Pin It button on image hover

sábado, março 11, 2017

Wild Musk - Perfumaria Coty


Coty é marco na história da perfumaria ocidental, presente  no toucador de algumas gerações brasileiras 
Hoje, apesar de popular e de menor custo em vários mercados internacionais, dificilmente é encontrada  nas farmácias e perfumarias do Brasil. Entretanto nada pode empanar o brilho e a memória desta grande e pioneira empresa americana.
Particularmente guardo na memória olfativa o agradabilíssimo óleo de Wild Musk.
Citado como  fragrância oriental floral feminina foi lançada em 1972, e repaginado em 1994, para atender  necessidades de mudanças na matéria-prima.
Surpresa li,  em comentários on line,  admiradores da fragrância sugerindo semelhanças com  Ex`cla-ma`tion Wild Musk de Coty, Disco Nap Smell Bent, Skin Musk de Parfums de Coeur, e Intense Oud Jovan !
Apesar do aroma diferenciado estas similaridades apontadas indicam que as  reformulações, se não fidelizaram a fórmula original, ainda  trazem boas novidades.
A nova composição ressalta notas de almíscar, rosas, jasmim e baunilha.
Espero esbarrar com um frasco em algum momento.

segunda-feira, janeiro 09, 2017

Elisabeth's Blogs


Blogar consome muito tempo e energia. Entretanto é viciante, uma delícia que nos conduz por inúmeros caminhos. Aprendizado prático de paciência, disciplina e empenho, via do self-taught and handmade.
Comecei do zero com Perfumes Bighouse em 2009, sem remuneração, por prazer. Uma referência a minha paixão pela perfumaria e ao meu sobrenome Casagrande que me rendeu o apelido de Bighouse nos tempos de faculdade.
Naquele momento criar um blog era ideia  tão encantadora quanto distante ... o pote no final do arco-íris.
Neste caminho alguns preciosos como Art's Bighouse (templates), e Cotidiano Bighouse (escritos) se perderam. E outros nasceram.
Perfumes Bighouse  ressuscitou como fênix mudando para Perfume Bighouse. Make Moda Bighouse se transformou em MakeUp Bighouse
Alguns são mais robustos, com páginas no Facebook,  se transformaram em sites, porém blog é um clássico imprescindível.
Agora somamos  nove, faltando um para completar a dezena.
Qual será o próximo ?

Perfume Bighouse


Art Creata


MakeUp Bighouse


Ciranda de Poetas


Receitas de Baú


Bet Cas


Escrito Antigo


Fiz 60


Vivendo em Curitiba


??????????


domingo, dezembro 25, 2016

Luna de Nina Ricci


Época de Natal e as perfumarias se tornam simplesmente irresistíveis, e passando o olho nas prateleiras  de tradicional comércio da minha cidade deparei- me com um Nina azul!
Tão estranho...
Lembrei imediatamente de ter encontrado,  há alguns anos, nos sites estrangeiros,  um Nina azul; exatamente igual aos frascos vermelhos, mas azul...
Não era este, e na época valeu um debate nos grupos de perfumólatras. Seria  flanker ou  fake?
Premonição!  Materializada como lançamento 2016, um pouco diferente da tradicional maçãzinha.
Engraçado. Fiquei curiosa e experimentei.
Doce,  muito doce.
Baunilha intensa apesar de certo frescor condimentado se destacar entre as hordas carameladas.
Fugaz, ligeiramente apimentado, porém com  toque aveludado, talvez uma pitada de noz-moscada.
Intrigante o suficiente para despertar atenção....como se não bastasse o apelo do frasquinho azul, que fora polêmico para mim.
Descubro que é alcaçuz dissimulado sob finas camadas de pera, acariciado pelas flores imortelle ( sempre-viva)  e jasmim.
O frescor se dissipa submerso em baunilha, sândalo e almíscar.
Gourmand eau de toilette com cara de Natal. Coincidentemente mais um  Nina Ricci  com apelo natalino no meu histórico de perfumaria.


