Pin It button on image hover

quarta-feira, março 31, 2010

Mambo eau de parfum - Liz Claiborne


Conheci Mambo, Bora Bora e Joop Homme na mesma semana, aproximadamente cinco ou seis anos atrás.
Três perfumes intensos e impressivos de forma diferente.
A mistura floral de Bora Bora era uma passagem à praias tropicais com flores fragrantes e exóticas.Foi uma experiência inesquecível pois usei num dia de alto verão em andanças pela cidade sob sol tórrido, calor realmente abrasador.
Não saberia dizer se foi a intensidade do sol ou das flores mas a reação inevitável e terrível resultou em ressaca perfumística com direito à dor e enjoo.
Bora Bora terá uma segunda chance comigo pois a lembrança é de um floral instigante, e desta feita será sem sol.
Mambo causou-me estranheza no primeiro momento.
Intenso demais, quase agressivo ao lado de Joop Homme que parecia feminino na sua doçura inebriante e especiada.
Descartei Mambo e acalentei Joop, entretanto perfume não some da pele num passe de mágica quando ignorado, muito menos estes dois que tem ótima fixação.
Após uns 20 ou 30 minutos nova surpresa com Mambo se declarando floral doce e frutado, sensual dengoso e elegante.Suplantou o aroma Joop e deixou boa impressão.
Não reencontrei o perfume Liz Claiborne até pouco tempo atrás, quando um frasco chegou as minhas mãos.Tão avassalador quanto lembrava, na primeira impressão!
Flores e frutas se mesclando para um coquetel inusitado, temperado à pimentas ( no caso gengibre) , carreando a seiva verde de folhas, a resina de árvores, e muitas especiarias.
Reencontro... expectativa ...



Qual seria a impressão provocada por Mambo passado tanto tempo ?
A intensidade retida na memória se mantém. Mambo impressiona pela riqueza de aromas desprendidos no blended temperado por óleos resinosos, frutas e flores picantes como hibiscus.
De acordo com as pirâmides olfativas que indicam a tendência do aroma, as notas frutais são representadas por cítricos e manga.
Entretanto não senti o aroma suculento de fruta madura e quente como de manga-rosa do Norte do Brasil. Pareceu-me uma mistura de mangas verdes misturadas às folhas. Cálido é o especiado, talvez coentro ou similares unido ao fundo de cravos.
A doçura das flores suaviza este acento verde e confere o espírito floral, doce e cremoso, auxiliado por leitoso sândalo embebido de almíscar e baunilha.
Na base decaem as notas de gengibre e frutas, embora não desapareçam totalmente contribuindo para tirar do anonimato este interessante aroma.
Se você não tiver paciência para ultrapassar os primeiros minutos de intensidade quase chocante, ou se aromáticos não constituem uma das suas primeiras escolhas não conseguirá apreciar Mambo.


Família Olfativa: Floral Frutal, 2001
Gênero: Feminino
Perfumista: Harry Fremont
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Pirâmide Olfativa:

  • Topo - Tangerina, manga, ylang-ylang.
  • Coração - Flor de laranjeira, hibiscus, gengibre;
  • Base - Sândalo, almíscar, baunilha

Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Arte Irmã: Espelharia palavras e notas musicais...

MORENA TROPICANA - Alceu Valença
Da manga rosa
Quero gosto e o sumo
Melão maduro, sapoti juá
Jabuticaba teu olhar noturno
Beijo travoso de umbú cajá...

Pele macia
Ai! Carne de caju
Saliva doce
Doce mel
mel de uruçu

Linda morena
Fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vou te desfrutar
Linda morena
fruta de vez temporana
Vem me destrutar

Morena tropicana
Eu quero teu sabor
Ai ai ioio ioio

VÍDEO: Morena Tropicana - Alceu Valença


Imagens: Foto de Elisabeth Casagrande, imagem publicitária de Liz Claiborne.

6 comentários:

  1. Oi Betinha!

    Mambo é um perfume que transpira ares latinos.
    A linha Claiborne toda me passa essa impressão.
    Tenho uma paixão assídua por Spark, e a linha Spark, Mambo e Curve são uma das poucas que conseguem capturar essa aura de "viva la noche caribeña".
    A vida noturna... simplesmente amo.

