Pin It button on image hover

domingo, janeiro 21, 2018

Chanel N.5 - O Inesquecível


"Some drops a Chanel  N.5" (Marylin Monroe)
Muitos fashionistas admitem que este talvez  seja o slogan perfeito  a representar Chanel N.5.
Para outros talvez seja o pedido de Coco Chanel feito ao perfumista Ernest Beaux no início dos anos 20:
- "Create a perfume wich smell like woman"


E assim foi. Com uma dose (acidental? ) de aldeídos muito maior do que a usual  Chanel N.5 se transformou no mais icônico perfume floral dos tempos modernos.
Apresentado para madame Chanel em 5 de maio de 1921 destacou-se como  fragrância de jasmim,  rosas, neroli e íris, tão  fresca e limpa como o ar gelado dos árticos. Produzido em edição especial seu primeiro destino foi presentear amigos e clientes de Madame Chanel.
Hoje, significa aroma atemporal , floral clássico intenso, marcante e refinado, sendo amado por milhares de pessoas.
Não todas. Algumas gentilmente dizem ser bom, mas não para elas. Outras simplesmente odeiam.
Considero eterno.


Apesar das controvérsias é a fragrância mais reconhecida na história da perfumaria moderna.
Segundo interessados na história de Chanel N.5 existem composições que diferenciam o parfum de eau de parfum e eau de toilelete . 
Relatos on line  afirmam que o original parfum usava óleo essencial de jasmim cultivado em Grasse, enquanto  eau de parfum,  lançado nos anos 50,  abrigava em sua composição uma mistura de óleos de jasmim de várias procedências, além do ênfase nas notas de couro e madeiras. Eau de toillete difere ligeiramente dos anteriores pela composição mais leve,  acentuando notas cítricas.


Entretanto, as raízes do nascimento de Chanel N.5 aparentemente são mais longínquas.
Em Moscou a mais proeminente perfumaria russa, fundada em 1843 por Alphonse Rallet, lançou em 1913 uma criação do perfumista Ernest Beaux em homenagem à Catarina, a Grande.



Em Bouquet de Catherine ou Buket Ekateriny  Ernest utilizou o intrigante aldeído C12 MNA, que fazia sucesso no perfume Quelques Fleurs de Houbigant criado por Robert Bienaimé (1912).
Contudo a fragrância de Beaux não convenceu a nobre clientela russa.
Nesta época estourou a revolução Russa (1917)  e a elegante perfumaria Rallet foi transformada numa fábrica de sabão pela União Soviética bolchevista.
Grande pare  da equipe da perfumaria  se deslocou para Grasse na  França fugindo da revolução bolchevique. Até aquele momento as relações comerciais entre Rússia e  Europa eram muito produtivas, Assim a equipe de perfumaria e cosméticos Rallet se estabeleceu definitivamente na França.
Na verdade a empresa original  que começou como fabricante de velas na Rússia havia se tornado  propriedade da grande  Chiris em 1898, após atravessar dificuldades financeiras,  mantendo o nome Rallet. A fábrica russa mudou de nome e desvinculou-se totalmente da sede francesa após revolução.



Bouquet de Catherine  foi relançado como Le Nº 1 Rallet para o comércio europeu e americano.
Consta que na época  Beaux , que esteve a serviço do exército russo  até 1919, voltou para a França,  oportunamente se desligou da casa Rallet,  e iniciou oficialmente seu trabalho para Parfums Chanel em 1924. Neste período  a também iniciante Coty adquiriu Le N.1 Rallet  que continuou comercializado com o mesmo nome.


Pesquisadores afirmam que Ernest Beaux relatou uma viagem aos círculos árticos onde teria se encantado com o frescor de um rio,  o que teria inspirado suas experiências para releitura da  antiga composição   Buket Ekaterina.
Talvez tenha associado este frescor à apresentação publicitária do recente Le Nº 1 Rallet, historicamente considerado precursor  de Chanel nº5. 


Similaridades: Amplamente imitado iniciou uma dinastia de perfumes florais aldeídicos.
Consta que são próximos em aroma Coty L'Aimant; Couture Vicky Tiel ;  Cachet  Prince Matchabelli; Sicily Dolce Gabbana;  Maitresse Agent Provocateur; La Perla eau de parfum; Magie Noir Lancome; Vraie Blonde Etat Libre D'Orange; L'Interdit Givenchy; Champagne (Yvresse) YSL; Cassandra Jeanne Arthes; UdV pour Elle Gold-Issime  Ulric de Varens; Shahana Gold Black Onix; Miss Elysees Paris ElyseesTraduções Gold Hinode;
Shalimar é citado como descendente que privilegiou notas de bergamota e íris sobre base de baunilha enquanto Chanel Nº5  fundamenta no  bouquet de jasmim, rosa, ylang e neroli sobre base lenhosa.


