Pin It button on image hover

domingo, novembro 29, 2009

Passage d'Enfer eau de toilette - L'Artisan Parfumeur


Intrigante e místico.
Indecisa procurei este perfume mais de uma vez tentando descobrir que mensagem ele traz.
Certamente algum propósito deveria ter a escolha de nome tão sigular.
Uma provocação ou um conceito ?
Experimentei, uma, duas, tres vezes... e a percepção foi mudando.
A princípio pareceu-me suave e gélido. Acentos florais saltavam da pele. Lírios segundo a pirâmides olfativas. Delicados, quase insossos.
Na segunda vez senti o travo amargo deste lírio logo no início, sobrepujando o doce, acompanhado de nota picante, quente e sedutora que fugia do usual aroma de incenso.
Controvertida impressão que passou rapidamente desvanecendo em acorde fresco e cortante, ligeiramente polido por lúteo e cremoso almíscar.

Com mais algumas gotas enfim pude sentir a sua totalidade.
Afastadas as cortinas enganosas e esvoaçantes de lírios, almíscar, folhas e resinas frescas percebi a pureza do incenso.
Quase religioso, como se estivesse a aspirá-lo sobre o mármore frio de um templo.
Está presente do começo ao fim, algumas vezes dissimulado, escondido em alguma penumbra.
Mas, ainda não havia se dissipado a névoa que impedia de ver um significado no instigante nome.
Repentinamente uma idéia assomou!
Que passagem mística poderia ser assim gélida, trazendo o aroma de lírios brancos, de resinas amadeiradas, de incenso queimando em cerimônias religiosas, de sândalo, mirra e almíscares cremosos e puros?

A Travessia de Aqueronte, onde mais ....
Rio cuja nascente estava nos charcos que circundavam as cavernas próximas ao Vesúvio, onde povos antigos acreditavam existir uma passagem para o inferno.
Charcos e lírios, cavernas vulcânicas e sulfurosas. Estranha combinação transformada em perfume.
Caronte, o velho e soturno barqueiro de hades,  com as vestes impregnadas de incenso, dos que vieram em busca da travessia deste reino para outros, devidamente preparados em cerimônias simples ou suntuosas, embebidos de óleos aromáticos.

Remador incansável destinado a deslizar indefinidamente pelas águas turbulentas que delimitavam uma região infernal, num barco a abrigar de igual forma jovens perfumadas de flores ou guerreiros impregnados do cheiro das batalhas, travadas em florestas úmidas e densas.
Embarcadouro e travessia circundados pelos bosques, recebendo na aragem fria da noite os aromas de folhas e madeiras úmdas.
Eis Passage d'enfer, a expressão aromática de um mito nascido na obscuridade profunda de antigas crenças do homem.
Mitológico.
O perfume que a princípio pareceu insignificante e destituído de atrativos cresceu, a medida que se integrou de forma tão clara às imagens da minha mente.
Praticamente linear cadenciada como o vai e vem interminável do barqueiro, Passage d'enfer é uma fragrância destinada aos prazeres cotidianos do Olimpo.


Família Olfativa: Oriental amadeirado, 1999
Gênero: Unissex
Rastro: Intenso a moderado
Fixação: Muito Boa
Perfumista: Olivia Giacobetti
Notas Olfativas: Lírio branco, frankincense, aloe, almíscar branco.


Fotos : White Lily - Mandala.imagem de David J. Booinder 2005; Incense de Phil'l Philosophy;La Barca de Caronte- pintura ; Travessia de Aqueronte -pintura; Passage d'enfer sobrepaisagem de Alain Huong-Vietnan.

