Pin It button on image hover

domingo, agosto 16, 2009

Clássicos da Perfumaria Dior - Poison Collection


Almoços em família sempre rendem boas histórias .
Recentemente me deparei com relatos nostálgicos passados de uma geração para outra, ouvidos atentamente pelos mais jovem.
Relembrávamos  histórias contadas sobre o grupo de seis homens - Barão do Rio Branco e seguidores - que foram traídos e injustamente fuzilados na parada de trem do Km 65, a caminho de Paranaguá por volta de 1895.


Ouvi várias vezes, na infância, o relato sobre o breve envolvimento da  bisavó materna na revolução dos Pica-paus e Maragatos.
Fascinavam-me as histórias sobre a habilidade e coragem daquela e de outras mulheres, geralmente descendentes de italianos, fortes e engajadas, acostumadas a defenderem sem hesitações seus ideais, família e amigos.
Esta "bisa" arriscou-se escondendo este grupo de homens num paiol da sua chácara, enfrentando a vigilância do então decretado estado de sítio.
Levava notícias às famílias dos foragidos políticos, em bilhetes escondidos dentro de bolos e pães caseiros, pretensamente à venda.
Uma inocente senhora tentando prover a família com seus dotes domésticos...artimanha de "Mata Hari" campestre, parte de uma geração de mulheres destemidas e admiráveis.


Talvez tenha sido, em parte, o que despertou meu encanto pela minissérie televisiva A Casa das Sete Mulheres; que também descreve a rotina de mulheres em tempos de revolução.
Esta história começou numa estância  ainda mais ao Sul, nos pampas gaúchos, em meados de 1835, durante a Revolução Farroupilha contra o Governo Imperial do Brasil.
Fico a imaginar o cotidiano, os hábitos, a escassez de recursos naquele forçado isolamento de guerra, o perigo a rondar constantemente...
Certamente não deveria ser fácil manter um lar acolhedor à espera do retorno de seus homens.
Pequenos luxos como perfumaria e objetos de toucador eram raridades esquecidas.
Porém... se houvesse Dior... quem usaria o que ?


Dona Caetana Gonçalves, exuberante e ativa esposa do heróico Bento Gonçalves, com propriedade usaria um aroma impressivo, próximo ao verde da Natureza como Tendre Poison.
Marcante como convém aos aromas da família Poison, permite a sensação aromática dos campos no  resinoso inicial, mixado à tangerina, laranja e pau- rosa, em combinação que produz doçura inesperadamente fresca e temperada.
Dulçor intensificado na presença de mel e flores, tuberosa e fresia.
Drydown rico em almíscar, madeiras de sândalo e pau rosa, delicado âmbar, proporcionando uma fixação duradoura à originalíssima fragrância.
Contida amarga e presa aos fantasmas de um passado sofrido, Dona Maria Gonçalves também usaria Tendre, muito raramente e a contragosto, o perfume emprestando a vitalidade de Caetana.

Vídeo: Caetana e Bento - A Casa das Sete Mulheres


Família Olfativa: Floral Aromático,1994
Perfumista: Edouard Flechier
Gênero: feminino
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Gum resinas (gálbano), Tangerina, bergamota, pau rosa
  • Coração -Fresia, flor de laranjeira, rosa, tuberosa
  • Base - Madeira de sândalo, baunilha, heliotrope, almíscar


Perpétua dividida entre um amor proibido e os rigores da forte moralidade imposta na educação familiar, revelaria sua sensualidade e doçura apaixonada em Hypnotic Poison.
Um dos mais amados da série, com profundidade instigante, sensual, quase maliciosa sob aparente timidez e doçura.
Doce do início ao fim, mesclando pimenta e frutas numa característica amendoada, quase licorosa.
Suavidade cremosa, leitosa e feminina envolve toda a evolução desde o frutal do topo, passando pelas flores e acompanhando até as doces madeiras da base que transfiguram num acariciante e polvoroso acento.
Difícil resistir ao encantamento provocado pelo sedutor Hypnotic em seu delicado, amadeirado e apimentado mel.

