Pin It button on image hover

terça-feira, março 24, 2009

Oud Wood eau de parfum - Private Collection Tom Ford


Espírito da Fragrância
Sensual...e exótico, desperta  languidez incomum  de se encontrar nos círculos perfumados.
Qual será o segredo que nos escapa como gênio da lâmpada, num piscar de olhos? Será a harmonia de notas entrelaçadas como na trama da mais fina seda?
Ou o animalic... no bom sentido, não aquele assustador já sentido e descrito em outros aromas.
Aqui é aconchegante, doce, esfumaçado, escuro e provoca  vontade de enroscar, envolver-se em cetins e pérolas, talvez na pele de alguém muito especial..

.
Traz a sensação deliciosa do momento de paixão, que arde, se consome, e quando foge sorrateira  deixa um rastro doce sobre a pele.
Como diz sabiamente o poetinha Vinícius:
"Que seja imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure..."
Ma che bello, tutto e per


Impressão Pessoal
Doce e aveludada. Esta madeira diferente - OUD - que dizem ser rara e incrivelmente custosa é encantadora.
Começa íntima, morna em pura sedução.
Evoluindo revela facetas... enfumaçado de tabaco, fresca combinação de cardamomo, sândalo e âmbar, doçura saborosa de baunilha e fava tonka.
Ah.. meu karma com a baunilha, que tanto pode ser gloriosa como maldita!
Espero que nesta combinação seja das poucas que só fazem bem, porque fui cativada por Oud,   delicioso acorde amadeirado que persiste do começo ao fim, embriagando.
Aroma para mergulhar e se perder entre brumas e névoas.
Pimenta não sinto a queimar, provavelmente há pitada tão leve que só confere personalidade, quebra a seriedade sem ser claramente percebida. Traz frescor  verde de primeiro contato mas subtrai o ardor.
Sinto  o floral, talvez da nota de jacarandá do Brasil e aquela maciez poeirenta de âmbar que revela conforto de momentos finais.


Prós e Contras
Li críticas negativas e provavelmente não agradará narizes habituados aos florais leves  e transparentes, às madeiras claras e inocentes e a doçuras de confeitos. Entretanto este "aroma oud" é suave o que  pode decepcionar aqueles que esperam um impacto de resina terrosa, ou a pungente masculinidade que se percebe em alguns attars do gênero.
Apesar da sillage ser moderada pede reaplicação após algumas horas para que aflore sobre a pele e se espalhe no ambiente.

Similaridades 
Comentários de leitores em revista on line apontam o estilo em Harrods Swarovski by Bond 9, Versace Pour Homme Oud Noir, Savane Oud by Torre of Tuscany e Pure Oud by Killian.



Ficha Técnica
Família Olfativa: Floral oriental amadeirado, 2007
Gênero: Unissex
Perfumista: Richard Herpin
Rastro: Intenso a moderada
Fixação: Boa
Notas Olfativas: Oud oil ( casca de Aquilária), pimenta chinesa ( Sichuan), pau-rosa, sândalo, vetiver, âmbar, fava tonka, baunilha.

Confira  outras fragrâncias OUD

Imagens: Odalisque au tambourin de Henri Adrien Tanouski ( 1865-1923), Composições e foto de Elisabeth com frascos de Oud Wood by Tom Ford

Aquilária

Oud, Aka, Agaru (sânscrito), Kara gaharu, Agarwood, Aloewood,Eaglewwod,Gaharu (Malásia), são nomes que designam algumas espécies botânicas das quais as mais conhecidas são : Aquilaria malaccensis ou A. agallocha; A sinensis( China); A. crassna( Camboja).
Usada como elemento decorativo (Ásia), na medicina chinesa e ayurédica, esta árvore desenvolve uma fragrância intensa quando está morrendo, principalmente se for devido a uma peculiar infecção fúngica, ocasião em que desenvolve nódulos escuros e aromáticos embutidos na madeira.
A procura cada vez maior por este material raro e caríssimo na perfumaria-50% mais caro que ouro- tem comprometido a sobrevida das espécies.
Usa-se o cerne e a casca de árvores com 50 anos ou mais para obter oleoresina, por decocção ou destilação, rica em benzylcacetona, p-metoxibenxilacetona, terpenos e álcool.
Muitas são as indicações terapêuticas na medicina alternativa, entretanto é mais conhecida como estimulante, afrodisíaca, tônica, diurética, antifebrífuga, digestiva, antiespasmódica e antireumática.
O efeito afrodisíaco, diurético e tônico é mais atribuído a espécie A. gallocha. Na China A. sinensis tem substituido com aprovação A. malaccensis em seus inúmeros usos terapêuticos, que nunca devem ser utilizados sem supervisão profissional, devido a possibilidade de intoxicações .
Pode ser aproveitada na culinária, como indica seu uso na Malásia, para aromatizar o tempero caris.
Usada em perfumaria e na produção de incenso, dependendo da qualidade desta resina, o aroma resultante pode ser doce (semelhante ao mel ou calda de açúcar), ácido( como nas ameixas), salgado( algas marinhas ao defumar), herbáceo (ervas amargas), picante (lembrando o odor/sabor de pimentões cozidos).
Imagens: Aquilaria sinensis nódulos e flores de www.essenceoftheages.com

Arte irmã: Na música Minha Namorada - Composição de Vinícius de Morais e Carlinhos Lyra / Interpretação de Maria creuza e Toquinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apreciarei sua opinião ou sugestão e tentarei responder as suas dúvidas!