Pin It button on image hover

domingo, maio 27, 2018

Profumerie di Firenze

Entrada do bairro italiano  "Santa Felicidade" em Curitiba.
O Sul do Brasil é muito italiano!
Boa parte de imigrantes  que originaram a atual população brasileira no Sul era italiana. Somos fruto da mistura de muitos povos europeus e orientais, ma l'italiano è molto presente! Principalmente nos sabores e odores gastronômicos,  e falando em cheiros...


Profumi!
Na Itália proliferam  negócios de perfumaria, artesanais e industriais, de alta qualidade.
Em Florença  dezenas de perfumarias antiquíssimas são produtivas.
Além de toda ancestralidade relacionada ao Renascimento esta cidade histórica foi no passado considerada "capital do perfume".


O status se devia a corte de Catarina de Medici (1519) que estimulava a arte da perfumaria.
Segundo a história, Caterina chegou em Marselha para casar com Henry, Duque de Orleans e futuro rei da França, acompanhada do seu perfumista pessoal Renato Bianco. Este apresentou à corte francesa a arte da perfumaria italiana. Os participantes da comitiva levavam no pescoço esferas de metal contendo ervas e pomadas perfumadas. Assim se protegiam dos maus odores emanados pelos franceses...rssss.
Caterina de Medici foi considerada uma grande influenciadora dos hábitos e etiquetas na corte francesa.
Entre os negócios de perfumaria mais tradicionais  e modernos podemos citar, e quiçá visitar:
 

- Farmacia SS Annunziata  que funciona desde 1561.  Na Via dei Servi, 80. Fundada pelo químico Domenico di Vicenzo que foi o primeiro a gerenciar a Santíssima Annunziata Pharmacy. Segue os preceitos de rigoroso controle de qualidade que orientava os boticários ancestrais.


Officina Profumo Farmaceutica Santa Maria Novella , casa fundada em 1612.  Sua tradição iniciou com o  trabalho dos frades dominicanos que manipulavam plantas, extratos e óleos aromáticos. Lacqua di Rose  nasceu em 1381 como produto desinfetante , utilizada para combater a peste. Em 1533 criou - se um perfume exclusivo para uso da regina Caterina dè Medici.


- Antica  Spezieria Erboristeria San Simone, fundada em 1700, situada na Via Ghibellina. Perfumes artesanais e personalizados. Sabonetes artesanais. perfumes para ambiente. Também é escola de perfumaria iniciada em 1993 sob a orientação da dottª Fernanda Russo.


- Speziere di Palazzo Vecchio, Dott. Givanni Di Massimo na Via Vacchereccia, Piazza Signora. Em 1978 o farmacêutico Dr. Massimo  estudava plantas e fitoterapia, escrevendo um livro - Libro dele Erbe - sobre o assunto. Nesta época decidiu se dedicar ao ofício de boticário e perfumista. em Florença desenvolveu a linha Profumi di Firenze. As fórmulas são inspiradas nas antigas receitas do livro Muschiari , da perfumaria exercida na corte de Caterina de Medici.


- Accqua Del Elba na Via Calzaiuoli. perfumaria que se inspira nos odores, cores e magia da ilha de Elba.


- Officina di Tornabuoni  na Via Tornabuoni. Oferece fragrâncias para uso pessoal, cremes e produtos para hiegiene e cuidados com a pele. Funciona de maneira tradicional valorizando atendimento caloroso e personalizado, segundo comentários de viajantes. São quatro gerações trabalhando com produtos naturais.


- Anttica Officina del Dottor Vranjes  na  Via dela Spada. linhas para ambiente, carros e cuidado pessoal;  refinadas e tradicionais.


- Erboristeria Gremoni em atividade desde 1716 na Via Faenza. Gerenciada familiarmente desde 1700s é especializada em ervas aromáticas, chás, extratos e óleos essenciais de plantas nacionais e importadas. As receitas centenárias foram transmitidas de pais para filhos. Uma receita de vinagre e óleo e melaleuca data da época da peste medieval. Existem receitas de lavanda calêndula e mel passadas pelas nonas para cuidar da pele. Pomadas de arnica inspiradas nos conhecimentos dos montanhistas e óleos de cíclame  usados pelas donas-de-casa inspiram receitas modernas.