Ficha Técnica

Família Olfativa: Floral Aldeídico, 1921
Gênero: Feminino
Perfumista: Ernest Beaux
Designer: Chanel
Rastro: Intenso
Fixação: Ótima
Frasco: Chanel
Pirâmide Olfativa:
  •  Topo -Aldeídos, bergamota, limão, neroli, ylang-ylang
  • Coração -Jasmim, rosa, lírio de maio, íris  e raíz de íris
  • Base -Âmbar, madeira de sândalo, patchuli, almíscar, civeta, baunilha, musgo de carvalho, vetiver, rosewood ou jacarandá
 Arte Irmã:  Se fosse um filme seria ...O Pecado Mora ao Lado
The Seven Year Itch



Referências: Wikipedia, Swap You Wardrobe; Don't Forgeter The Mirror; Project Perfume;  Design Gipsee; Luxuo; Fragrantica, Basenotes

terça-feira, janeiro 16, 2018

Fragrâncias Leitosas - Nota de Leite


Lia um tópico interessante num grupo sobre perfumaria, onde discutiam preferências sobre leite e derivados, fossem de origem animal ou vegetal.
Vários perfumes com notas leitosas vieram a tona.


Lembrei-me do descontinuado Simply  by Clinique e sua estranhíssima nota (verde) de leite de soja. Não atendia as características das "fragrâncias de leite", cremosas, florais e doces,  com baunilhas gourmand  ou aveludados âmbar e sândalo...enfim aquele perfume tinha na sua composição um leite muito agreste que lhe conferia acento  aquático.


Antigas fragrâncias leitosas referem moléculas chamadas lactônicas (esteres cíclicos) cuja nomenclatura se deve aos lactídeos obtidos do ácido lático,  encontrado no leite. Na natureza lactonas costumam ser encontradas nos carvalhos e podem saborizar whisky.


Entretanto, segundo  usuários e revistas online as fragrâncias abaixo se adequam ao conceito intimista e confortável de aroma cremoso ou lactônico.
Algumas misturando  a nota de leite com flores ou frutas, outras com café, cacau, chá , especiarias, até madeiras, porém trilhando o caminho que as tornam  cremosas, aconchegantes ou sensuais.

Desodorante leite de Rosas, 1929

*Curiosamente o nosso tradicional desodorante (e loção para cútis)  Leite de Rosas está listado numa enciclopédia virtual  sobre fragrâncias  como perfume  com nota de leite.


21 Costume National by Costume National

Abraço L'Occitane In Provence

Amour Nocturne by L'Artisan Parfumeur

Arroz Con Leche by Ganache Parfums

Au Lait by DSW Perfumes

Chai by Baruti

Condensed Milk by Demeter Fragrance

Etra Etro by Etro


Gold Heart V 4 by Map Of The Heart

Hot Milk by Hilde Soliani

Inside by Trussardi

L'eau d'Hiver by Frederic Malle

Lait Concentre by Chabaud Maisson de Parfum

Lalao by Zeromolecole


Le Feau d'Issey by Issey Miyake

L'Or Intense by Torrente

Matin  Calin by Comptor Sud Pacifique

Milk by Ava Luxe

Miryade Blanc by O Boticário

Paithani by Penhaligon's


Poivre Piquant by L'Artisan Parfumeur

Rooh Al Banat by Lattafa perfumes

Rush by Gucci

Santal Massoia by Hermès

Selperniku by January Scent Project

Seminalis by Orto Parisi

Simply by Clinique



Untitled 2 by Magnetic Sccent

Vanille Jolie by Ava Luxe


domingo, janeiro 14, 2018

L'Enfant- Roi de Arty Fragrances



Festividades no mês de dezembro,  Natal e Reveillon,  despertam nossos desejos por luminosidade, alegria e celebrações,  refletidos nos cardápios primorosos, pródigos em especiarias, na elegância do vestuário, na musicalidade em todos os cantos e nos deliciosos aromas pelo ar.