sábado, novembro 28, 2009

Be Happy - Happy by Clinique

Be happy! Seja feliz!
Afinal é quase Natal e embora céticos se apeguem ao negativo aspecto comercial, esta época deixa um perfume diferente no ar.
Convenhamos ... a vida não é fácil ! Existem mágoas, dúvidas e decepções que ensombrecem nossos coloridos dias de verão. O cotidiano é pródigo em motivos para entristecer e o lado ruim da vida, tão antigo quanto o bom, alimenta tristezas que deprimem o corpo e obscurecem o brilho do espírito.
Custa, mas precisamos sorrir apesar de tudo.
Natal é bonito quando nos entregamos às energias amorosas de dádiva e desprendimento.
Melodioso, nas canções antiquadas e prosaicas que trazem aquela sensação de alegre nostalgia.
Deixe-se envolver pelas cores vibrantes, pelo cheiro dos pães doces e bolos de frutas, temperados com cravo e canela.
Renda-se ao farfalhar dos papéis de seda, às imagens angelicais, ao tilintar de sinos e decorações iluminadas.
Reze com o coração, por você e pelo outro.
Be happy!
E experimente Happy by Clinique . Todos que puder, como fiz hoje .
Vários!
Simples despretenciosos e casuais.

HAPPY for Women

Happy tradicional é sempre uma surpresa para mim.
Nome e embalagem provocaram uma expectativas indelével de frutas cítricas, doces e leves. Contudo está muito longe do acento refrescante de Simply, que é extremamente "verde" e aromático.
Tampouco se aproxima da sillage característica e envolvente de Aromatics Elixir - sensacional chypre - embora se revele um perfume marcante desde o início.
Caliente! Guarda nos acordes de cabeça um especiado quente, de aromático resinoso, apimentado e intenso próprio de gums resins.
Esta sensação aromática e pungente, que caracteriza Happy, camufla as notas cítricas e florais durante algum tempo, expressando o aroma amadeirado, atrevido e marcante do louro.
Quando surge o bouquet, a fragrância esmaecida principia sua imersão em âmbar e almíscar, banhada pelo aroma de madeira, ainda impregnada por notas resinosas e cítricas.
Durante a evolução o caráter assumido, clean e condimentado, traduz casualidade e descontração, que podem ser consideradas facetas da felicidade, ou pelo menos de confortável sensação de bem-estar com a vida.
Foi agraciado com FiFi Awardes em 1998.



 
Família olfativa: Floral frutal, 1997
Gênero: feminino - compartilhável
Perfumista: Rodrigo Flores-Roux e Jean Claude Deville
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Laranja, toronja vermelha, flor de tangerina, louro
  • Coração - Melão, Jasmim da Indonésia( melati), Boysenberry( híbrido de framboesa e amora), orquídea.
  • Base - Lírio açucena, magnólia, acácia, almíscares

HAPPY for MEN


O conceito deste perfume nos diz que é uma versão masculina de Happy Women ou Happy tradicional objetivando conforto e tranquilidade, potencializados pela aromaterapia.
Para tal, lança mão da nota "oyster" que se refere ao aroma marinho, ozônico, aquático e aerado.
Em combinação com notas cítricas leves de laranja lima, tangerina e folhas verdes encontra um equilíbrio que se reflete em bem-estar e refrescância.
Parece-me que o toque herbal abandonou os excessos de Simply, adquirindo maior refinamento, expressando mais os acentos das flores doces e equilibradas.
Apesar de ser típico perfume masculino dos anos 90, Happy Men encontra um equilíbrio interessante na mistura de cedro e cipreste.
Fixação semelhante a da versão feminina, persiste intenso durante várias horas, embora o início não seja promissor neste aspecto. Simula um perfume suave, porém desenvolve com firme elegância.

 
Família Olfativa: Aromático, 1999
Gênero: Masculino
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Notas aquáticas, laranja lima, tangerina, folhas verdes
  • Coração - Junquilho, lírio selvagem, rosa jasmim
  • Base - Cipreste, almíscar, madeira de cedro, madeira de guaiac

HAPPY TO BE 

Transmite no aroma a luminosidade e transparência do frasco.
Apesar da nota quente de cacau, indicada na pirâmide, o que predomina é o acento floral aquático que nos traz o frescor de orvalho e de flores suaves.
A nota frutal é leve, delicada e doce .
Evoluindo discretamente finaliza com aroma tênue de sândalo, envolto pelo acento típico dos perfumes aquáticos.