- BbFragrance na perfumaria artística de Beatrice Bernochi na Via Volta a Calenzano. Inspirada em flores e plantas que nos rodeiam foi criada em 2015. É um laboratório de perfumaria artesanal de Beatrice Bernochi.


- Officina Mary Anny Florence com perfumes personalizados. Linha cosmética natural certificada desde 2008 quando surgiu a Linha Tusca.  Usa principalmente óleo de oliva e babosa. Basicamente empresa de cosméticos.


- Mirko Buffini Firenze, na praça Beccaria oferecendo perfumes inovadores. procura uma visão moderna da antiga arte de perfumaria fiorentina.


- 1'Ò Profumo na Via Pietrapiana. Cosméticos naturais para propiciar bem-estar. foto de Moreno Ceccarelli


- Aromântique  na Via Dei Macci. De Maria Letízia Longo é uma botica onde  os processos visam o bem estar , a transmissão de energias benéficas através dos produtos elaborados. As essências são criadas através dos princípios da aromaterapia. oferece cursos com experiências olfativas e criação de perfumes pessoais


- Aquaflor Firenze na Borgo Santa croce, 7 é perfumaria de luxo artesanal especializada em artigos finos.
- Divina Essentia na Via de Servi. Linha de dermatocosméticos naturais que seguem os princípios holísticos e de aromaterapia. Oferece óleos essenciais.




quinta-feira, maio 24, 2018

The Merchant of Venice Profumo


Arte de Murano - Lâmpada de Carlo Mason para  Mazzega, 1960

Artes me encantam e considero a manipulação artesanal do vidro particularmente fascinante.
Na minha cidade, quando criança, existiam sopradores de vidro, que faziam lindas peças para decoração. Este ofício praticamente se perdeu na atualidade voltada para o industrial.
Agora admiro em museus e feiras os frascos antigos, na clássica arte das garrafas e enfeites de cristal.
Passeando pelo perfil de uma amiga deparei-me com um frasco que parecia exatamente o de um perfume vintage  e descobri as artísticas garrafinhas de perfume de The Merchant of Venice.
São bonitos, com ares de ontem, embora modernos e coloridos. Inconfundivelmente italianos.


E me refiro a característica arte de Murano que percebi primeiro na Murano Collection
Por alguns momentos esqueci-me das pirâmides olfativas para viajar nas cores e desenhos que refletem os trabalhos muito característicos de  Murano, a Ilha do Vidro,  onde se fabricam vidros decorativos há 700 anos.


Antigas fábricas de vidro que existiam na linda Veneza foram transferidas para uma ilha próxima em 1291. Apesar de confinados em Murano os vidreiros tinham muitas regalias sociais,  e logo dominaram o mercado europeu. Detinham a técnica para fazer espelhos e desenvolveram  uma vidraria sofisticada, colorida, esmaltada, adornada com filetes de ouro, imitações de gemas ou transparência leitosa.


A contemporânea arte de Murano ainda reflete este esplendor e  apresenta peças  de técnica e estética deslumbrantes. Podem ser adquiridas em várias lojas da ilha e de Veneza, assim como vistas nas Igrejas e Museus.
Sou admiradora incondicional desta arte e vi nos pequenos frascos de Murano Collection uma referência clara.


As fragrâncias The Merchant of Venice representam  luxuosa e artística perfumaria veneziana, Relembram um passado onde Veneza era o principal ponto de referência da Itália, em perfumaria. Resultam do trabalho da família Vidal, cuja perfumaria internacional é reconhecida há mais de um século.


Além dos vasos e velas perfumadas  o designer oferece a coleção de extrato de parfum baseada em Oud. Fragrâncias construídas com Oud  e materiais preciosos como rosas damascenas.


A coleção Murano foi inspirada nas antigas rotas de especiarias e nas longas viagens entre Veneza e o Oriente trazendo as fragrâncias:

  • Asian Inspirations
  • Mandarin Carnival
  • Flower Fusion
  • Noble Potion
  • Suave Petals
  • Byzantium Saffron
  • Rosa Moceniga

Outras coleções se destacam como:


Murano Exclusive que traz seis composições floral oriental diferentes  em eau de parfum concentrée .