Ficha Técnica

Família Olfativa:oriental baunilha, 2016
Gênero:feminino
Perfumista: Christophe Raynaud, Maria Salamagne
Designer:Nina Ricci
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa

Pirâmide Olfativa:
Topo - Frutas silvestres, flor de laranjeira, limão tahiti, tangerina
Coração - Caramelo, imortelle, jasmim, pera.
Base - Sãndalo, baunilha de Madagascar, alcaçuz, almíscar branco

Vídeo Publicitário

quinta-feira, novembro 10, 2016

Terracotta Le Parfum by Guerlain


Já entrou numa grande perfumaria quase fechando?
O ar denso impregnado de aromas, das misturas feitas no decorrer do dia,  é uma atração a parte.
Estava  me deliciando neste ambiente, quando borrifei Terracotta Guerlain, na atração inevitável pela linda garrafinha, pela tradição dos bons perfumes.
Que surpresa.


Impressão Pessoal
Preparei-me para especiarias quentes, aveludadas , hordas de incenso nos tons de marrom, e mergulhei em flores brancas.
Picantes e indólicas. Jasmim principalmente.
Lembrei imediatamente de uma amiga que tem  xodó pelo aroma de dama-da-noite.
Está constantemente a procura da composição perfeita. Temo que nunca encontre, pois sempre existe a "próxima fragrância perfeita".
Lá estavam...variedades de  jasmim...com toques de magnólia, ou seria dama-da-noite? Aroma muito similar  porém mais condimentado e vibrante. Superando o floral natural tão inebriante e doce ao nascer da noite.
Notas de coco mal percebi, são muito sutis  em comparação com o bouquet.
Ficou roçando cantinhos da memória,  acordando outro perfume, experimentado uns 10 anos atrás. Um clássico dos menos famosos...que me encantou e provocou enxaqueca terrível.
Não era tão equilibrado como este  Guerlain....nem lembro o nome.
Logo descobri a origem do ardor  exótico ladeando o jasmim: Tiaré ou Gardênia do Taiti.
Aparece  nos famosos colares de flores usados pelos  polinésios das ilhas do Pacífico. Além de terapêutica (anti -inflamatória) fornece  Monoi , óleo essencial extraído em óleo de coco.
De projeção intensa e boa fixação , este eau de parfum  termina sua evolução abraçado com baunilha suave almiscarada e ambarada.


Similaridades.
Existem listas imensas de perfumes que contém Tiaré embora muitos  a mantenham discreta,  apenas como pano de fundo.
Críticos de perfumaria visualizam em  Tiaré de Ormond Jayne e Tiaré de Chantecaille dois  bons exemplos. Acredito que o são. Também Tuscani de Estée Lauder e Monoi Eau de Vahines  de Yves Rocher.
Lembrou-me em alguns momentos de  London Burberry,  Island Bermuda  Michael Kors, e Songes de Annick Goutal.  Entretanto ficarei atenta à oportunidade de experimentar o novo Pierre Balmain Extatic Tiger Orchid


Conceito
Promete  aura exótica e a magia sedutora das noites de verão.
Certamente!
A garrafinha nos olha  colorida, exibindo cor e formas de crepúsculo morno, indolente;  enquanto o aroma oferece a  exuberância de flores  tropicais desprendendo seu perfume ao anoitecer.

Ficha Técnica

Família Olfativa: Floral, 2014
Gênero: Feminino
Designer: Guerlain
Perfumista: Thierry Wasser
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:

  • Topo - Flor de Tiaré, coco e bergamota.
  • Coração - Flor de laranjeira, jasmim e ylang-ylang
  • Base - Baunilha, almíscar.
Arte Irmã na beleza de Wonderful Life  - Katie Melua


sábado, novembro 05, 2016

Liliana Pagnotta - La Alquimista Que Perfuma El Sueño


Algum tempo atrás li  o artigo  Liliana Pagnota, La Alquimista Que Perfuma El Luxo que discorre com muita elegância sobre o trabalho realizado pela perfumista, desenvolvido no estúdio Arkadia, no estilosos bairro Monserrat  de Buenos Aires.


Liliana recebe incumbências  inusitadas como reproduzir o aroma  de regiões turísticas em país vizinho, ou o que representa todo glamour da hotelaria de luxo. Neste âmbito criou para Faena Universe, Casco Art Hotel de Bariloche, Sofitel, Palacio Nazarenas de Cusco.
Contudo, luxo não é a característica reinante no universo de Arkadia. Existe uma aura mágica e atemporal neste espaço onde a perfumista executa sinfonias de aromas.


Reflete sua personalidade apaixonada  pelas artes de maneira geral, pelas antiguidades, história, natureza e literatura.  Arkadia é extensão de Liliana e sua arte criativa  em cada detalhe, em cada cantinho, bouquet  ou chá aromático.


