Pin It button on image hover

quarta-feira, dezembro 23, 2009

N'Aimez Que Moi by Caron ... Uma História Romântica

Românticos suspirarão encantados, os mais práticos farão blague mas arriscarão uma espiadinha.
Quem resiste ao apelo amoroso?
Caron Parfums tem tradição de perfumes inspirados nos mais profundos sentimentos e uma época conturbada finalizou o conceito amoroso em N'Aimez Que Moi de Ernest Daltroff..
Brilhante e talentoso, iniciou na casa Caron ainda jovem, encontrando na estilista de moda Félicie Vanpouille uma colega de trabalho que se transformou em companheira apaixonada.
A fashionista que assumia tarefas como designer de frascos para perfumes, na idade de 42 anos, em 1916, esperava sacramentar sua relação de quase 10 anos com o sedutor Ernest.
Contudo, dedicação à carreira, inúmeros compromissos e a conturbada situação de guerra do ambicioso nez adiava planos...
Para responder aos anseios da designer nasceu N'Aimez Que Moi.
Tornou-se o símbolo da fidelidade amorosa, dádiva que soldados enamorados ofertavam às suas amadas antes de partir para a frente de batalha.
Era uma promessa de amor e fidelidade.
Ame somente à mim ! Love only me! Seja fiel!
Esta ideia estava contida no perfume que relatam como aroma herbáceo, temperado pelo cítrico de citronella, cremoso em rosas, violetas e íris, ganhando espírito chypre na base rica em madeira de sândalo, cedro, âmbar, musgo e resinas, finalizando poeirento e ambarino.
Alguma citação estabeleceu comparação do bouquet floral e da presença de rosa damascena com Apres l'Ondée by Guerlain ( 1906).
O casal Ernest - Félicie teve uma vida tumultuada, pontilhada pelos conflitos políticos que assolaram a Europa, maltratada pelo envolvimento em grandes guerras.
Félicie, na França, lutou contra a derrocada da casa Caron e confisco de bens, numa trajetória tumultuada.
Ernest faleceu em 1941, sem que esta história de amor tenha alcançado um desfecho feliz, mas antes disso foi para América procurando melhores condições de trabalho, longe da guerra.
Quando se deparou com a Estátua da Liberdade prometeu criar um perfume em homenagem ao espírito de majestade e imponência que a visão lhe inspirou.
Entretanto, tal fato só aconteceu após 60 anos, no lançamento de Lady Caron no ano 2000.
Outra história a ser contada.


Família Olfativa
: Chypre floral, 1917
Gênero: Feminino
Perfumista: Ernest Daltroff
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Cedro, Rosa
  • Coração - Rosa, violeta, lilás, orris
  • Base - Civeta, jasmim, cedro,vetiver, musgo de carvalho
Vai ao Shopping? Confiras preços e marcas nas boas lojas que abrem suas portas em Perfume Bighouse 

Imagens: War Embrace by Shani; Frasco de n'Aimez que Moi - Caron

2 comentários:

  1. Oi Betty! Agora entendi melhor...meu inglês não é dos melhores...mas, confesso que prefiro e acredito em histórias de amor mais felizes! Desejo a vcs um lindo natal e mais uma vez digo que amo passear na bighouse onde aprender é sonhar, já que sinto os aromas quando leio o q vcs escrevem...bjus ;D

    ResponderExcluir
  2. Oi flor. As versões são um pouco obscuras mas usei a fonte mais confiável que conheço, no relato de uma pessoa bem relacionada no círculo da perfumaria- Michelyn de Fragrantica -cujo acesso à tais informações provavelmente traz fidelidade à história.
    Os conceitos por traz dos perfumes são um bônus à parte para nós apaixonados pelas fragrâncias. Adoro conhecer.Tenha um lindo Natal e 2010 ainda melhor! Beijocas. Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!