Entretanto não só de acentos culinários vive esta época. Existe o cheiro deliciosos e amadeirado das árvores frescas  adornadas em brilho e cor, dos enfeites  usando folhas e pinhas, das fragrâncias especiais dispersas por homens e mulheres, e velas!


Tempo de velas cálidas, aconchegantes, aromáticas que cativam pela luz suave inundando ambientes.
Como L"Enfant-Roi  da coleção La Cour de Versailles oferecida pela casa Arty Fragrance.
Evoca luxuosa hospitalidade no amadeirado incensado,  em sofisticada  nota de mirra, na delicada doçura floral, aveludada baunilha e nos tons  doces de laranja.
Marcante e  duradouro o aroma desprendido pela vela invade o ambiente mesmo quando  se encontra apagada. Os óleos aromáticos volatilizam lentamente semelhante a um difusor. Delicioso.


A fragrância do Rei Infante  chama a magia do Natal, da celebração de vida, da intimidade dos lares mesmo que este seja um Palácio de Versailles.
Afinal a pureza e doçura da infância está em todos corações, nobres ou não.


Outros aromas de La Cour de Versailles disponibilizados nas velas de 5 e 3 mèches são: La Fleur du Roy; Délices des Libertines; Alcôve Royale, Rève de La Reine; Potager Royal ; Jardins et Bosquers; Mousseline et Chou d'Amour.

terça-feira, janeiro 09, 2018

Grossmith and RoberteT

  
Robertet atua no âmbito da produção de fragrâncias  há mais de 150 anos e tornou-se uma potência quando falamos de fragrâncias, matéria prima ou  fisiologia dos ingredientes  usados na perfumaria e cosmética.
Grupo desenvolvido após quatro gerações envolvidas com a manipulação de ativos para perfumaria abrange o comércio internacional, faz inúmeras parcerias, e  inclusive tem representação no Brasil.
Baseada inicialmente em Grasse especializou-se nas matérias primas de alta qualidade.


Também centenária a tradicional Grossmith reavivou sua clássica e nobre coleção composta por Hasu-no-Hana, Phul-Nana, Shem-el-Nessim, incorporando novas criações relacionadas à nobreza - Betrothal and Diamond Jubilee Bouquet.
Modernizando sua "carta" de perfumes criou a Black Label Collection: Floral Veil;  Amelia ;Golden Chypre;Saffron Rose.



Para nossa satisfação  Grossmith  convidou Robertet para remasterizar as três fragrâncias que consagraram  sua perfumaria. Hasu-no-Hana (1888), Phul-Nana (1891) e Shem-El-Nessim (1906). Serão renovadas  seguindo o mais fielmente possível as fórmulas originais, inclusive mantendo toda matéria prima natural possível, sem preocupações com limitação de custo.
Provavelmente atenderá um segmento nicho luxuoso, entretanto espero ter a oportunidade de experimentar...


terça-feira, dezembro 26, 2017

Perfumando a Pele


Amamos parfum, eau de parfum, eau de toilette, eau fraiche, eau de cologne...entretanto existem outras  maneiras muito eficientes de perfumar pele.


Talco
Algumas décadas atrás encontrávamos no comércio grande variedade de talcos.  Este pó fino e delicado é obtido do mineral esteatita, sendo usado para suavizar e acalmar irritações na pele desde o antigo Egito.
Além da cosmética tem aplicação em fármacos, e indústria de alimentos vista que é elemento inerte, não reagindo quimicamente com nosso organismo se sobre a pele ou ingerido.


Hoje o consumo de talco para higienizar e perfumar a está diminuído permanecendo ótimo recurso para aliviar as irritações na cútis delicada de bebês. Competem com o talco em pó as formulações líquidas ou cremosas chamadas talco líquido.


Apesar de ter diminuído a oferta nas perfumarias e farmácias do Brasil  ainda são comercializadas  marcas tradicionais  perfumadíssimas e muito agradáveis. Inclusive importadas.



Óleos e Loções Cremosas
Estas formulações  além de desodorizar,  hidratar e suavizar a pele perfumam de forma prolongada, devido a presença de óleos essenciais ou essências.
Grande parte dos produtos comercializados fazem parte ou são pensados numa linha de perfumaria cuja fragrância é o carro chefe.