Vídeo: Perpétua e Inácio - A Casa das Sete Mulheres


Família Olfativa: Oriental Baunilha,1998
Perfumista: Annick Menardo
Gênero: feminino
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Amêndoa doce, cominho armênio
  • Coração - jasmim sambac, madeira de jacarandá, tuberosa
  • Base - Madeira de sândalo, âmbar e baunilha


Os mistérios de Midnight Poison cairiam perfeitamente como signature da romântica e intensa Rosário vivendo um amor que transcendeu os limites da vida.
Assim como o perfume a encantadora garota evoluiu para um carrossel de misteriosas emoções quando perdeu o seu amor para a guerra.
A paixão juvenil ultrapassou os limites da razão conhecida e transformou-se numa irreal e quase sombria fascinação.
A semelhança de Midnight com seus acentos licorosos, pulsantes e oscilantes, que apresentam uma aveludada e incoerente rosa debruçando-se inconstante sobre picante patchuli ou acariciante baunilha.
Existe uma nota ligeiramente destoante em Midnight, a integrar sua construção conferindo-lhe inquietude e personalidade. Acento que se define como seiva transformada em goma elástica e macia.
O acorde de base adormece suavemente embalado por empoeirados sândalo e âmbar, relembrando um antigo toucador envolvido em sombras e luz.

Vídeo: Rosario e Estevão


Família Olfativa: Oriental amadeirado,2007
Perfumistas: Jacques Cavallier, Olivier Cresp- Firmenich
Francois Dermachy - LVMH
Gênero: feminino
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Bergamota,tangerina
  • Coração - Absoluto de rosa, patchuli
  • Base - Ambar, ambrox, baunilha


Conflitante e dividida, Manuela, cuja paixão não resistiu aos grilhões da educação formal, impedindo-a de seguir seus impulsos amorosos e acompanhar Garibaldi, encontraria eco na fria e transparente elegância de Pure Poison.
Controvertido, despertando emoções intensas o sofisticado Pure Poison traz no início o gosto acre e indólico do jasmim aliado aos cítricos, levando a flor doce e intensa próxima ao aroma desprendido  da calêndula, também conhecida como cravo-de-defunto.
Este início tempestuoso, brevemente cede espaço à fragrância sofisticada, límpida e floral.
Também refletiria bem a trajetória da personagem no impasse entre seguir seus impulsos aventureiros ou abrigar-se na confortável zona de segurança familiar.
Pure Poison demonstra uma sincronia perfeita entre as flores brancas da sua composição num acorde sofisticado e constante, cristalino, aldeídico e poderoso.

Vídeo: Manuela e Garibaldi


Família Olfativa: Floral jasmim, 2004
Perfumista: Carlos Benaim, Dominique Ropion, Olivier Polge
Gênero: feminino
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Tangerina da Calábria, laranja doce, jasmim
  • Coração - Jasmim, gardênia, flor de laranjeira
  • Base - madeira de sândalo, cedro, âmbar branco


Corajosa e intrépida, Anita, não era da família Gonçalves, mas a heroína que lutava junto ao seu amor italiano Giuseppe Garibaldi.
Carregaria Poison com perfeição, o primeiro de uma série criativa de aromas diversificados e marco histórico da perfumaria
Anita, importante personagem no desenrolar de uma guerra, companheira valente e ardorosa de Giuseppe, deixou seu rastro nos anais do Sul.
Poison, intoxicante nas especiarias e frutas do topo, garante um impacto sobre quem o conhece; impressão comprovada pela sillage marcante e duradoura da sua evolução .
Amadurece entre flores orientais, el e canela, se encaminha para drydown rico em madeiras, amparado por acento visivelmente incensado.
Ardente como o crepitar das fogueiras que aqueciam as gélidas noites de campanha sobre canyons e pampas.
Um clássico que se não amado deve ser pelo menos admirado pela excelência de criação.

Vídeo: Anita e Garibaldi


Família Olfativa: Floral tuberosa,1985
Perfumista: Edouard Flechier
Gênero: feminino
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Coentro, frutas silvestres (amorinha, pitanga, ameixa), especiarias( pimenta , aniz), pau-rosa
  • Coração - Mel, canela, tuberosa, cravo, rosa, flor de laranjeira, jasmim, incenso
  • Base - âmbar, mirra doce (opoponax), almíscar, madeira de sândalo.


Impetuosa, a jovem e vivaz Mariana arriscaria um novo aroma, apenas pela excitação e prazer do desconhecido.
Provavelmente entre Elixir Midnight Poison, Elixir Hypnotic Poison e Pure Poison Elixir ficaria com o último, procurando na sua juventude inquieta o doce inebriante do cacau e o frescor das flores brancas.