 
Família Olfativa : Floral frutal, 2005
Gênero: Feminino
Perfumista: Olivier Cresp
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Pera, notas aquáticas (wet)
  • Coração - Hibiscus, rosa da bulgária, lilás (syringa)
  • Base - Manteiga de cacau, madeira de sândalo, gergelim

HAPPY IN BLOOM

Extremamente feminino no predominante acorde floral que encerra os doces junquilhos aliados ao sabor de ameixas amarelas delicadas e maduras.
Abertura fresca de folhas verdes e frutos, gradativamente se abre para a invasão de flores como as fragrantes acácia e junquilhos
De sillage e fixação intensas In Bloom apresenta um bouquet aldeídico que lembra a cintilante, sensual e licorosa explosão floral de Lovely by Sarah Jessica Parker.
Apesar de faltar em originalidade, como outras variações apresentadas em edições limitadas, é agradável, elegante e facilmente adaptável à várias ocasiões.
Muito recomendável.

 
Linha Olfativa: Floral frutal, 2008
Gênero: Feminino
Pirâmide Olfativa
:
  • Topo - Ameixa amarela, folhas verdes,
  • Coração - Junquilho, acácia, lírio selvagem,
  • Base - Almíscar, âmbar, madeiras claras.

HAPPY HEART

O que deveria ser uma fragrância mais encorpada e impressiva devido a classificação chypre, se revela como floral aquático.
Blended confortável, deixa transparecer uma transição entre o bouquet primaveril de In Bloom e o acento úmido aerado de To Be.
Apesar das notas olfativas indicarem aroma de prímula e jacinto dágua, a evolução se revelou uma premissa do floral doce de In Bloom que seria i lançado posteriormente em duas versões ( 2006 e 2008).

 
Família olfativa: Chypre floral, 2003
Gênero: Feminino - compartilhável
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Tangerina, pepino, notas aeradas
  • Coração - Jacinto dágua, prímulas amarelas
  • Base - Madeira de sândalo, madeiras amarelas
Este número de variantes e edições limitadas de Happy parecem indicativos do sucesso da fragrância. Entretanto apesar de serem perfumes de qualidade não ultrapassam a riqueza de composição e originalidade do chypre clássico Aromatics Elixir ou do herbal fresco e aromático Simply que continuam sendo meus preferidos dentro desta maison.

Fotos: Cartoon Mafalda; Banners publicitário Clinique 

VÍDEO: Oh Happy Day- Sister Act 2

domingo, novembro 22, 2009

Gucci by Gucci toilette e parfum - Gucci


Estava a fazer o "dever de casa", pesquisando sobre Gucci by Gucci, navegando, lendo opiniões quando me deparei com uma declaração a princípio engraçada, depois parecendo muito certa, não só relacionada à perfumes, mas à maioria dos assuntos corriqueiros da vida.
O conhecimento de muitos e muitos do mesmo gênero, a repetição de informações leva ao enfado.
Quando dezenas de aromas desfilam sob nossos narizes. surpresas ficam cada vez mais raras, e o impulso apaixonado, deslumbrado, das primeiras descrições, custa cada vez mais a se repetir.
Caimos na monotonia, na mesmice percebida e mal deglutida.
Assim a crítica fica mais ácida, deixamos de sentir as fragrâncias com o encantamento virgem da descoberta de primeiros amores.
As vezes também tenho esta sensação estranha de promiscuidade odorífera, da repetição infinda, da enfadonha falta de variedade.
Amigos que colecionam, perfumes ou mais precisamente aromas, dizem que é fase.
Que passe logo! Que surja algo à sacudir o marasmo criativo da perfumaria ou meu agastamento.

 
Gucci by Gucci eau de parfum encantou-me quando provei, há tempos.
Hoje percebo que sobre ele quase tudo já foi escrito:
- Frutado no aroma que mescla principalmente goiaba, cerejas e patchuli.
- Masculino no acorde de couro
- Vintage numa arremetida modernizada das fragrâncias dos anos 80...
Como Gucci se desenvolve para o meu olfato? Ou pele?
Uma rajada frutal, tão intensa quanto passageira, seguida pela doçura floral que parece de gardênia (tiare).
Mal se conseguem distinguir goiabas, peras e muito menos cerejas, embora existam frutas misturada e embebidas na doçura floral.
Neste princípio não há nota de mel e o dulçor das frutas e bouquet é desafiado pelo amargo acento animalic que emerge da base.
Denso, pungente, terroso.
Estas emanações intensas justificam o quente e profundo marrom que reveste frasco e contexto de apresentação ao público.
Vintage sim, masculino nem tanto.
Unissex, pois a evocação do aroma de couro vivo e vibrante não faz distinção entre feminino e masculino.
Seria, no lugar comum, caracterizado como extremamente sensual, embora para mim aqui existam outras controvérsias... Este acorde sempre me pareceu mais predador que arma de sedução.
Patchuli participa do evoluir associado ao almíscar, mostrando sua face apimentada, algo resinosa, para a qual certamente obtém ajuda de alguma madeira ou gum resin expressando um leve canforado.

