Pin It button on image hover

sexta-feira, março 27, 2009

Purple Patchouli - Private Blended by Tom Ford


Hoje li uma frase indagando se flores brancas seriam para meninas e couro para meninos. Interpretando o literal de acordo com meus conceitos digo que não. Esta é uma controvérsia que não me preocupa.
Notas olfativas e perfumes são como anjos. Não tem sexo. Com raras exceções. Algumas em nossas memórias estão mergulhadas no universo olfativo e perderam a imparcialidade. De maneira geral,  rosa e azul convivem harmoniosamente na mesma cesta de fitas.
Experimentando Purple Patchouli  de Tom Ford evidenciamos  outra circunstância. São muito nebulosas as fronteiras das nossas percepções e sensações.
Este aroma, dito masculino, jogou-me nos confins da América do Sul, no meio de um vibrante tango. Apaixonante, dramático e envolvente. A música pairou sobre mim, envolvendo-me nos seus movimentos.
Também poderia estar nos tempos vizinhos do Rio Grande do Sul, ou nas serras gaúchas dos tempos de Giuseppe Garibaldi


Quem sabe percorrendo extensas e abertas campinas, a galope, carregando alguma missiva, sentindo o vento a chicotear o rosto, ofegando no cheiro de capim pisoteado, flores e, talvez um pouco de mel silvestre.
Igualmente pulsante! Rico despertar de sensações...
Poderia ser o aroma a sentir mergulhando nas páginas do romance de Letícia Wierzchowsli- A Casa das Sete Mulheres , ou da minissérie televisiva nele baseada.


Patchuli verde e aromático explodindo no topo, como um batedor reconhecendo caminho, abrindo trilhas para refrescantes lavandas, e o bouquet de muitas flores, talvez violetas e orquídea...tudo docemente apimentado.
Patchouli sempre presente. Acorde herbáceo e terroso, ao mesmo tempo que apresenta a densidade da madeira, transmite frescor.
E, baunilha... doce e sensual como mel..
Surpreendente mansidão vem com notas de coração, como se nosso heroico cavaleiro (ou destemida heroína) encontrasse uma frondosa árvore, a beira de um córrego e ali aquietasse corpo e espírito em suave lassidão.
Heroína sim, por que não?


Nossa história está pontuada por belas e corajosas mulheres, que ombrearam desafios junto a seus homens. Dignas de usar couro, patchuli, vetiver, musgos, sem abrir mão da sua feminilidade encantadora.
Guerreiras, mas doces prendas com seus bravos e gentis peões.
Exatamente como retratado em A Casa das Sete Mulheres.
Percebem-se, no perfume, acordes amadeirados e terrosos, finamente mesclados sugerindo vetiver, balsâmicas resinas e musgos.
Em alguns momentos lembra-me o personalíssimo Jolie Madame de Pierre Balmain.
Existe uma conspiração cósmica hoje. Tudo se encaixa. Sensações e palavras vertem para Purple Patchouli.
Interessante.
Além disto é um belo perfume. Experimente.

Ficha Técnica
Família olfativa: Floral, amadeirado, almíscarado

Gênero: Unissex
Designer: Tom Ford
Rastro: Intenso a Moderado
Fixação: Muito Boa
Notas Olfativas: Orquídea, patchuli, lavanda, pimentas, couro, vetiver, musgo, bálsamo do Peru, ládano, vetiver, resinas, âmbar, almíscar, baunilha.

 Arte Irmã  no tango Santa Maria del Buenos Ayres ( Gotan Pro; No livro A Casa das Sete Mulheres.


Imagens : Purple Patchuli de Aromastinitsa; Capa do vídeo A Casa das Sete Mulheres ; Pampa gaucho de Caminhos do Pampa;  Filmagens de A Casa das Sete Mulheres por André Felder

2 comentários:

  1. olá!
    quero muito adquirir esse perfume e não encontro em nenhum lugar!
    será que vc saberia me dizer onde? e como?
    muito obrigada!
    Patrícia

    ResponderExcluir
  2. Oi Patricia! Sinto flor, mas este ficou difícil.Não tem em nenhuma das lojas que oferecem entrada através do Bighouse.Talvez pelo ebay vc encontre algum vendedor independente que tenha. Beijocas dw Elisabeth.

    ResponderExcluir

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!