Museum Collection
com 40 fragrâncias diferentes apresentadas em eau de toillete e eau de parfum concentrée. Dedicadas as matérias primas mais representativas da perfumaria europeia e oriental.


La Fenice Collection com Fenice feminino e Fenice masculino.


A requintada coleção Venezia Essenza também com uma fragrância couro masculina e uma floral oriental feminina.


Nobil Uomo com cinco fragrâncias masculinas.


"The Merchant of  Venice  é a linha oficial do Museu do Perfume de Veneza, fruto da colaboração entre a histórica empresa de perfumes Mavive, em Veneza, e a Fundação dos Museus Cívicos de Veneza. Este novo museu está alojado no prestigiado Palazzo Mocenigo em San Stae, antigamente o Museu da História de tecidos e vestuário."

The Merchant of Venice - Vídeo


Imagens: Obtidas no site oficial de The Merchant of Venice.

segunda-feira, maio 21, 2018

Eau de Hongrie - Minya Viktoria Parfums


Doce intimidade de pele morna.
Daquele cheiro de corpo depois que o perfume usado incorporou o aroma natural que quem usa, misturando-o suavemente com os demais odores do ambiente.
Simbiótico, absorveu tênue presença de tabaco, fumaça distante trazida pelo vento somada a flores e especiarias,  e na contrapartida exalou discreta, picante e carnal sensualidade.


Floral, agridoce e melífero refletindo inclusive o ligeiro acento metálico que costumamos sentir no mel puro de flores silvestres.
Grata surpresa Eau de Hongrie  de Minya Viktoria  transparecendo suavidade quente de toucador  levemente amadeirada.
Reúne  notas de baunilha, almíscar, sândalo e âmbar no acorde de base.
Talvez pelo envolvimento histórico  com a realeza, da antecessora Água de Hungria, minha imaginação tenha construído uma fragrância com  notas suntuosas, formais e muito sofisticadas.


Entretanto o aroma levou-me para a cor intimista e  carnal que costumamos chamar de "rosa antigo"; pálida e encantadora mesclando o rosa com pitadas de sol.
Coloração atenuada da  que se vê nas garrafas do licoroso vinho de sobremesa Tokaji , que inspirou esta fragrância.
Esta cor que lembra um entardecer caloroso e natural.


Na região de origem do vinho Tokaji Aszú,  cujos  vestígios apontam os  mais antigos vinhedos da Terra (período Devoniano),  a história da bebida remonta ao século XIII;  quando a ordem Católica Romana dos Paulinos se estabeleceu na Hungria.
As vinhas aszú cultivadas em Oremus, no grande vinhedo da princesa Zsuzsanna Lorantify, estavam sob a direção do pregador calvinista László Szepsi Maté.


Em torno de 1620, devido a guerra com os turcos otomanos, estas uvas não foram colhidas no tempo adequado e acabaram atingidas pelo fungo Botrytis cinérea ( podridão cinzenta ou podridão nobre).  Mesmo assim foram fermentadas originado um novo tipo de vinho conhecido como Aszú que só foi servido à realeza 10 anos depois.
Destas primeiras e rústicas fermentações evoluíu o moderno vinho aszú de Tokaji , doce, elegante e denso.

Tal e qual o  eau de parfum  que nos transmite refinamento e delicadeza na sua característica reservada e conciliadora.

Ficha Técnica


Família Olfativa: Oriental Floral Baunilha, 2014
Perfumista: Viktoria Minya
Designer: Viktoria Minya Parfums
Rastro: Moderado
Fixação Muito boa
Frasco: Inspirado na garrafa do vinho Tokaji, em caixa de madeira


Pirâmide Olfativa:
  • Topo - Limão siciliano, toranja, mel
  • Coração - Mel, jasmim, trevo, imortelle, ládano
  • Base - Sândalo, baunilha, fava tonka, almíscar, vinho Tokaji
Similaridades:
Apreciadores da perfumaria citam que está na mesma linha olfativa de Botrytis de Ginestet, Escada Collection, Immortelle de Corse de L'Occitane in Provence, Venezia de Laura Biaggiotti


Arte Irmã: Se fosse uma pintura seria como a arte de Igor Levashov

Imagens: Acervo de  Viktoria Minya Parfums

segunda-feira, maio 14, 2018

Casamentos Reais e Perfumes



Lindas e carismáticas noivas reais, belos perfumes...


