Pin It button on image hover

domingo, outubro 04, 2009

Botrytis eau de toilette - Ginestet

Mel e vinho estão presentes na civilização há séculos. Ambos vindo da terra, prontos ou manipulados, constituindo alimento da humanidade.
Referido como "ouro líquido", o mel produzido pelas abelhas, há cerca de 20 milhões de anos, é consumido por várias espécies, em todos os cantos do mundo conhecido.
Dourado, denso, de sabor e aroma indescritíveis, que oscilam entre suavidade das flores e instigante animalic, variando ligeiramente conforme a espécie que o fabrica ou as que servem de matéria prima. Sui generis, versátil, totalmente reconhecível e sempre delicioso.
Difícil é a captura da sua essência e fascínio, reprodução de tal delicadeza acariciante e sensual, como percebemos em * Botrytis eau de toilette, doçura aveludada, floral e envolvente.
Infinita e glamurosamente doce, nele sentimos o melífero acento como uma nuvem que atordoa pela característica etérea.
As flores desempenham uma breve performance, coadjuvantes num ballet onde a estrela principal está camuflada em camadas douradas e aromáticas.
Gourmand indefinido é o "pano de fundo" que suporta tais evoluções.
Frutas doces e maduras de sabor delicado, permanecem à distância embebidas na leitosidade picante que sugere ládano camuflado, modesto e em diminutas doses.
Acordes sem contornos definidos, cujas bordas se entrelaçam em dengo e graça, como se estivessem numa brincadeira de adivinhações com nosso olfato.
A única certeza que temos é a intensidade da doçura melífera.
Esta perfeita interação poderia exacerbar e cansar os sentidos se não houvesse um frescor inerente, natural e luminoso que pode advir de sândalo, almíscar ou âmbar. Talvez da adição de algum tempero mentolado, frio e muito leve, apenas uma pitada à manter o mistério.
Um tom açucarado surge no decorrer da evolução para reforçar o acorde, e sobrepondo ao mel, como a calda que arremata tentadora sobremesa.
Versátil, adapta-se ao ambiente onde volatiliza podendo exercer sedução sofisticada e sensual ou acompanhar um contexto de ingênua simplicidade.

Botrytis sugere mel verdadeiro, cujas características atestam a fidelidade da Natureza ao padrão irresistível, e perfeitamente adaptado, que não mais se submete à evolução, afirmando sua primazia e status de "néctar dos deuses".
Denso e simultaneamente leve; belo na simplicidade voluptuosa a saciar a fome dos sentidos.
Sinto com Botrytis uma languidez doce e confortável desenvolvida junto ao seu ritmo cadenciado, linear.
Muitos cenários comportam este perfume.
Poderia estar na alcova de rainhas ou deusas do Olimpo, entretanto nada impediria seu trânsito em róseos quartos juvenis, ou no camarim de uma diva hollywoodiana.
Cada cútis define seu status, cada ambiente provoca diferente interpretação.
O lugar comum é que em todos pode conquistar na sua irresistível doçura.

Vários comentários reportam ao aroma de alguns vinhos.
Apesar de gostar de vinhos (do pouco que conheço), e admitir que muitas notas existentes em tais bebidas também aparecem nos perfumes, não consigo fazer tal associação neste produto final.
Talvez tenha experimentado os vinhos errados...talvez esta imagem tenha surgido apenas pela origem do perfume, produzido pela famosa Ginestet, tradicional fabricante, ou pelos conceitos que vinculam estes dois líquidos aromáticos: vinhos e perfumes.
Botrytis representa o espírito de uma geração de bebidas licorosas da região de Sauternes caracterizadas pela alta concentração de açúcar alcançada nas uvas que as produzem.
Encerrado em atraente garrafa arredondada, e embalado num saquinho de veludo evoca o ar vintage transmitido pelos tradicionais vinhos Bordeaux.
Qual é o senão?
Permanência! Na minha pele persiste por breve período de tempo.


