny Perfumes

Boas "estórias" são adoráveis e grandes perfumarias são fontes inesgotáveis da matéria-prima de cativantes relatos nos conceitos que fundamentam suas criações.
Se voltarmos o olhar para Vigny, que nasceu em 1918, veremos uma perfumaria criativa cujo nome homenageou o poeta françês Albert de Vigny.
Associada com Dana e Molineux, idealizada por Lucien Vogel e seu irmão Jacques iniciou no 416,rue Saint Honore, Paris.
Perfumaria inovadora, seus perfumes eram originais na apresentação e nos conceitos polêmicos.

Ativos no mercado, o apogeu nos anos 20 levou as fragrâncias à Paris International Exposition of Modern Decorative and Industrial Arts exibindo frascos decorados com borboletas e pássaros.
As originais garrafinhas, hoje procuradas pelos colecionadores, eram fabricadas em cristal Baccarat ou Lalique, apresentadas em lindas publicidades idealizadas por Charles Martin.

HEURE INTIME

Heure Intime, lançado em 1933/1934, fez sucesso no Brasil, seduzindo mulheres de vários grupos sociais.
Algum tempo atrás um colega da área de saúde, alguns anos mais velho, comentou ter sentido recentemente a fragrância de um perfume que na década de 70 era comumente usado pelas prostitutas de luxo.
Tentei inutilmente descobrir qual seria e até arrisquei, me perdoem se firo sensibilidades, Chanel nº 5, considerado um dos perfumes mais sensuais da perfumaria, campeão de vendas. Sugeri Musck de Coty, Tabu by Dana...Não eram.
Depois de inúmeras tentativas para descobrir qual seria desisti temporariamente até relembrar uma história da infância, época em que a arte de escutar escondido as conversas dos mais velhos era uma atividade rotineira para uma pequenina curiosa.
Lembro-me das reuniões de primas, sábado a tarde, jovens senhoras em volta da bandeja de café, aos cochichos e risadas quando falavam de um misterioso perfume.
O que pude perceber era que todas tinham imensa curiosidade e tencionavam comprar ou conhecer.
Semanas após, ou meses - naquela época importados eram raridade por aqui - apareceu em casa uma pequena caixa transparente, dentro de uma embalagem em veludo vermelho, cordão de seda torcido.
A caixinha continha um minúsculo vidrinho de líquido ambar com um maravilhoso aroma de flores.

Era o cobiçado perfume.
Anos mais tarde, perguntei à minha mãe qual era o mistério que envolvia Heure Intime.
Confidenciou-me que fora um modismo, uma "coqueluche" desejada pelas mulheres pois o tal perfume ganhara fama de afrodisíaco que enlouquecia a imaginação e libido masculina.
Todas o queriam, ingenuamente crédulas nos poderes fantásticos; porém morando numa cidade extremamente conservadora e provinciana relutavam em procurar abertamente, pois era a"marca das cortesãs" modernas.
Imagino que o mercado negro da época ( contrabando via Porto de Paranaguá ) fervilhava com encomendas do pequeno frasquinho.
Sumiu, sufocado pelas novidades, pela fartura de ofertas, pelo desvendar de véus...Descontinuado permanece na memória de muitos revivando lembranças através do perfume Hora Íntima, comercializado pela empresa paranaense Julie Burk, desde 1986.
Ambos florais, aldeídicos e elegantes, reconheço alguma semelhança apesar da avaliação baseada em recordação olfativa diluída por décadas.
Na percepção de mulher adulta, reconstituindo fragmentos da memória infantil, Heure Íntime me parece um bouquet de flores doces, elegante, sofisticado, chic!

Hora Íntima
, o nacional, exala uma fragrância com as mesmas características de floral aldeídico, intenso e com boa fixação, provocando sensação de deja vu, de familiaridade.
Penso que é provável termos encontrado uma edição aromática ao estilo de Heure Íntime de Vigny.


LE GOLLIWOGG

Contudo, Vigny tem mais para contar.
Outra fragrância famosa, que nunca vi nas lojas nacionais, é Le Golliwogg introduzido nos Estados Unidos em 1925.
O termo golliwogg tem muitas conotações e envolve nebulosamente o preconceito racial contra a população negra das Américas ou Europa.
É usado para designar artefatos bélicos, cigarros, grupo de rock americano, dança folclórica, biscoito de chocolate australiano, raça de touros e perfume.
Inclusive se tornou símbolo de Agbetha Fälskog( Abba).
O frasco de Le Golliwogg by Vigny é encimado por tampa que simula um bonequinho afro com farta cabeleira, semelhante as figuras "blackface" dos shows musicais Minstrelsy e ao personagem das histórias infantis de Florence Kate Upton.

