Pin It button on image hover

segunda-feira, agosto 17, 2009

Acqua Allegoria Rosa Magnífica - Guerlain


Surpreendente e apimentada rosa verde!
Inicialmente não corresponde as expectativas clássicas quanto as rosas.
Quem espera uma aroma róseo, suave, doce e empoeirado desgosta.
O acorde que nos invade a princípio é temperado, ligeiramente cítrico e herbáceo nas folhas de violetas com pimenta.
Segue-se a soma da doçura crescente e límpida encontrada nas fragrâncias aldeídicas, com glicerinado ou ceroso, típico dos finos sabonetes de rosas.
Uma nota indefinida, praticamente gourmand rodeia o acorde principal acompanhada por outras flores, pois esta rosa não reina só.
Faz parte de um bouquet onde percebemos frescor de violetas, temperado e intenso jacinto.
A caprichosa flor acorda tarde do sono inicial para assumir seu papel régio neste jardim, embora não abandone seus pares.
Polvilhar sedoso da provável íris assoma quando a fragrância abranda, delicadamente floral.
É deliciosa pela intensidade, pela adição de outras flores, pelo contínuo verde picante, que permanece abaixo do bouquet, junto a pele, como um artístico cenário, até a cortina baixar.
Infelizmente descontinuada.
Família Olfativa: Floral Aldeídico,1999
Perfumista: Mathilde Laurent
Gênero: Feminino

Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Notas olfativas: Íris, violeta, jacinto, rosas, aldeídos


Arte Irmã na poesia de Fernando Pessoa

QUADRAS - Fernando Pessoa
"Rosa verde, rosa verde...
Rosa verde é coisa que há?
É uma coisa que se perde
Quando a gente não está lá.

  
Imagem: Rosa verde de The Flower Expert.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!