Família Olfativa: Oriental abaunilhado, 2008
Gênero: Feminino
Notas Olfativas: Mel, frutas secas, marmelo, flores brancas, âmbar

GINESTET - Vinhos e Perfumes

Sr. Delpeuch, diretor geral da Société Ginestet e apaixonado por vinhos se depara com outro apaixonado, desta feita pelos perfumes: Dr. Gilles Toledano da Parfumeur Socieété Florescence à Grâce.
O saldo deste encontro foi a idéia de listar pontos comuns entre perfumes e vinhos Bordeaux elaborando fragrâncias a partir destes.
Escolheram 3 vinhos - Blanc, sauternes e rouge - que foram enviados à faculdade de Bordeaux para definir suas moléculas primárias, as notas de base do aroma.
Após tal definição seguiu-se a etapa de elaboração dos perfumes e a coleção d'Eaux de Toilette da maison Ginestet: Botrytis, Sauvignnone, Le Boise.
Enquanto o conceito de Botrytis nasceu dos doces e licorosos vinhos de Sauternes, Sauvignnone transmite o espírito dos vinhos brancos, leves e frutados das cepa Sauvignon e Le Boisé é fruto da inspiração dos barris onde vinhos envelhecem, mesclando o aroma da madeira nova, baunilha e vinho tinto.

Pontos Comuns :
  • Origem- Ambos utilizam matéria prima que pode diversificar de acordo com a procedência. Flores e uvas diferem conforme o solo onde são cultivadas, cruzamentos das espécies, condições climáticas e colheita.
  • Obtenção - Os cuidados com a colheita, manuseio e transporte são igualmente delicados.
  • Elaboração - Como na vinificação a construção do perfume exige etapas, extração de sumos e mistura dos componentes aromáticos.
  • Blended - A mistura harmoniosa dos componentes produz a melhor qualidade do produto final. É decisiva no sucesso do vinho ou do perfume.
  • Olfato- Enólogos e nez usam seu olfato para discernir a melhor e mais harmoniosa combinação ou a que atende ao conceito proposto.
* BOTRYTIS

Botrytis cinerea é um fungo que acomete as videiras da região de Sauternes- França, no início do outono.
Ocorre em função das variações climáticas locais e ataca a casca das uvas provocando poros por onde a água evapora, causando uma alta concentração de frutose (açucar de frutas ).
A colheita manual, em diferentes e ocasionais locais do cultivo, além das técnicas de produção, encarece muito a produção deste vinho branco de sobremesa.
Especialistas afirmam que Botrytis cinerea é o segredo atrás do sabor e aroma deliciosos destes vinhos.
Sauternes Château d'Yquem é classificado Grand premier Cru, e um dos melhores Sauternes do mundo

Fontes: Imagens e texto oficial - Site/ Relações Públicas de Ginestet;Fragrância Botrytis; Sede antiga de Ginestet; frasco de Botrytis em montagem com favo de mel de Slow Food Australia; Botrytis riesling de Academic Dictionaries

VÍDEO: Like a Prayer

7 comentários:

  1. Beth eu simplesmente sou apaixonada pelo Botrytis!
    Quando provei fiquei encantada com sua doçura , amo de paixão.
    Na minha pele fica basicamente mel com flores brancas , não sei pq me encantou tanto já que acho um perfume relativamente simples.
    Um dia ainda vou ter um rsrs.
    Pra mim é mesmo um néctar dos Deuses.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju.
    É isto flor! Simples, quase linear e encantador.
    O perfume não precisa ser sofisticado e complicado para agradar. Conheço alguns de construção elaborada,com mil componentes que conseguem ser toscos.
    Este tem uma mistura de notas esmerada. Simples,mas de boa qualidade.
    Também gosto muito do Miel & Citron de L'Occitane, assim como o Mile de Bois proposto por Serge Lutens. Aliás ( as aficcionadas que me perdoem) prefiro mil vezes uma carga grande de mel do que de baunilha.Beijocas de boa semana. Elisabeth

    ResponderExcluir
  3. Beth minha querida, acho q cheguei a emocionar-me com sua descrição desse perfume ímpar! Sou apaixonadíssima por ele! Os perfumes singulares me deixam rendidas e com Botrytis não poderia ser diferente! Pena q realmente sua fixação deixa a desejar...mesmo assim, prefiro reaplicá-lo quando necessário do que deixá-lo de lado por esse "deslize"...um beijo enorme!

    ResponderExcluir
  4. Oi Anna. Que bom vê-la aqui. Botrytis é mesmo adorável e a fixação é boa para mim. Mas se diminuir a intensidade não custa nada reaplicar.O único inconveniente é gastar mais rápido, rsss. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  5. Deuses, que resenha! Inspiradora! Já desejava, agora cobiço!

    ResponderExcluir
  6. Oi Diana. São tantos perfumes resenhados no blog que acabo me esquecendo de alguns perfumes... agora você trouxe a tona a lembrança desta fragrância encantadora! Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!