Toda história de vida, que remonta às impressões de infância, passa pelas viagens e cursos em perfumaria, arte ou arqueologia, está espelhada na elegância e refinamento que a circundam.
Transcende o luxo embora o incorpore com naturalidade.


Visitar Arkadia, vivenciar  impressões experimentando os aromas que se espalham pelo ambiente é uma experiência convidativa, quase lúdica. Nossa imaginação passeia entre os ramos secos de alfazema, livros, objetos vintage, folhas de chá e frasquinhos perfumados, que contam  histórias.
Luxo ou sonho? Para mim definitivamente sonho.

Imagens gentilmente cedidas por Liliana Pagnotta/Arkadia e/ou compartilhadas de Boleo - Argentina

quarta-feira, abril 20, 2016

FIFI Awards 2016

O PRÊMIO 


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.

Fragrance Foundation France  organiza anualmente este grande prêmio para o âmbito da perfumaria, FIFI Awards, que  tem a magnitude de um tapete vermelho.
Em 14 de abril de 2016 aconteceu no tradicional Lido de Paris  com show de variedades  dirigido pelo criador de Cirque du Soleil, Franco Dragone.

A HOMENAGEM


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.

Edmond Roudnitska, representado pelo filho Michel Roudnistka (artista, perfumista e naturalista), recebeu merecida homenagem pela magnitude da obra,  contribuição à perfumaria mundial e especialmente Eau Sauvage Dior.
Belos clássicos foram criados  pelo brilhantismo deste perfumista, como Femme de Rochas, Diorissimo, Eau Sauvage de Dior.

ATRAÇÕES


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.

Além de reunir inúmeras celebridades dos circuitos de perfumaria, jurados, convidados e perfumistas apreciaram o belo show de variedades que incluiu musicais clássicos  franceses.


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.

Espetáculo teatral que uniu várias expressões artísticas; interpretação, dança, música.


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.

Também gigantescas projeções de vídeos.


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.

O tradicional cancan renovado.


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.

Grupo de jurados  composto por avaliadores profissionais em perfumaria e jornalistas.

PERFUMARIA NICHE



PREMIAÇÃO MASCULINA e FEMININA



Pela primeira vez em FIFI Awards o mesmo perfume ganha na categoria feminina e na masculina.


Imagem: gentilmente cedida por Michel Roudnitska.
 




Os melhores masculinos.


O melhor feminino




Classificação especial masculino e feminino.




quinta-feira, março 17, 2016

Coleção Pomar de Flores - L'Occitane Au Brésil


Três frutas maravilhosas, saborosas e perfumadas: Acerola, carambola e goiaba.

Acerola: Muito delicada apesar de ligeiramente ácida, cujo odor lembra levemente mistura de uva com  maçã verde.



Carambola:  Exótica, doce, azedinha, adstringente e  suculenta.


Goiaba:  Explosão macia, exótica  e fragrante sabor.


Coloridas e encantadoras alegram os sentidos quando encontradas nas feiras ao ar livre,  ou nos mercados de frutas e verduras.
Atualmente não tenho intimidade com as flores, presentes nos quintais da minha infância, e cada vez mais raras nos espaços urbanos. Contudo recordo de aromas suavemente doces e constatei que as fragrâncias representativas encerram esta delicadeza, comum às linhas Au Brésil de L'Ocittane Provence

Flor de Acerola


Impressão olfativa.
Muito delicada. Sobressai o floral em doçura suave e almiscarada, permeado por acidez cítrica sutil. O ingrediente citado pela marca é extrato de acerola.
Beira a timidez e recato  das fragrâncias que se insinuam com tanta leveza que mal pairam ao redor.

Família Olfativa:  Floral Frutal, 2015
Gênero: Feminino
Designer: L'Occitane Au Brésil
Rastro: Delicado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa
  • Topo - Limão Siciliano, tangerina e acerola
  • Coração - Flor de acerola, rosa, jasmim, cana-de-açúcar
  • base - Coco, almíscar.

Flor de Carambola


Impressão olfativa.
Nesta coleção é de longe a  minha preferida, pelo aroma  envolvente com predominância floral, embora seja percebível  acorde frutal discreto. Notas amadeiradas leves e frescas enfeitam a composição equilibrando a doçura.
Tem o charme do pomar na referência a fruta carismática, porém remete à elegância dos  florais mais elaborado. Talvez pela combinação de cedro e sândalo que sempre me encantam. Contém extrato de carambola.