Gucci by Gucci respira este acento animalic de forma vital, mantendo até o fim seu doce amargor, contudo é entremeado pela branda carícia de talco, comum na presença de âmbar, almiscar, íris e algumas madeiras.
A base é mansa, delicada, doce deixando perceber que as flores são mais resistente do que pareciam, talvez pela suave companhia de tênue e melífluo almiscarado.
Licoroso acento envolve esta base lembrando repentinamente de outra evolução. Existe neste instante um lugar comum com Le Baiser du Dragon by Cartier mesmo que by Gucci esteja aquém no teor e riqueza das especiarias amadeiradas.
Após várias horas sobrevive na pele apenas o toque amadeirado de cedro e musgo.
Várias são as comparações feitas em relação ao aroma deste Gucci.
Usuários relatam similaridades de notas com Givenchy Pour Homme, MNG by Adorably,fragrâncias Stella MacCartney, enquanto críticos relacionam com Romance by Ralph Lauren e Chance by Chanel.
Diferentes opiniões, peles e sensibilidades olfativas...
Um ano após o EDP foi lançado eau de toilette, numa proposta semelhante, excessos diluidos pela alteração de concentração dos componentes, e adição de spider lily utilizado com sucesso por várias perfumarias, produzindo bouquets frescos e leves como na linhaIsland Living de Crabtree & Evelyn.
Somatória do perfumado e doce lírio e maior concentração de almíscar indicam que a maison tenta definir Gucci edt como perfume feminino exótico, contudo delicado.
 

GUCCI by GUCCI EDT



Ficha Técnica

Família Olfativa: Chypre Floral, 2008 
Gênero: Feminino
Perfumista:Ilias Ermenidis 
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Notas frutais - pera e goiaba
  • Coração - Lírio aranha (spider lírio), orquídea do Taiti (tiare), lírio de maio, neroli
  • Base -  Patchuli, mel, almíscar

GUCCI by GUCCI EDP

 
Família Olfativa: Chypre frutal, 2007
Gênero: Feminino- compartilhável
Perfumista: Ilias Ermenidis
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Goiaba, pera
  • Coração- Orquídea do Taiti ( tiare)
  • Base - Patchuli

Imagens: publicitárias de Gucci by Gucci edp e Gucci by Gucci edt;Lírio aranha - Hymenocallis littoralis de João Steck; Hymenocallis narcissiflora de B.L. CAliforniaCrinum de Shields Gardens; Lycorice by Tom Spencer; Pamuanthe peruviana de B.L. da California.

Incredible Me - Escada

Docura floral quase adolescente, poderia caracterizá-lo como fragrância de maliciosas Lolitas no frescor aparentemente cândido da extrema juventude.
Esta primeira impressão nos conduz para o caminho gourmand da clementina (variação de Citrus) somada ao acento baunilhado de jasmim chocolate (honneysucke).
Neste momento o cítrico apetitoso oscila entre esmaecidas notas florais e tênues resinas, acompanhadas pela aridez de um fundo madeirado.
Intensidade pungente revela um toque aldeídico.
Vagarosamente este mix de notas em rodopio assenta sobre acorde doce, respaldando a alusão ao tiramisu, sobremesa italiana feita com queijo mascarpone, café, vinho Marsala ou conhaque, chocolate amargo e pão-de-ló.
Contudo o aroma não revela a atração aromática do vinho licoroso ou o envolvente aroma de chocolate. Acaba na suavidade de baunilha, sândalo e almiscar ambarado.