    O perfume traduz bem o nome da dança...
    Tem traços alegres, adultos, florais, frutais...
    Acho que por ter tido um longo tempo de convivência por ele, sentia as notas de manga.
    Na verdade, não era apenas a manga, mas sim a cremosidade da manga madura, aquela que se fatia em pedaços firmes e suculentos...
    Não são notas gourmand.
    São frutas misturadas c/ flores e spicy.
    Tem um cheiro característico que não sei se inclue no soapy ou balmy... mas me lembra perfume de detergente de frutas.
    Depois passa...
    O Dry-down é delicioso.
    Muito cremoso... cheiro de mel, aquele cheirinho que a junção das flores cremosas deixam no ar... a sillage das flores numa brisa.
    A base de td isso de fato é o sândalo, almiscar e baunilha.

    Benghal de Lancôme faz o mesmo estilo de Mambo.
    Embora tenham vários outros perfumes no mercado c/ estilos ou propostas próximas.
    Ótima fixação...
    PAssa-se horas a fio sentindo as nuances e evolução do perfume.
    Fixação duradoura...

    Tive experiências tbm c/ mambo masculino.
    É um orietal fougére que segue o lado fougére que eu não gosto.
    Tendo p/ as características de topo de Drakkar Noir- Guy LaRoche...
    E a base alaranjada, mas não uma laranja alegre como Friends, mas uma lima amarga, acompanhada de resinas e madeiras.
    É uma mistura de estilos... confuso!

    B.jo b.joo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Pavel! Drydown cremoso e delicioso ! Concordo plenamente e só não considero Mambo um dos preferidos pelo começo onde você sente manga madura e eu sinto manga verde e agreste.Muito intenso; Provavelmentte nossa sensibilidade está aguçada para nuances diferentes.Na verdade um perfume poucas vezes é feito favorecendo apenas uma nota e frequentemente um conjumto ou arranjo de substâncias representa as variações da nota olfativa. Para mim Mambo é verdinho, porém com a predominância do floral ele adquire este ar mais "maduro".
    É bem tropical ..
    Mambo masculino ainda vem. Aprecio os fougeres clássicos.São fragrãncias que marcaram epoca e deixaram histórias no seu rastro. Querido, Feliz Páscoa.beijocas de Betty

    ResponderExcluir
  3. Fiquei curiosa em relação ao Mambo.O que será que encontrarei?Manga madura ou verde?rs!
    De liz Clairbone sou a-pai-xo-na-da pelo Reallities for women.É o perfume mais confortável que conheço,mas não é nada inofensivo.Da sua suavidade transpira uma força vigorosa.Se um dia tiver oportunidade, não deixe de experimentar.

    ResponderExcluir
  4. Oi Clê. Temos um impasse perceptivo...he he he. Mas é assim mesmo. Os narizes dançam a música da genética e somos mais sensiveis à determinados acentos que outros. Estou novamente com esta intensidade Liz Claiborne na pele e cada vez que experimento enriqueço as impressões. O aroma do início se fosse música seria ensurdecedor com percussão em ritmo pesado. Estes acentos de folhas e resinas, quase medicinais entontecem, e a fruta fica submersa entre tanto verde apimentado.Porém não consigo perceber aquela manga madura, quase vermelha intensamente perfumada.
    Mambo é um coquetel tropical muito exótico.Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  5. Olá, td bem?? usei Mambo á uns anos atrás
    e fiquei apaixonada por essa fragrancia.. eh um perfume muito agradável, o nome tem tudo a ver com o aroma.. é alegre, maduro, maravilhosoo!
    MAS NÃO CONSIGO ENCONTRA-LO MAIS =[
    vc poderia me ajudaar?? grataa.. beeijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Jady. Seu problema está fácil! Clique nos banners de lojas nas quais vc pode entrar através do blog que encontrará inúmeras ofertas de MAMBO. Estão na lateral esquerda. vc pode clicar sobre as imagens ou sobre os textos correspondentes. E o preço está muito bom.Só não esqueça que nesta época que antecede o Natal as entregas costumam demorar um pouco mais. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!