Pin It button on image hover

quarta-feira, dezembro 16, 2009

Parfum Privé eau de parfum - La Perla

 Fétiche!
Charles de Brosses, escritor francês do século XVIII, popularizou o termo na Europa.
Vocábulo originado do latim facticius, artificial ou fictício, foi usado a princípio pelos portugueses para referirem objetos usados nos cultos religiosos africanos.
Vistos pela psicologia moderna como objetos de conotação sexual que representam um ato, mas não a pessoa por trás do objeto, existem fetiches desde vestuário até partes do corpo.
Comuns na sociedade brasileira são os pés, sapatos e roupa íntima.
Se me permitem a licença quase poética incluiria perfumes.
Karl Marx via nos fetiches um meio para sustentar a sociedade capitalista. Talvez ...

Fetiche, objeto supérfluo incentivo ao capitalismo ou não, irrelevante  quando se gosta de  usar lindos sapatos e lingerie.
Evidentemente a perfumaria de boa qualidade é quase obrigatória.
Se para o homem representam uma forma de irresistível sedução, para mulheres  são artifícios de beleza e auto estima.
Como não sentir a aura da atração sedutora de uma estrela vestindo maravilhosa lingerie, sobre um escarpin de salto agulha, acompanhados de sublime perfume?
Obviamente uma mulher nestas circunstâncias estará lindamente produzida - pele, cabelos unhas e maquiagem impecáveis.
O belo não é só feito de traços perfeitos ou corpos esculturais...detalhes de acabamento fazem parte de um ritual executado há milhares de anos para enfeitar, lapidar e exercer sedução.
La Perla desde o início demonstrou  hábilidade  no designer da lingerie que atende aos diversos objetivos, centrada na beleza, bons materiais ( rendas e seda) e acabamento primoroso.

Resvalar para o mundo da perfumaria foi inevitável, e os aromas seguiram a tradição.
Gostei de tudo que consegui experimentar porém, encantamento foi com Parfum Privé La Perla.
Existe equilíbrio, delicadeza e sedução implícita neste perfume, no seu farto bouquet, nos acordes calorosos, acompanhados de sedoso empoeirado.
Chic, íntimo, acolhedor e sensual, lembra lingerie e a doce revelação do "enfim sós"...
Cada um usa como melhor lhe aprouver, contudo é um aroma de excelencia privé, para desfrutar da solidão à dois.
Perfume para namorar.
Abre intenso e quente com doçura floral oriental permeada pelo especiado comum em cistus, também na mistura de pimentas e mel, no incensado a lembrar benjoim, conferindo picante animalic e herbal como lhes são característicos.

Tênue cítrico ao fundo indica a presença de tangerinas maduras.... levemente.
Vetiver segue o cortejo, sinuoso e coadjuvante salientando o sobrepujar do pó das madeiras e a docilidade do almíscar, que ocasionalmente emergem do fundo.
Bouquet exuberante, melífero, envolvente e sedoso.
Entre tantas pétalas coloridas é possível que encontremos íris quase sufocada por ylang ylang, osmanthus, junquilhos e rosa canina.
Vetiver revela seus pares, temperado por diminutas alíquotas de suave musgo, e comportado patchuli.
Apaixonante coração revela acento frutado, ocasionalmente sugerindo damascos, oriundo de osmanthus ou olivier de chine.
Acorde diferencial e cativante, permanece durante longo tempo e adormece ao lado de intensos, enevoados e polvorosos almíscar, madeira de sândalo e âmbar.

Lamentávelmente não tenho visto La Perla - Parfum Privé circulando pelos salões das perfumarias.
Neles seria companhia constante e o lado mais suave de Le Baiser du Dragon, afável com Opium e Cabochard apesar de serem companheiros  de ânimo exacerbado, orgulhosa das semelhanças com La Perla, mais velha, de 1987, ganhadora de IFF Awards. Adoraria a presença de alguns Caron e de Fendi Donna, partilharia segredos sobre niche perfumery com Boudoir. Provavelmente faria charme para Dior Homme e ficaria irresistivelmente encantada com Declaration Cartier.
Está em temporário recesso, ou descontinuou...


Família Olfativa: Chypre, 1997
Gênero: Feminino
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Notas Olfativas: Tangerina, magnolia, madeira de sândalo, almíscar, orquídea, junquilho, osmanthus, rose hip ou rosa canina , vetiver, ylang-ylang.

Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Arte Irmã na sedução da poesia e da música

Sedução
" A vida, meu amor, é uma grande sedução onde tudo que existe se seduz.
Clarice Lispector
VÍDEO: When You're Sleeping - Natalie Imbruglia



Imagens: La Perla by La Perla (1987); Paradox-oil on canvas de Andreia Art; Spring break - oil on woods de Andreia Art, foto de frasco La Perla de Elisabeth Casagrande

2 comentários:

  1. "chatiada" com essa resenha
    kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Oi Sarah!!! Eu com o sumiço desta fragrância. Queria um litroooo! Gosto muito deste e o meu já entrou na fase de ser guardado na "aromateca".Fico incomodando parentes e amigos para me guardarem a última gotinha dos seus perfumes. Em alguma época no futuro certamente deixarei de herança inúmeros frasquinhos praticamente vazios. Não me desfaço nem de amostrinhas. Fica um arzinho aromatizado dentro...hehehe.Depois de cem anos serão reverenciados.heheheh. Beijocas de Elisabeth.

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!