Golliwogg era um gnomo preto que vivia suas aventuras ao lado de duas bonequinhas holandesas.
Criado para ser mau, abrandou esta característica com a crescente popularidade alcançada.
Explorado de várias formas, era sucesso garantido estampando produtos como brinquedos, serviços de porcelana, papelaria e acessórios.

O vocábulo se tornou pejorativo na Inglaterra, usado para designar pessoas de outros grupos étnicos( asiáticos e africanos), atualmente suscitando controvérsias em incidentes envolvendo personalidades famosas - Naomi Campbell - e grifes de vestuário.
Nos anos 20, o perfume Le Golliwogg foi um tributo à Josephine Baker ( A Pérola Negra) lendária dançarina e cantora de jazz, apontada como exemplo de africanismo.


A caixa que embalava os frascos de Le Golliwogg e Heure Intime foi desenhada pelos artistas gráficos Michel de Brunhoff e seu cunhado Lucien Vogel, editores da revista Vogue, desenvolvida sobre a temática de dancarinos negros de jazz.
Estes desenhistas ilustraram The Story of Barbar cujo personagem, elefante Barbar até hoje conquista crianças pelo mundo.Vigny entrelaçava suas fragrâncias com várias expressões da arte.

LE CHICK CHICK

Le Chick Chick ou Pintainho Pintainho simulava o corpo de um pintinho com a tampa desproporcional representando a cabeça.
Foi considerado o mais original dos frascos de Vigny.

GUILI GUILIInspirado na vida real de um mágido de Alexandria - Egito equilibrava o frasco sobre base de mogno na função de pé, enquanto a tampa, também em madeira representava uma máscara africana.

Perfumes Vigny
  • Musky, 1919
  • L'Infidel,1919
  • Ambre, 1919
  • Jamerose, 1919
  • Le Golliwogg, 1919
  • Douce Chose,1921
  • Fleur celeste, 1922
  • Palin Soleil,1922
  • Eloa,1922
  • F'ou Veint-il?, 1922
  • Le Narcisse de France, 1923
  • Lionette,1924
  • Be Lucky,1925
  • le Chick-Chick,1925
  • Le Bouquet de Vigny, 1927
  • Guili Guili, 1934
  • Heure Intime, 1934
  • Beau Catcher, 1942
  • Echo Troubant, 1951
  • Chambord,1952



Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Imagens: Frascos e publicidades obtidos em Wikipedia, ebay, Bath Antiques Online, Aunt Judy's Atic e Duftwasserchen.

VÍDEO I :Josephine Baker's Banana Dance


VÍDEO II: Josèphine Baker - La Petit Tonkinoise - 1953


Veja também:  JOSEPHINE BACKER -OLYMPIA M 1968 - HELLO DOLLY

Lumiére eau de toilette 2000 - Rochas Paris

Lumière não evoca luz, mas sim um obscuro mistério.
Várias definições do floral aldeídico, cujo bouquet deveria cintilar na presença de flores sensuais e exóticas, não encontraram eco na minha percepção.
Estranho e difícil de compreender que tantos sintam de forma absolutamente diferente.
Contudo a explicação é quase óbvia.
Repaginação... reestruturação... releitura de aroma antigo que necessita mudanças, geralmente independentes da preferência do público, provavelmente ditadas pelas restrições legais à matéria prima.
Assim aconteceu com Lumiére e não tive o prazer de experimentar o aroma elogiado por tantos.
Possivelmente provei a nova versão, a se revelar quase monocromática em duas fases marcantes.
Inicia numa explosão picante e agressiva que lembra fortemente o quente aroma de cravo-da-índia embora a pirâmide indique flores e frutas.
Bouquet indefinível e pressentido pelo acento doce aliado à suave insinuação da presença de pêssegos, uma nota frutada  e azedinha que perdura.
Avançando para o âmago da fragrância aponta o acorde abaunilhado que suaviza o ardor inicial.
Um contraponto na baunilha amparada por madeira suave, almíscar e íris.
Alcançado este equilíbrio a evolução avança para um degradê previsível e agora agradável, sem grandes modificações na estrutura, suavizando quieto e morno até desaparecer.
Para mim o descontinuado Lumière persiste como uma curiosidade não satisfeita, pois a fórmula que conheci certamente é um equívoco da talentosa perfumaria Rochas.