Incredible Me que prometia uma evolução inesperada, apimentada e afoita, sossega.
Toma o rumo confortável e conhecido dos perfumes doces, abrandados pela adição do resignado trio - almíscar baunilha e sândalo.
Na base, os últimos eflúvios da fragrância exalam o acento polvoroso, que deve provir de âmbar.
O acorde que prometia uma certa sensualidade picante, dilui especiarias e se revela em previsível docilidade.
Um perfume bonito, bem construído na difícil tarefa de atribuir refrescância à doçura, porém atrelado ao lugar comum.
E, me pergunto:
- Porque ?
Não só em relação à este lançamento em particular.
Vários... de inúmeras grifes conceituadas, surgem no mercado como milho de pipoca, estalando numa panela de óleo muito quente.

O que leva a tal frenesi de lançar vários perfumes, em pouquíssimo tempo, acompanhados de campanhas belíssimas que prometem aromas miraculosos, fantásticos?
Quando percebemos facilmente que a maioria segue uma fórmula conhecida e permaneçe na seguridade do suceso comercial...
Onde está o risco desafiante da inovação ? Da pesquisa e criatividade que caracterizaram geniais perfumistas de outras décadas?
Perfumaria é uma área difícil, que exige conhecimento técnico, criatividade, genialidade e ousadia.
Não é campo de embates comerciais onde quantidade supera originalidade.
Decepcionou-me Incredible Me.
Não erra na qualidade. Diria que é primoroso. Peca pelo lugar comum enquanto a imagem promete diversidade.
Tive a sensação de deja vu, e no momento vieram à memória Lyra 3 by Alan Delon, Lucky You by Lucky Brand, XX by Hugo Boss...virão outros .


Família Olfativa: Oriental floral, 2008
Gênero: Feminino
Perfumista: Lydia Hearst
Notas Olfativas: Jasmim chocolate, clementina ( variedade de Tangerina), orquídea, sândalo , baunilha.

TIRAMISU

INGREDIENTES:
  • 4 ovos
  • 100 g de açúcar ( 1 colher de sopa)
  • 250 g de queijo Mascarpone ( na falta , requeijão fresco)
  • 400 g de bolacha champanhe ( Jaime Olivier sugere bolo de chocolate).
  • Café Ristretto ou café forte
  • Quatro colheres de sopa de rum ou vinho Marsala.
  • Cacau em pó ( para cobertura).

PREPARO
  • Bater a gema e o açúcar até ficar cremoso e esbranquiçado.
  • Adicionar o queijo e bater mais um pouco.
  • Bater as claras e o açúcar até ficar clara em neve bem consistente.
  • Misturar delicadamente ao creme de queijo.Reservar.
  • Umedecer as bolachas no café bem quente misturado ao rum.Reservar.
  • Forrar uma travessa com as bolachas um pouco separadas.
  • Cobrir com metade do creme.
  • Fazer outra camada de bolachas úmidas e cobrir com o restante do creme.
  • Refrigerar durante horas ou de um dia para outro, coberto com filme de plástico.
  • Antes de servir polvilhar com cacau em pó. By Johnny - Blog do Chef
VÍDEO: Escada IncredibleMe - Behind The Scenes


Imagens: Vídeo publicitário de Incredible Me; Banners publicitários de Incredible Me; Tiramisu; Vinho Marsala de Guida Sicilia.

terça-feira, novembro 17, 2009

MIRACLE by LANCOME


Quantas vezes deixamos de ver o óbvio abaixo dos nossos olhos ?
No caso narizes!
Assim aconteceu com Miracle de Lancome.
Um perfume ao alcance das mãos, possível em várias perfumarias ao meu redor, lançado à público em 2000... no entanto ainda me era desconhecido.
Esta maison há tempos havia cativado através do herbáceo amadeirado de "O", da leveza floral de O Oui! nos acordes de lírios, maçã verde e cedro.
Encantado com o quase e inusitado acorde aerado de Benghal, e a sofisticação amadeirada de Magnifique.
Agora Miracle!
Floral, seu lindo bouquet traz o frescor e romantismo de um jardim ainda orvalhado.
Fresias em sua intensidade adocicada inibem o excesso agridoce da lichia proporcionando um acento frutal delicado.
Construído em aroma equilibrado, privilegia flores como magnólia e jasmim, que se tornam encantadoras com a adição de gengibre e pimentas, notas a conferir um anisado verde e amadeirado que persiste por longo tempo.
Doçura que se expressa em refrescante acento na somatória de almíscar e âmbar.