Vídeo:Mariana - A Casa das Sete Mulheres


Família Olfativa: Floral Jasmim, 2008
Perfumista: Francois Demachy
Gênero: feminino
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Petit grain ( folhas de cítricos), tangerina verde
  • Coração - Flor de laranjeira , jasmim sambac
  • Base - Sândalo, âmbar, amêndoa, baunilha, absoluto de cacau

Sete mulheres, com suas personalidades tão diversas quanto interessantes, vidas difíceis e intensas que se multiplicaram nas descendentes, em milhares de combinações, cada uma enfrentando suas guerras pessoais no prosaico cotidiano, como guerreiras valorosas, contudo femininas, pois assim dizia um revolucionário:
"- Hay que endurecerse pero sin perder la ternura jamás!"*
E se me perdoam a licença poética:
- Sin perder lo perfume también.
Referências: Imagem publicitária da minisérie : A Casa das Sete Mulheres-Rede Globo de Televisão; Estrada de ferro para Paranaguá- abpf.tripod.com;Frasco de Tendre Poison- iparfum.de; Frascos de Hypnotic Poison, Midnight Poison, Pure Poison, Poison, Elixir Pure Poison- Couleurparfum.
* Citação de Che Guevara

12 comentários:

  1. Betty, amei sua criatividade aqui, ficou perfeito ! As descricoes dos eprfrumes e personagens, e como combinariam ficou linda !!!
    OBS: acho que sou um Pure Poison mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Florzinha.
    Na verdade a criatividade é da vida pois parti de fatos reais e experiências verdadeiras.
    Voce encontrou seu lado Pure e eu ainda não decidi se sou Tendre ou Poison original ...kkkk Beijocas .

    ResponderExcluir
  3. Ainda estou para descobrir que Poison eu sou kkkkkk. Mas, de fato, a resenha ficou fantástica!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi flores.
    Foi uma resenha demorada... e muito gostosa de fazer.Uma viagem imaginar as personagens, na sua época, numa bela festa, cada uma com seu Poison...Vou me animar e fazer a dos homens ... Hummm. Talvez eles mereçam uma série de Vetiver... Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Adorei!!! Concordo com os escolhidos pra cada personagem! Parabéns pela originalidade!

    bjocaROL

    ResponderExcluir
  6. Obrigada moreco. Já descobriu qual é seu Poison? Beijocas ;)

    ResponderExcluir
  7. Oi! Você conhece o Hynotic poison eau sensuelle? Queria uma resenha, pois ele, na minha opinião, é o melhor dos poison! Tenho também o poison tradicional e o pure poison, que também gosto bastante. Porém acho o poison um pouco sufocante no começo, mas depois melhora. O pure poison é uma delícia. Só que até hoje não consegui sentir o hypnotic poison, será qual é melhor, ele ou a versão eau sensuelle? Sempre ouço que a versão está bem melhor que o primeiro, mas queria ouvir a sua opinião, afinal, confio nela! hehehehe! beijo!

    ResponderExcluir
  8. Ah flor, que gentil. Obrigada.
    Poison tradicional é para o momento over. Intenso, muito intenso. Pure tem um drydown adorável,e Hipnotic se inclina para os conceitos abaunilhados modeernos. Não tive oportunidade de comparar os dois , experimenta juntos, mas farei isto logo que puder e registro minha impressão.HP é muito bom!
    E, ainda tem o L'Elixir, anterior ao Eau Sensuelle... Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  9. Oi Beth! O que dizer dos Poisons, hein! Já li esta sua resenha várias vezes. Conheço quase todos os flankers desta família. Uso e tenho o Elixir Midnight poison, para mim o mais compartilhável dos Poisons, floral "escuro e gótico", denso, canforado....esta versão (elixir) possui uma nota caramelada deliciosa, que é a "cara" da noite, hehe. O Hypnotic é de fato baunilha pura, bem doce e amendoada, quente e bem sexy. Não gostei da versão Eau Sensuelle, achei as notas florais e aldeídicas muito marcantes e sintéticas, o que para mim retiraram um pouco do glamour da família. O Tendre não conheço, sei que é mais difícil de encontrar. O Pure é magnífico, experimentei em freeshop, bem floral e melífero, fixação ótima, para mim o "mais feminino" dos Poisons. Agora o Poison tradicional (do vidro negro)....que obra prima de perfume! Dei de presente para minha mãe e senti nela neste fim de semana...intenso, floral incensado, com um rastro poderoso. Parabéns!
    Ubiratan.

    ResponderExcluir
  10. Oi Ubiratan.Obrigada pela visita e comentários. Também sou admiradora da família Poison. Procure experimentar o tendre assim que possível. É diferente dos demais. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!