LUMIÈRE 2000
Família Olfativa
: Floral rosa violeta
Gênero: feminino ( compartilhável)
Perfumista: Michel Almairac
Rastro: De intenso à suave
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Lírio-do-vale, madressilva, pêssego, ameixa
  • Coração - Rosa, damasco, heliotrópio ( jasmim-do-imperador ou jasmim-chocolate), orris (raíz de íris)
  • Base - Baunilha, sândalo e almíscar


LUMIÈRE 2003
*Versão mais fresca e transparente


LUMIÈRE 1984

Família Olfativa: Floral
Perfumista: Nicolas Mamounas
Descontinuado: Em 1999
Frasco: Carré Noir - frasco azul opaco com tampa e nuances ametista
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota, espinheiro-branco (crataegus ou hawthorn), madressilva, coentro, flor de laranjeira
  • Coração - Gardenia, jasmim, ylang-ylang, magnólia
  • Base - âmbar cinzento, vetiver, fava tonka, madeira de cedro, sândalo, almíscar.



Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Imagens: Foto de Elisabeth Casagrande, Imagens publicitárias de Rochas

sexta-feira, abril 16, 2010

Ambre de Cabochard eau de toilette - Parfums Grès

Um equívoco da perfumaria, não a fragrância, mas o nome!
Poderia ser simplesmente Ambre, ou Douce Ambre que a fidelidade à volatização seria visivelmente estabelecida.
Descrições retratam este confortável aroma como a interpretação moderna de Cabochard, em equivocada expectativa e necessidade de repaginação do que é inegavelmente um clássico cativante e atemporal.
Ambre de Cabochard é uma lufada inicial de ar fresco doce, nos embalando com acentos licorosos, especiados subitamente envolvidos pela nuvem polvorosa e sedosa do âmbar.
Decepcionante para quem espera um revival impactante, sensual e amadeirado do tradicionalíssimo Cabochard.

Espia curioso através do acorde luminoso e picante de gengibre, canela e cardamomo, notas mergulhadas em frutinhas doces e ácidas, impelindo nossa imaginação para um oriente profundo, cálido, indolente, onde cântaros contém o mais fino mel e licores se escondem em preciosas e coloridas garrafas de cristal, adornadas por ricos filigranas.O início doce do bouquet em favas de baunilha, intensifica ao mesmo tempo que arestas são lapidadas, a exótica tuberosa contida pelo verde patchuli e sucessivas camadas de âmbar.
Suave e dourado ambarino assoma repentinamente, como as tempestades de areia de Riad, diluindo contorno e cheiros, obscurecendo o odor floral, sufocando especiarias resinas e madeiras.
Ambrè alcança uma nebulosidade bege, ambarada e almíscarada, que adere ao corpo como uma segunda pele, proporcionando o reconfortante aroma de toucador, de maquiagem e talcos finos.

Não envolve em couro tabaco e madeiras impressivas, sua doçura advinda dos tons claros , da suavidade ondulante das areias do deserto, carregando essência de frutas, flores e mel.
Apesar desta viagem deliciosa, o romantismo e brilho impregnado na volatização são empanados pela rapidez com que os acordes se movimentam, na facilidade com que a fragrância se desvanece no ar.
Em poucas horas, Ambré de Cabochar mergulha através dos poros, ou flui etéreo e leve em busca do azul, se tornando pouco perceptível.
Para sentirmos traços de tuberosa, da deliciosa groselha e frescos mirtilos, necessitamos aguçar o olfato e superar a barreira de pó-de-arroz.
Se traços do início lembram acordes de Angel by Thierry Mugler, a evolução nos conduz próximo da poeirenta delicadeza de L.A.M.B. by Gwen Stephani .

Família Olfativa: Oriental, 2007
Gênero: Feminino
Perfumista: Jean Claude Delville, Jean-Pierre Bethouart
Rastro: Moderado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa
:
  • Topo - Gengibre, cardamomo,canela, tangerina, groselha, mirtilo
  • Coração - Tuberosa, lírio-do-vale, ciclame
  • Base - almíscar, patchuli,âmbar, fava tonka, baunilha, notas amadeiradas
Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse  

Arte Irmã:Seria o rastro perfumado de uma música...