Família Olfativa:  Floral, 2015
Gênero: Feminino
Designer: L'Occitane Au Brésil
Rastro: Moderado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa
  • Topo - Limão Siciliano,maçã verde, carambola
  • Coração - Flor de carambola, rosa, pêssego
  • Base - Cedro, sândalo
Flor de Goiaba


Impressão Olfativa

Perfumes com notas de goiaba podem se tornar uma temeridade e esbarrar no penetrante aroma de "xixi-de-gato".  Entretanto esta é uma versão muito doce e revela de forma tênue o aroma frutal. Consequentemente passou longe do referido cheiro. Talvez tão longe que caiu na mesmice dos florais doces que abundam no mercado. Agradável para as cheirosas e dengosas que mergulham nas doçuras da perfumaria.

Família Olfativa:  Floral, 2015
Gênero: Feminino
Designer: L'Occitane Au Brésil
Rastro: Moderado
Fixação: Boa
Pirâmide Olfativa
  • Topo - Flor de goiaba, goiaba, jacarandá
  • Coração - Jasmim, rosa, lírio, notas verdes
  • Base - Baunilha, almíscar

Conclusão Pessoal

É uma coleção interessante, sem gritos de originalidade, feita para agradar uma fatia de mercado que pede  fragrâncias leves e descompromissadas. Usaria Flor de Carambola em situações cotidianas.

Arte Irmã na homenagem à natureza de  Colors of the Wind com Tori kelly



terça-feira, novembro 24, 2015

Himalaya eau de parfum by Michel Roudnitska


Espírito da Fragrância 
Himalaya eau de parfum  nasceu no universo artístico multisensorial do espetáculo único Scriabin in the Himalayas.
Composição do perfumista e artista  Michel Roudnitska, revela de forma olfativa  a sucessão de eventos na apresentação que objetivou impressionar  cinco sentidos de seletos convidados e população local..
Desenrolada no cenário impressionante do Monastério Thikse em Ladakh na Índia, simbolizou a profundidade da meditação e o aspecto transcendental destas regiões consideradas santas e espirituais.
Notas olfativas inundaram o mosteiro a medida que música, cores e movimento impressionavam os expectadores; intencionando  o  ápice  sensorial, próximo ao que no passado fora idealizado por   Alexander Scriabin, artista místico, na obra inacabada Mysterium.
Festa para todos os sentidos, como antes nunca vista naquela região imbuída de  rotina restrita  e  meditativa.


Percepção Pessoal
Yin -Yang
Rapidamente espalhei sobre a pele o líquido levemente amarelado e...  Na expectativa da sucessão de notas olfativas  percebi  surpresa uma progressão de vestimenta predominantemente  masculina, e amadeirada.
Talvez esperasse algum acorde etéreo, impreciso, fluido ou aerado, contudo  recebi a natureza da montanha em sua complexidade, impactante e palpável.
Obscuridade contemplativa  mesclada com  agreste incisivo, rápido, condimentado e racionalidade clara das madeiras.
Fiquei a imaginar  se a inspiração criadora teria sido o silêncio revelador de recantos meditativos no mosteiro.  Local construído com pedras e madeiras, encravado na montanha, rodeado pela imensidão do céu azul, do ar gélido e rarefeito de terras altas.
Talvez uma releitura  da história  milenar,  contada pelo odor impregnado nas vigas, assoalhos e esculturas.
Rapidamente fui arrebatada no torvelinho amadeirado, na  diversidade de madeiras.
Entretanto, assim como as forças de Yin e Yang fluem,  a fragrância evoluiu.
Dos interiores sombreados e frescos absorvi o odor da terra, de vestes e tecidos rústicos, da essência e  suor dos corpos... Do horizonte infinito aspirei a leveza.
Lufadas de ventos frescos  renovam a composição,  e levemente trazem odor de flores, doces e suaves.
Revelam tímido animus feminino que dança livre pelas montanhas pousando aqui e ali.
Nestes momentos a fragrância é tênue no floral  picante e adocicado embora não abandone a vocação terrosa e animalic.
Existe mistura  agridoce temperando as madeiras  incensadas, desenhadas pelos ventos  gélidos, revigorantes, porém doces.
Arquetípicos da natureza em claro e escuro, fresco e denso, ar em movimento sobre madeiras centenárias.
Flores suaves que passeiam sobre corpos e madeirame, levemente aquecidos ao sol.
Masculino incisivo e dominante versus tímido e persistente ciciar feminino.


