Pin It button on image hover

terça-feira, setembro 08, 2009

L'Anarchiste eau de toilette - Caron Paris

Uma epopeia perfumística em três capítulos, complexa e muito sofisticada.
Fase I: Ambiente doméstico caloroso, cheiro profundo de casca de laranja seca, dos aromatizadores, que se mistura ao vapor do chá de canela e menta, à conversa em tom íntimo, ao esfregar de mãos , vapor condensado nas janelas e gritos alegres das crianças.
É a infância do nosso herói.
Fase II: Tiros no escuro. gritos, jovens companheiros de ideal suam e tentam tomar posições num espaço convulsionado. Portas de madeira arrombadas, garrafas estouradas, pânico, lágrimas, fumaça e sangue em sua evolução.
Fase III: Elegante porta entreaberta revela uma escrivaninha e nosso protagonista.
Nada sugere seu passado anarquista no sorriso impecável nas roupas bem talhadas.
Gentilmente leva-me até a janela do aposento de onde podemos admirar um futuro utópico, sem discordâncias, perfeito.


Desprezo esta traição de quem abandona tudo no que antes acreditava, entretanto... o poder maléfico de um dos finais de perfume mais estupendo que já senti me domina.
Faz tombar e desfalecer meu ímpeto de revolta, neste sofá elegante, entre almofadas almiscaradas. Choro de ódio.

Bonum Diffusivum sui -Contribuição de Aretê

Imagens: Force d'attraction de Jacques Damville; L'Anarchiste frasco-Andylama-Basenotes

Família Olfativa: Floral amadeirado, 2000
Perfumista: Richard Fraysse
Gênero: Masculino
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Flor de laranjeira, tangerina
  • Coração - Folhas de cedro, dândalo, vetiver, madeira de cedro
  • Base - Almíscar
RICHARD FRAYSSE
Responsável por várias criações de Parfums Caron , das quais podemos relacionar:
- Caron Caron Les Plus Belles Lavandes - him
- Caron Eaux de caron Forte - her
- Caron Lady CAron - her
- Caron Miss Rocaille - her
- Caron Montaigne - her
- Caron Pour Une Femme de Caron - her

Arte Irmã ... na literatura

Generais


" Os jornalistas políticos Marco Antonio Kraemer e José Barrionuevo especulavam sobre quem poderia ser o sucessor de Emilio Garrastazu Medici na presidência da República.Mário ouvindo. Na mesa ao lado Ivo Stigger datilografa. Mário passa a ele uma lauda com uma frase escrita à mão;
- Olhai, Alemãozinho do Cinema.
Stigger guarda o papel como relíquia. Está lá:
"Era uma vez um general burro. Tão burro, que os outros generais notaram."
O Humor de Mario Quintana

Foto: Charge nº 7 Os dois Poderes no Brasil

4 comentários:

  1. Você escreve muito bem!Como é lindo ver esta transformação de odores em palavras!

    ResponderExcluir
  2. Oi anônimo.
    Compartilho sua opinião . Aretê tem dom de dramaturgo. Adoro os textos que ele faz. Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Pesquisando "Os magníficos" daqui, fiquei instigado com o perfume, comprei e o meu chegou..
    Que fragrância! Forte, encorpado, perfeito para dias mais frescos e frios desta época do ano, com ótima duração e sillage. Escreveram numa resenha que possui "cheiro de sangue"....nada a ver em minha opinião. Na verdade sinto uma nota metálica, talvez associada ao "sangue" e percebida assim por quem descreveu, e que seja devido ao cedro presente na composição.
    Em minha opinião, lembra muito Lapidus pour homme, principalmente na saída e corpo. Entretanto, acho-o mais bem construído, equilibrado e mais elegante que este último. De fato um grande perfume.
    Ótima resenha de Aretê, que o descreveu poeticamente de forma muito bonita. Merece os 5 trevinhos..
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ubiratan. É uma bela fragrância sem dúvida! E Aretê é incomparável nas resenhas. Adoro este presente que ele deu ao Perfumes Bighouse: Uma série de resenhas criativas que fui distribuindo pelo tempo sem precisar editar uma vírgula.
    Quanto ao cheiro de sangue deve ser o traço metálico, que podemos perceber em inúmeras substâncias além do sangue. Até na ferrugem. Em óleos e resinas também.
    Um pouco de exagero talvez. Ciladas da imaginação. Já li comparações extremamente esdrúxulas na análise dos perfumes, contudo cada cabeça tem uma interpretação diferente da outra, assim...Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!