Em 1947 a Rainha Elisabeth casou-se com o príncipe Philip,  e apesar de nenhuma empresa  assumir o privilégio de fornecer um perfume  presume -se que a tradicional Floris London esteja envolvida, pois é a perfumaria preferida de Sua Majestade.
Especuladores acreditam que a fragrância era centrada na sua flor favorita,  a rosa branca. Seria uma composição com base de almíscar e âmbar apresentando no coração notas de jasmim, rosa e cravo. Na minha opinião esta é uma descrição muito genérica com grande probabilidade de acerto para inúmeros perfumes...enfim é a informação que se tem.


Lady Diana  usou Quelques Fleurs L'Original Parfum ao casar-se com o príncipe Charles,  em 1981.
A composição da fragrância Houbigant era rica em jasmim, tuberosa, lírio do vale (ou lírio de maio) e sândalo.
Segundo relatos de bastidores ao perfumar-se  lady Di derrubou uma porção do perfume na saia do vestido e foi necessário usar um artifício  para esconder a mancha.
Muitos perfumes foram citados para uso de Lady Di, entretanto consta que o seu favorito era 24 Faubourg de Hermes.
Também usou Dioríssimo de Christian Dior, L'air du Temps de Nina Ricci e Mitsouko de Guerlain


Para o casamento real do príncipe William com Katherine Middleton, em 2011,  Floris London elaborou um perfume especial e exclusivo chamado Wending Bouquet. Entretanto na época  Kate Midlleton também era fã de florais e apreciava  White Gardenia Petals de Illuminum. Algumas fontes afirmam que este era o perfume usado no dia do casamento. Contudo afirma-se em publicações que Kate amava Jo Malone Orange Blossom e que a alameda da abadia teve velas acesas com este aroma enquanto a noiva caminhava.
Segundo "The Daily Mail" velas, sabonetes e loções com aromas cítricos foram disponibilizados aos convidados nos banheiros do casamento real. Incluíam Orange Blossom, Grapefruit e Lime Basil & Mandarin.


Qual será a fragrância usada no próximo sábado ( 19 de maio) pela noiva Meghan?
Em passado recente ela  relatou, nas entrevistas concedidas, predileção por várias fragrâncias. Afirmou que não sai sem perfumar-se e salientou sua preferência pelas notas de lavanda ao citar que usa o sabonete Dr Bronner's lavender Pure-Castille.


Apesar de não ser fiel à uma única fragrância  Oribe Côte d'Azur eau de parfum é um dos queridinhos. A composição oriental floral compartilhável traz notas de limão siciliano, cassis, bergamota da Calábria, angélica dos jardins, ciclame, jasmim, vetiver, âmbar e sãndalo.


Igualmente usados são dois perfumes da inglesa Jo Malone London:
- O floral verde Wild Bluebell Cologne cujas notas são campânula, trevo, lírio de maio, jasmim, rosa canina (emblema floral do Hampshire), almíscar e âmbar.


- O aromático Wood Sage Sea Salt com acordes que apresentam ambreta, sal marinho, sálvia, algas marinhas e toranja.


Para ocasiões especiais revistas citam que Meghan usa o oriental floral Bvlgari Eau de Parfum II. Lançado em 2009, a criação de Jacques Cavallier  é composto por notas de violeta, anis, alcaçuz, tangerina, íris, patchouli, vetiver, oriza, benjoim, ládano, âmbar, fava tonka, almíscar e flor de algodão.
Certamente o gosto da noiva é peculiar e demonstra estilo bem definido, fugindo das extremas doçuras gourmand e de composições insossas.
Segundo a revista Marie Claire a perfumaria  Floris London, seguindo a tradição de servir a família real, elaborou uma fragrância unissex para o evento de sábado (19).
Seria uma composição cítrica  na mesma linha de  Bergamoto di Positano que foi criada em homenagem a Mary Floris,  cujo marido deixou Positano depois do casamento, mudando-se para a Inglaterra.
Bergamoto tem notas de bergamota, flor de laranjeira , gengibre e chá verde.
Uma opção interessante e que combina com o estilo de perfumes usados por Meghan Markle.