Pin It button on image hover

quarta-feira, agosto 19, 2009

Armani Code - Giorgio Armani


Usamos códigos ou eles nos usam?
Provavelmente ambas as situações considerando que ao adquirirmos consciência, enquanto espécie, da realidade que nos circunda, sentimos uma necessidade vital de comunicação.
Expressamos nossos desejos e intenções ou procuramos escondê-los através de sinais, sons, imagens e posturas corporais com intensidade.
A escrita sofisticou-se, as fórmulas matemáticas e químicas proliferaram, códigos binários são usados por máquinas sofisticadas.
A sociedade vive em code.
Nas relações humanas e emocionais é lugar comum, sendo a linguagem corporal estudada e planejada minuciosamente.
Mensagens subliminares nos circundam e somos por elas dirigidas, sem que percebamos, na ofensiva dos meios de comunicação, nos quais somos literalmente viciados, numa versão atualizada do Big Brother de George Orwell no livro "1984".
Um destes códigos encontrou-me distraída e despreocupada, num passeio pelo shopping, uns dois anos atrás.
Repentinamente levantei os olhos e deparei-me com um painel onde uma linda jovem, sedutoramente vestida, prendia a nossa atenção com olhar eloquente e direto dizia:


- Estou enfeitiçando, dominando, emitindo ondas de fascinação ao meu redor. Sou única na multidão.
E as fisionomias, posturas, cores e contexto masculino a sua volta confirmavam. Fascinava o sexo oposto.
Foi quase automático aproximar-me de uma vendedora para experimentar aquele código sofisticado e envolvente: Armani Code. Gostei de imediato. Passado algum tempo provocou desconforto. Alguma notinha irritava... releguei ao fundo da memória... Reneguei um código.
Recentemente provei mais,  e...  gostei, mais e mais...  sucumbi.
Armani Code realmente tem para mim um acento irresistível que provoca o desejo de usar.
O acorde que percebemos imediatamente é cítrico doce e elegante cujas características anisadas e apimentadas envolvem completamente.
Constantemente.
Do começo ao fim, instigando os sentidos.
Torna-se sofisticado e trés chic quando abraça o floral, branco, cremoso e doce.

 

As laranjas transmutadas em flores de laranjeira, adornadas com especiarias a lembrar anis, toque muito leve de gengibre, adquirem, ao passar do tempo, uma suavidade polvorosa, como se houvesse um pout pourri de almíscar, sândalo e íris em perfeito equilíbrio.
Densidade e sustentação se encontram no aroma discreto e fresco das madeiras.
Uma fragrância original que aposta em cítricos diferentes dos corriqueiros, opondo nota de laranja amarga à laranja doce provocando o equilíbrio percebido na neutralização da acidez, arrematando em doce mel
Sillage encantadora e ótima fixação no lindo frasco em rendilhado azul noite, que evoca mistério e natural sensualidade.
Ouvi comentários sobre semelhança com Classique de Jean Paul Gaultier. Não percebo tanta... Talvez um leve toque frutado, floral e especiarado no começo, que logo perde força para o jasmim e tuberosa de Classique que evolui denso, em acento animalic.
Code caminha mais etéreo e leve. Parecem-me distintos.


Família Olfativa: Floral,2006
Perfumistas: Carlos Benaim, Dominique Ropion, Olivier Polge
Gênero: feminino

Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:

  • Topo - Laranja doce italiana, laranja amarga africana, jasmim sambac
  • Coração - Absoluto de flor de laranjeira tunisiano, jasmim indiano
  • Base - Baunilha de Madagascar, mel
Arte irmã: L'Excessive  na interpretação de Carla Bruni

Eu não tenho uma desculpa,
É inexplicável
Até mesmo inexorável,
Não é pelo êxtase, é que a existência,
Sem um pequeno extremo, é inaceitável...


Imagens: Capas do livro George Orwell edição brasileira e edição britânica; Frasco de Armani Code de images Macy's.