Ficha Técnica.

Família Olfativa: Aromático amadeirada, 2015
Gênero: Unissex
Perfumista: Michel Roudnitska
Rastro: Intenso a moderado
Fixação: Muito Boa

Notas olfativas: Cipriol indiano ou nargamotha, nardo do Himalaia, jasmim indiano, frankinsence, madeira de sândalo, patchuli, notas ozônicas.


A fragrância está disponível em edição limitada, colecionável,  de 200 frascos  assinados pelo perfumista em embalagens de 30ml e 50ml.
Composição que carrega a  talentosa parfum signature de Michel Roudnitska.
Retrata do Himalaya  a montanha em sua expressão máscula e arborizada, embora inóspita,  bela, livre  e  transcendental.

Arte Irmã: Scriabin in the Himalayas.


Imagens: gentilmente cedidas por Scriabin In The Himalayas/ Michel Roudnitska.

segunda-feira, outubro 26, 2015

Scriabin In The Himalayas - Michel Roudnitska


Monastère de Thikse - por Michel Roudnitska

Num mosteiro ladeado por montanhas majestosas aconteceu um evento único, como antes não fora registrado.
Entre  as paredes silenciosas, onde os caminhos da meditação e espiritualidade não levavam à música, houve uma celebração da vida, expressada pelos cinco sentidos humanos.


Leh Ladakh - por Michel Roudnitska

No solstício de verão do Hemisfério Norte,  a comemoração do  centenário da morte de Alexander Scriabin, místico, compositor e músico russo,  proporcionou a apresentação de um espetáculo mágico. ( assista o trailer)
Scriabin deixou obra inacabada - Mysterium,  propondo um evento artístico que,  no ápice da interação entre várias expressões sensoriais, levaria à comunhão  com uma energia divina chamada Akâsa, cuja  vibração única manifestava características espirituais da respiração, som, luz e toque.


Monges tibetanos em "Scraibin In The Himalayas" - por Michel Roudnitska
 
Sonhava com espetáculo multi-sensorial, num  mosteiro, ao sopé das montanhas do Himalaia, o que se concretizou  em 2015;   baseado  no direcionamento  da sua filosofia mística.
Em Ladakh - Índia, nos terraços do Monastério ThikseScriabin In Himalayas encantou  monges, privilegiado e pequeno grupo de visitantes, escolares e moradores da região. Pessoas que nunca haviam imaginado ou  presenciado algo do gênero.


Michel Roudnitska - Monastère de Thikse

Talentosa e multidisciplinar  equipe movimentou o cenário tranquilo, acolhida pelos ventos gelados do Himalaia, na  altitude de aproximadamente 5000m.
Árdua tarefa pois apesar do calor humano ocorriam inesperados empecilhos provocados pela topografia, clima, atmosfera rarefeita ...
Neste cenário o perfumista e artista multi-sensorial, Michel Roudnitska  foi  responsável pela pontuação olfativa da apresentação,  em seis movimentos, dentro do tema "Fight for the Light",  auxiliado tecnicamente por José Martins.


Michel Roudnitska compartilhando a fragrância Himalaya com  monges tibetanos - foto de Joanna Niklas 

Após sete anos de viagens e pesquisas, ampliando sua percepção sensorial em culturas e ambientes diversificados, Roudnitska volta à criação na perfumaria, concebendo a fragrância representativa da  quinta-essência (quintessence) do magnífico  espetáculo: Himalaya.
 

Edição limitada, destinada aos colecionadores e estudiosos da perfumaria, compreende 200 frascos numerados e assinados pelo perfumista.
Imbuído da espiritualidade e serenidade das altas montanhas a fragrância unissex representa o frescor e pureza da sua atmosfera, a feminilidade e doçura  das flores,  a solidez das madeiras impregnadas de especiarias.


Retrato de vida do Himalaia.
Os acentos olfativos abrangem frankincense, condimentos, madeiras, âmbar, nargamotha indiana, jasmim indiano,  flor de jatamansi , patchuli, toques de baunilha, almíscar e nota ozônica.


Disponibilizado em frascos de 30ml e 50ml.

Imagens: Parte do acervo pessoal e reportagens de Michel Roudnistka; gentilmente cedidas.