Porém alguns  perfumam de forma tão intensa que o perfume  atua como coadjuvante. Todos reforçam e fixam o aroma da fragrância.
Attars apesar de serem  perfumes oleosos isentos de alcoóis constituem um capítulo a parte, e muito especial, no ritual de se perfumar.
Diferem dos óleos e loções  cuja finalidade principal é o tratamento de pele sendo usados em quantidades mínimas como um parfum ou eau de parfum.


 
Sabonetes
Mesmo que a função principal seja higienizar grande parte das fórmulas de sabonete, líquido ou em barra, contem fragrâncias.


Há quem prefira  os minimamente perfumados ou necessite usar sem fragrância devido a sensibilidades variadas. O mercado atende estas necessidades, porém a disponibilidade de sabonetes perfumados é imensa.



Modernamente  o consumo de sabonetes artesanais cresceu de forma considerável. A busca do natural e  personalizado tem provocado novas expectativas  e exigências. ( Imagem de Natural da Terra- Saboaria e Afins)

sábado, outubro 21, 2017

Wood of Life by Anima Vinci




Será lançado brevemente ao público no segmento de  perfumaria nicho.
Ainda não tive o prazer de experimentar, mas confio totalmente na sensibilidade e talento do mestre  Michel Roudnistka.
Além disto a pirâmide olfativa e o conceito que embasam a fragrância me parecem preciosos.



O Perfumista.
Além do senso artístico caracterizando um artista multidisciplinar Michel Roudnitska desenvolveu  conhecimento profundo de xamanismo e de “olfacto-therapy” vivendo  em tribos nativas sul americanas, em contato prolongado com diversos xamãs andinos.
No aprendizado espiritual esmerilhado das montanhas no Himalaia às aldeias indígenas na Amazônia o perfumista reuniu conceitos espirituais traduzidos em aromas.
Nas suas palavras..." Wood of Life é uma fragrância dos bosques sagrados  apresentando como notas de fundo Palo Santo, Sândalo e Piri Piri uma das mais bonitas notas naturais de fundo. Um perfume de vocação espiritual que agrega aos sentidos e à alma".
Talvez seja esta energia clara e limpa que faz Wood of Life, atualmente, uma das fragrâncias preferidas do perfumista.



O Designer
O lado comercial da fragrância está ao cargo da especial Anima Vinci que prioriza a viagem mental junto ao sentido físico.
Seus  perfumes são elaborados com matéria prima natural de fornecedores independentes e agricultores de todo o mundo, numa abordagem sustentável. São concebidas para evocar um efeito apaixonado e emocional na mente, coração e espírito.
Gosto deste conceito que casa perfeitamente com a trajetória de Michel Roudnitska e sua procura da espiritualidade, da comunhão com a Natureza.
Minha alma de bióloga e apreciadora dos aromas naturais se entusiasma.
 

Conceito
Fragrância quente que leva a meditação, convida a luminosidade e clarifica o negativo. Sua essência está no sincretismo espiritual que envolve as madeiras sagradas de palo santo e pripioca.


Ficha Técnica
Família Olfativa: Amadeirado, 2017
Gênero: Unissex
Perfumista:Michel Roudnitska
Designer: Anima Vinci

Pirâmide Olfativa:
  • Topo: Bergamota, mandarina, grapefruit, menta, gengibre azul. 
  • Coração: Ylang ylang, rosa, petitgrain, canela, cravo (flor|). 
  • Base: Madeira de sândalo, vetiver, patchouli, piri-piri ou priprioca, palo santo, notas de couro, almíscar, baunilha.


Piri Piri
Característica Olfativa
Piripirioca ou priprioca, natural da Amazônia, erva aromática e medicinal, libera notas florais,amadeiradas e picantes das fragrantes raízes. O óleo essencial levemente avermelhado,  desta planta similar ao junco ou papiro, é usado na indústria farmacêutica e perfumaria.

A Lenda
No folclore brasileiro Piri-Piri era um guerreiro indígena que vivia na selva amazônica. Belo e extremamente perfumado era atraente para qualquer índia que o conhecesse. Além disso tinha um poder mágico: desaparecia quando em situação de perigo.
A filha do pajé da tribo, perdidamente apaixonada, suplicou ajuda ao pai.
Supi, o pajé, disse-lhe para esperar o guerreiro dormir e amarrar-lhe os pés, com seus cabelos, em noite de lua cheia.
Pressentindo a tramoia Piri-Piri desapareceu numa nuvem de fumaça e nunca mais retornou. No local onde estava nasceu uma planta de fragrância sedutora que foi chamada Piripirioca e posteriormente Priprioca.