Vídeo: One Sweet Love - Sara Bareilles


Imagens: Ambre de Cabochard frasco; Riad Ahira-Medina/Marrakesh; tempestade de areia em Riad-ArabiaSaudita em 10/03/2009

quarta-feira, abril 14, 2010

Cabochard eau de toilette - Parfum Grès


Magnífico!
E pensar que no passado rejeitei Cabochard.
Não era perfume para garotas, e sim perfume para mulheres e homens adultos.
Sem discriminar gênero carrega consigo a força da madeira, a delicadeza das flores e a sedução do couro enfumaçado em doces nuvens.
Existe caloroso e cativante aconchego em Cabochard, derivando de cálidos e harmoniosos acentos chypre.
Perceptível saída cítrica e verde é aquecida pelas notas animalic da base, silentes apenas ao defrontar o acento floral e aldeídico.
Rosas e jasmim,presentes estão firmemente entrelaçados em indissoluta conjugação enquanto patchuli vem com intensidade comedida, forte o suficiente para centralizar atenções, embora não se aproxime do exagero traduzido em amargor; talvez equilibrado no amadeirado fresco de raízes de vetiver.
A sucessão de aromas e notas está envolvida no enfumaçado incenso e doces flores que mantém frescor dark e confortável através do musgo de carvalho.

Cabochard traduz a intensidade de uma década de forma equilibrada, elegante, envolvido em mistério e sofisticação.
Espontaneamente sensual, isento de artifícios lascivos , apesar do enfumaçado denso, resinas e madeiras, permanecendo limpo, saudável e coeso, transpirando a verdadeira compreensão da família chypre.Notas olfativas coexistem sem arrogância ou pretensão , cada uma contribuindo para o desenrolar progressivo e firme da fragrância amadeirada e doce com nuances de tabaco e couro.
Se outrora refutei, hoje este clássico da perfumaria Grés se tornou muito desejável.
Drydown poderoso e impressivo onde não existem lugares para amenidades e flores são traduzidas a penas pelo dulçor e suave toque de pó.

Cabochard
é essencialmente um aroma da terra, em pulsação surda, viva e inebriante, de madeiras, raízes e folhas resinosas e reflete com acuidade o nome escolhido por Madame Grés que em francês significa (headstrong ou stubborn) obstinação, determinação inflexível de quem não é facilmente demovido dos seus intentos, ou convencido. Durante a evolução, alguns momentos de aroma herbal seco e incensado me lembraram Aimez Moiz de Caron, como se estivessem ambos na mesma cadência musical, e o acorde animalic poderia ser de Tabac Blond sem o exacerbado selvagem.
Da mesma forma podemos encontrar alguma influência de Cabochard em Tuscan Leather, Havana e sentir reminiscências do inesquecível Cuir de Russie, ou de Bandit.

Família Olfativa: Chypre couro, 1959
Gênero: Feminino ( compartilhável)
Perfumista
:Bernard Chant - IFF
Frasco: Madame Grés
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Gálbano, aldeídos, cítricos, notas frutais, especiarias (cravo-da-india), sálvia, assafétida, artemísia.
  • Coração - Rosa, jasmim, gerânio, raíz de íris, ylang ylang
  • Base - Musgo de carvalho, vetiver, sândalo, âmbar, almíscar, castoreum, couro, patchuli, ládano, tabaco


MADAME GRÉS

Independente e forte, após um período passado na Índia o espírito de Madame Alix Grés se inclinava para um perfume floral, claro, verde e fresco, o que foi alcançado numa composição de Guy Robert.
Contudo a época era de fragrâncias intensas versando sobre notas chypres de couro e tabaco o que provocou o surgimento de dois perfumes simultâneos: Cabochard e Chouda.
O primeiro, de Bernard Chant fez sucesso imediato, enquanto Chouda teve uma produção limitada de 5 litros, provavelmente usados por Madame Grès.
Tentando minimizar custos de produção a senhora Alix Grés desenhou para os perfumes um frascos simples de botica.
Chouda ganhou frasco verde e Cabochard posteriormente foi reformulado.
Atelier Grés inaugurou em 1942 e Madame permaneceu a frente da maison e perfumaria até os anos 80 quando começaram várias e complicadas transações comerciais acabando com a aquisição pela grife Escada em 2002 e posteriormente o grupo comercial de Silvio Densz.

Imagens: Madame Alix Grès; sequencia de Publicidades Cabochard - anos 70; frasco e publicidade Cabochard - Parfums Grés

Arte Irmã : Encontraria paralelo  em...

Vídeo: Parole Parole - Dalida e Alain Delon