A sensação é do toque de seda fria e escorregadia, beirando o talco pela adição de íris, e provavelmente sândalo.
Conserva ao fundo toque verde e resinoso que evoca uma breve aparição de vetiver.
Miracle evolue em equilíbrio mesmo quando sua intensa sillage se revela em acordes cristalinos e cintilantes.
Sofisticado consegue conciliar um toque nostálgico com os hábitos vibrantes da mulher moderna e embora não apresente aroma extremamente inovador, transparece personalidade própria no blended refinado e elegante.
A base oferece constância linear firme e macia que suporta o desfilar de notas frutais, florais e especiarias, ditando um compasso de uniformidade.
Tal linha olfatória pode ser percebida em outros perfumes contemporâneos cujo frescor e evolução apimentada, somados à base rica em âmbar e almíscar, se expressam em fragrância igualmente amadeirada leve, adocicada e fresca.


Família Olfativa: Floral especiado, 2000
Gênero: Feminino
Perfumistas: Harry Fremont, Alberto Morillas
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Fresia ( junquilho), lichia
  • Coração - Magnolia, jasmim, gengibre, pimenta
  • Base - Ambar, almíscar
Imagens: Fotomontagem com  banner publicitário de Miracle by Lancome

domingo, novembro 15, 2009

Del Mar Baldessarini for Men - Baldessarini

Baldessarini Del Mar.
Tem um componente "Boss"... aquele adocicado característico.
Até aí as outras maisons também chegam.
Não partem do zero para criar; vide os Thierry Mugler, os Jean Paul Gaultier, os Carven, os Yves Saint Laurent, os Puig, os Jacomo...
Porém Del Mar usa isso, além de um aroma marinho, e sabe Deus mais o que, para emoldurar um hino de amor ao patchuli.
Fantástica nota!
Tão dry, que misturada se transforma em coisas diferentes como Habit Rouge, Lapidus, Gentleman e Hombre Caliente.

Aqui ele aparece especiado, adocicado, num acorde cheio e elegante.
Há madeiras, há cítricos, há tudo que se espera de um perfume suntuoso, embora muito leve.
Considero-o um prodígio!
Qual dos perfumes anteriores reune estas qualidades mantendo a refrescante leveza?
Só ele amigos!
Naturalmente o nome remete à outra categoria de fragrâncias, como Aqva, Python, Captain que cheiram mar, conchas e algas.
Entretanto, este talvez seja o cheiro de mar para quem, como eu, volta do litoral num ônibus apertado no final do domingo, com o calção coçando de areia.
E, preso no congestionamento, louco de vontade de chegar em casa, olha para cima e vê passar o helicóptero daqueles que retornam depois do final de semana num iate...


Desconfio que voltam para casa com o cheiro Del Mar.
Contribuição de Aretê

Imagens: Publicidade  Baldessarini del Mar- site oficial; Iate de papeldeparede.org

Família Olfativa:Amadeirado especiado, 2005
Gênero: Masculino
Perfumista:Alberto Morillas
Rastro - Moderado
Fixação - Boa
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota, pimenta preta, tangerina, earl grey (chá)
  • Coração - Canela, cardamomo indiano, cedro atlas marroquino
  • Base - Olíbano, âmbar, vetiver, patchuli
Arte irmã no conceito...Riqueza
" Grande labuta é para o pobre procurar o que lhe falta, e grande labuta também é para o rico guardar o que lhe sobra."
Antonio de Guevara

sexta-feira, novembro 13, 2009

Beautiful eau de parfum - Estée Lauder

Inúmeras vezes espelhamos nossas preferências nas palavras de outrem, refletindo admiração, e compartilhando afirmativas.
É o que sucede quando leio a frase de Voltaire:
"- Todas as artes são irmãs: cada uma delas ilumina as outras."
Belas e sábias palavras, pois a sensibilidade não faz distinção entre formas artísticas, nem apreciação do belo implica em compartimentos.
Harmonia, mesmo quando parece incoerente, nos toca sem respeitar fronteiras de espaço físico, abstrato ou conceitual.
Consequentemente não constitui surpresa descobrir que Mme. Estée Lauder tentou no perfume Beautiful a mesma sensação e deleite que obtinha da pintura Le déjeuner sur l'herbe.