Palo Santo  
Característica Olfativa
Considerado o sândalo americano Palo Santo possui odor intenso penetrante e amadeirado  obtido de lascas das árvores naturalmente mortas, após 4 ou 10 anos de seu tombamento.
Durante este período a madeira é curtida naturalmente formando uma resina extremamente aromática. Considerada madeira sagrada, a queima do incenso feito com "pau santo" evoca sabedoria e espiritualidade ancestrais. Também afasta maus espíritos, trazendo saúde e sorte.
Aroma lenhoso e doce lembra mistura de incenso, cedro atlas, erva doce, limão, eucalipto e menta.

A Lenda
Inúmeras lendas cercam a história de Pau Santo. Na etnia Toba presente na Argentina, Bolívia e Paraguaia a história remonta aos primórdios do mundo.
Conta-se que Cosakait um dos poucos humanos da época enamorou-se mas não foi correspondido. A rejeição desta paixão provocou no jovem uma grave doença culminando com a morte..
Nos seus últimos instantes  ele implorou a Deus que pudesse ficar eternamente perto da amada. Que fosse  na forma de flores perfumadas para seus cabelos, como  água adocicada que ela usasse como bebida ou ao se banhar. Como fumaça que subindo aos céus trouxesse felicidade e bem-estar para todos.
Foi atendido.
Na sua sepultura nasceu uma planta logo transformada em aromática árvore que recebeu seu nome. Desta forma surgiu Palo Santo também conhecido por Cosakait.

Referências: Wikipedia, Anima Vinci



sábado, março 11, 2017

Wild Musk - Perfumaria Coty


Coty é marco na história da perfumaria ocidental, presente  no toucador de algumas gerações brasileiras 
Hoje, apesar de popular e de menor custo em vários mercados internacionais, dificilmente é encontrada  nas farmácias e perfumarias do Brasil. Entretanto nada pode empanar o brilho e a memória desta grande e pioneira empresa americana.
Particularmente guardo na memória olfativa o agradabilíssimo óleo de Wild Musk.
Citado como  fragrância oriental floral feminina foi lançada em 1972, e repaginado em 1994, para atender  necessidades de mudanças na matéria-prima.
Surpresa li,  em comentários on line,  admiradores da fragrância sugerindo semelhanças com  Ex`cla-ma`tion Wild Musk de Coty, Disco Nap Smell Bent, Skin Musk de Parfums de Coeur, e Intense Oud Jovan !
Apesar do aroma diferenciado estas similaridades apontadas indicam que as  reformulações, se não fidelizaram a fórmula original, ainda  trazem boas novidades.
A nova composição ressalta notas de almíscar, rosas, jasmim e baunilha.
Espero esbarrar com um frasco em algum momento.

segunda-feira, janeiro 09, 2017

Elisabeth's Blogs


Blogar consome muito tempo e energia. Entretanto é viciante, uma delícia que nos conduz por inúmeros caminhos. Aprendizado prático de paciência, disciplina e empenho, via do self-taught and handmade.
Comecei do zero com Perfumes Bighouse em 2009, sem remuneração, por prazer. Uma referência a minha paixão pela perfumaria e ao meu sobrenome Casagrande que me rendeu o apelido de Bighouse nos tempos de faculdade.
Naquele momento criar um blog era ideia  tão encantadora quanto distante ... o pote no final do arco-íris.
Neste caminho alguns preciosos como Art's Bighouse (templates), e Cotidiano Bighouse (escritos) se perderam. E outros nasceram.
Perfumes Bighouse  ressuscitou como fênix mudando para Perfume Bighouse. Make Moda Bighouse se transformou em MakeUp Bighouse
Alguns são mais robustos, com páginas no Facebook,  se transformaram em sites, porém blog é um clássico imprescindível.
Agora somamos  nove, faltando um para completar a dezena.
Qual será o próximo ?