13 comentários:

  1. Beth eu tb acho esse perfume maravilhoso!
    Quando experimentei em uma loja não resisti e comprei no ato!
    Eu tb não acho o Classique e o Code parecidos , talvez mta gente enxergue isso devido à flor de laranjeira , faz lá no fundo uma menção de semelhança.
    Concordo que o Code evolui mais leve que o Classique.
    Tenho esses dois e ambos são aromas maravilhosos mas se tivesse que escolher apenas um deles , ficaria com o Code.
    Amo o fundinho de mel dele , simplesmente delicioso.
    Vc já provou o Code Elixir? Morro de curiosidade !
    Beijocas querida!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju. Eu resisti ao Code no começo e depois acabei adorando.
    Vc tem razão o fundinho de mel também é uma delícia.
    Ai... estou muitocuriosa com elixir.. Quando provar venho complementar a resenha. beijocas

    ResponderExcluir
  3. Oi Beth !
    Sou uma amiga ausente mas nunca indiferente...menina é a correria rsrsrsrs Mas não resisti comentar que eu que não sou fã fervorosa dos florais me rendi a Armani Code quando experimentei. E a sensação que eu tive foi bem como vc descreveu, parece que provoca pra não deixar de usar. Concordo com o mel sutil e delicioso...
    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Oi Melissa. A sua presença é sempre um prazer flor.
    Armani Code é como o Armani Mania...difícil não gostar.
    Florais muito bem construídos.
    É uma grife de perfumes elegantes. beijocas

    ResponderExcluir
  5. Mel...acabei de visitar seu site. Linda a pulseira de macramê em prata.Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Beth,
    adorei a crítica! Concordo com sua descriçao. Eu amo esse perfume, realmente encantador!
    Sinto semelhanças com o classique, mas é como vc falou, é mais no inicio, o toque citrico-doce. Depois o Classique toma outro rumo, qdo seu lado floral se destaca.

    parabéns!

    bjocaROL

    ResponderExcluir
  7. Oi keroleen. Sinto assim também, existe uma notinha frutada do início que lembra ligeiramente o Classique, mas na evolução eles diferenciam bastante.
    É como o Silk Way em relação ao Burberry tradicional.
    Logo após as borrifadas lembra Um Burberry, entretanto é impressão passageira. Nestes também a evolução mostra perfumes diferentes. beijocas florzinha.

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!

    Ameu seu blog... muito bom.
    O meu primeiro contao com o Armani Code foi inesquecivel!!! Perfume maravilhoso.

    Eu estava na perfumaria procurando algum perfume novo e bom, quando de repente a vendedora diz... posso mostrar um novo ou voce prefere a Dior (sempre uso J'adore) ou Gabanna. Eu disse mostre, claro...

    Quando ela aproximou de mim o papel borrifado desse perfume tive a certeza que é o perfume que eu procurava a vida toda. AMEIIIIIIIIIII

    ResponderExcluir
  9. Oiiii!
    Acredita que no início não gostei de Armani Code. Estranhava uma nota picante e ficava desconfortável.Comecei a perceber a beleza do Code lá pela terceira vez que provei. Hoje sou totalmente favorável. É um perfume lindo. beijocas de Feliz Páscoa.Elisabeth

    ResponderExcluir
  10. Beth, amo demais ele e também resisti no começo até ter uma amostra em mãos e usar aí já viu?
    olha fiz um blog, vou te seguir, me segue também se gostares do meu canto!
    peguei essa foto pra usar nele hoje, mas vai com referencia tá? grande beijo!

    www.pobreousada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Louise. Ainda hoje vi uma referência de Armani Code e pensei com meus botões como é possível não ter gostado muito, logo que conheci... certamente visitarei seu blog. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
  12. Oii, este q vc descreveu é o EdP, não é? Saberia me dizer a diferença entre este e o Toillete? Obrigada, e parabéns pelo blog. É ótimo!

    ResponderExcluir
  13. Oi Carolyne. Não experimentei flankers, mas li que o Summer, edt é mais cítrico. Beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!