Tencionou criar um perfume em homenagem ao seu marido, relembrando momentos aprazíveis que pontuaram a existência comum.
Desejava a beleza!
Assim, quando uma amiga ao sentir o aroma, ainda em fase experimental, exclamou - Oh! It's beautiful! - o conceito ganhou nome e um belo perfume conquistou mercados.
Variações sobre um tema, pintadas sobre telas ou na vida, podem expressar com propriedade a mesma circunstância embora sejam diferenciados os panos de fundo.
Edouard Manet (1863) e Claude Monet (1865) interpretaram com maestria imagens diversas do bucólico almoço no campo.





 Beautiful se tornou coadjuvante em inúmeras histórias de amor, espelhando casais felizes e apaixonados.

Fragrância romântica e requintada abre aos nossos sentidos o herbal pungente de gálbano, lembrando ligeiramente acorde encontrado em Ivoire by Pierre Balmain, embora apresente participação maior da baunilha, aliada aos toques frutados e ácidos de cítricos e groselha.
Estes momentos, a anteceder o revelar de intenso bouquet, guardam um acento soap, leve e fresco.
Flores assomam com intensidade aldeídica, recordando a beleza do remalhete de Y by Yves Saint Laurent.
Na mesma linha olfativa refere-se  Fleurs d'Orlane de Orlane, Mackie de Bob Mackie, Mischief de Madeleine Mono, Creation de Ted Lapidus.
Após reformulação usuários comentam significativa mudança no aroma e recomendam Beautiful Sheer como opção mais leve e moderna.

Elegância e discreta sensualidade é a tônica desta fase na imponente sillage que se prolonga, como a cauda de suntuoso vestido de noiva.
Entremeando flores está o picante vetiver, amenizado pelo frescor adocicado do sândalo e da sempre presente baunilha.
A fixação prolongada nos garante o aroma impressivo das belas flores de laranjeira, da suave ylang ylang e avassaladora tuberosa aliadas às variedades de jasmim cuja exuberância faz par com a rosa da Bulgária.
Este bouquet se revela tão rico e farto que  nos dá a impressão de que  flor inovadora  resulta do blended.
Base  amparada pelas madeiras destaca o cedro muito tempo depois que houve o enlace químico de perfume e pele, após desfilarem as nuvens da queima de incenso, patchuli e vetiver.
Musgo desempenha papel conciliador, dissipa  excessos  e mantém o cálido  equilíbrio que diferencia  esta luxuosa composição como floral verde, praticamente um chypre.
Beautiful condiz com o nome. Belo e refinado ramalhete floral. Intenso representante dos florais verdes da década de 80.


Família Olfativa
: Floral Verde,1985
Gênero: Feminino
Perfumista: Evelyn Lauder
Frasco: Levy and Alan Carré
Modelo da Campanha: Elizabeth  Hurley
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Gálbano, bergamota, cidra, groselha, tomilho, sálvia.
  • Coração - Jasmim Sambac, absoluto de jasmim, rosa da bulgária,cravo, angelica, ylang-ylang, flor de laranjeira.
  • Base - Vetiver, patchuli, sândalo, frankincense, mirra, feijão tonka, madeira de cedro, musgo de carvalho, cera de abelha, baunilha.


 Imagens: Le déjeuner sur l'herbe- Edouard Manet,1863; Le déjeuner sur l'herbe - Claude Monet , 1865; composição com imagem publicitária de Beautiful-Estée Lauder, Banner publicitário Beautiful-Estée Lauder

quinta-feira, novembro 12, 2009

Truly Pink- Vera Wang


Desculpe, estou reeditando esta resenha. Será publicada em breve!

Sorry, I am reprinting this review. Will be published shortly

terça-feira, novembro 10, 2009

Samsara - Guerlain

l’œil de Bouddha (olho de Buda) em seu formato oblíquo foi a inspiração de Robert Granai, visitando o Museé Guinet-L'Art Asiatique, para elaborar o frasco em vermelho flamejante, outro símbolo sagrado do Oriente.
Inspiração a atender o conceito do perfume, idealizado por Jean Paul Guerlain que buscou no âmago do Tibet, na magia da dança, dos aromas sacros, cores quentes da terra e carisma do povo asiático os elementos necessários para desenvolver esta bela fragrância.
Frasco, aroma e nome são frutos desta terra oriental, assim o místico Samsara de Guerlain representa renovação, vida fluindo em constante mutação, essência de nascimento e renascimento.

Dança harmoniosa, executada com maestria conduz a evolução das notas em Samsara.
O primeiro contato com a pele revelou onda especiarada e doce, aroma profundo de canela.
Tal nota não está descrita na pirâmide olfativa, mas é possível esta impressão na conjunção de narciso, cravo, rosa e ylang ylang, ou somando acentos picantes de especiarias, madeiras, pimentas e cítricos.
Reina soberana, absoluta, quente e sedutora durante breve espaço de tempo.
Gradativamente é subjugada pela doçura da baunilha e sua poderosa aliada fava tonka.
Ambas dulcíssimas se apresentam embaladas pelo acento amadeirado, resinoso e seco que indica incensado benjoim.
Apesar do temperamento dominante destes acordes, a fragrância adquire com o passar do tempo delicadeza sedosa, sensual e aconchegante.
Provável influência de âmbar e íris em sua expressão floral amadeirada.
Passou incógnito o aroma cítrico do acorde inicial, embebida que estava da atordoante especiaria imediatamente revelada.
Entretanto, sua presença poderia ser traduzida no regular frescor que acompanha a progressão das notas.

Se o início foi tempestuoso, o finalizar é lânguido, doce e amadeirado.
Sândalo, na totalidade da sua beleza, traduz esta trajetória em quietude e paz posterior a tempestuosa exaltação dos sentidos ou do espírito.
Samsara, como inúmeras facetas da criatividade humana, é parte sensorial deste mosaico que compreende a busca do Nirvana, das múltiplas camadas que mostram nossa aspiração de plenitude, em expressões do corpo e da alma.

Similaridades
A singular combinação das notas de base tornou-se um padrão nos perfumes da geração Samsara, e Flower Kenzo Oriental lembra esta exótica harmonia em alguns momentos da evolução. Leitores de revista on line indicam semelhanças com Danger de Roja Dove e Sublime Jean Patou para o eau de parfum; Tuscane per donne de Estée Lauder para o eau de toilette

Ficha Técnica
Familia Olfativa: Oriental madeirado,1989
Gênero: Feminino
Perfumista: Jean Paul Guerlain
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Pêssego, notas verdes, ylang ylang,bergamota, limão, artemísia
  • Coração - flor de íris, violeta, orris, jasmim, rosa, narciso, cravo
  • Base - Sândalo, fava tonka, baunilha, âmbar, almíscar,benjoim(styrax)

BUDISMO TIBETANO - Prece de Sete Ramos
  • "Tantas vezes quanto o número de átomos no Universo, multiplico meu corpo e ofereço prostrações ."
  • "Com oferendas tão reais quanto criadas na mente através do poder do Samadhi, ofereço o Universo inteiro em um basto gesto de oferenda."
  • "Todas as ações prejudiciais do meu corpo, fala e mente, confesso e purifico na luminosidade do Dharmakaya."
  • Quer sejam relativas ou absolutas , regozijo em todas as ações positivas e virtuosas."
  • "Até que Samsara seja completamente esvaziado e que todos os seres sejam liberados, não passem para o Nirvana, mas permaneçam aqui entre nós eu rogo!"
  • " Todo mérito e ações positivas do passado, do presente e do futuro, dedico a que todos os seres possam atingir a iluminação suprema."
VÍDEO: Ativação do Chakra frontal


Imagens: l’œil de Bouddha Laos; Tibetan Ridlle scene1; Tibetan Ridlle scene 9;