Perfume Bighouse


Art Creata


MakeUp Bighouse


Ciranda de Poetas


Receitas de Baú


Bet Cas


Escrito Antigo


Fiz 60


Vivendo em Curitiba


??????????


domingo, dezembro 25, 2016

Luna de Nina Ricci


Época de Natal e as perfumarias se tornam simplesmente irresistíveis, e passando o olho nas prateleiras  de tradicional comércio da minha cidade deparei- me com um Nina azul!
Tão estranho...
Lembrei imediatamente de ter encontrado,  há alguns anos, nos sites estrangeiros,  um Nina azul; exatamente igual aos frascos vermelhos, mas azul...
Não era este, e na época valeu um debate nos grupos de perfumólatras. Seria  flanker ou  fake?
Premonição!  Materializada como lançamento 2016, um pouco diferente da tradicional maçãzinha.
Engraçado. Fiquei curiosa e experimentei.
Doce,  muito doce.
Baunilha intensa apesar de certo frescor condimentado se destacar entre as hordas carameladas.
Fugaz, ligeiramente apimentado, porém com  toque aveludado, talvez uma pitada de noz-moscada.
Intrigante o suficiente para despertar atenção....como se não bastasse o apelo do frasquinho azul, que fora polêmico para mim.
Descubro que é alcaçuz dissimulado sob finas camadas de pera, acariciado pelas flores imortelle ( sempre-viva)  e jasmim.
O frescor se dissipa submerso em baunilha, sândalo e almíscar.
Gourmand eau de toilette com cara de Natal. Coincidentemente mais um  Nina Ricci  com apelo natalino no meu histórico de perfumaria.


Ficha Técnica

Família Olfativa:oriental baunilha, 2016
Gênero:feminino
Perfumista: Christophe Raynaud, Maria Salamagne
Designer:Nina Ricci
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa

Pirâmide Olfativa:
Topo - Frutas silvestres, flor de laranjeira, limão tahiti, tangerina
Coração - Caramelo, imortelle, jasmim, pera.
Base - Sãndalo, baunilha de Madagascar, alcaçuz, almíscar branco

Vídeo Publicitário

quinta-feira, novembro 10, 2016

Terracotta Le Parfum by Guerlain


Já entrou numa grande perfumaria quase fechando?
O ar denso impregnado de aromas, das misturas feitas no decorrer do dia,  é uma atração a parte.
Estava  me deliciando neste ambiente, quando borrifei Terracotta Guerlain, na atração inevitável pela linda garrafinha, pela tradição dos bons perfumes.
Que surpresa.


Impressão Pessoal
Preparei-me para especiarias quentes, aveludadas , hordas de incenso nos tons de marrom, e mergulhei em flores brancas.
Picantes e indólicas. Jasmim principalmente.
Lembrei imediatamente de uma amiga que tem  xodó pelo aroma de dama-da-noite.
Está constantemente a procura da composição perfeita. Temo que nunca encontre, pois sempre existe a "próxima fragrância perfeita".
Lá estavam...variedades de  jasmim...com toques de magnólia, ou seria dama-da-noite? Aroma muito similar  porém mais condimentado e vibrante. Superando o floral natural tão inebriante e doce ao nascer da noite.
Notas de coco mal percebi, são muito sutis  em comparação com o bouquet.
Ficou roçando cantinhos da memória,  acordando outro perfume, experimentado uns 10 anos atrás. Um clássico dos menos famosos...que me encantou e provocou enxaqueca terrível.
Não era tão equilibrado como este  Guerlain....nem lembro o nome.
Logo descobri a origem do ardor  exótico ladeando o jasmim: Tiaré ou Gardênia do Taiti.
Aparece  nos famosos colares de flores usados pelos  polinésios das ilhas do Pacífico. Além de terapêutica (anti -inflamatória) fornece  Monoi , óleo essencial extraído em óleo de coco.
De projeção intensa e boa fixação , este eau de parfum  termina sua evolução abraçado com baunilha suave almiscarada e ambarada.


Similaridades.
Existem listas imensas de perfumes que contém Tiaré embora muitos  a mantenham discreta,  apenas como pano de fundo.
Críticos de perfumaria visualizam em  Tiaré de Ormond Jayne e Tiaré de Chantecaille dois  bons exemplos. Acredito que o são. Também Tuscani de Estée Lauder e Monoi Eau de Vahines  de Yves Rocher.
Lembrou-me em alguns momentos de  London Burberry,  Island Bermuda  Michael Kors, e Songes de Annick Goutal.  Entretanto ficarei atenta à oportunidade de experimentar o novo Pierre Balmain Extatic Tiger Orchid


Conceito
Promete  aura exótica e a magia sedutora das noites de verão.
Certamente!
A garrafinha nos olha  colorida, exibindo cor e formas de crepúsculo morno, indolente;  enquanto o aroma oferece a  exuberância de flores  tropicais desprendendo seu perfume ao anoitecer.

Ficha Técnica

Família Olfativa: Floral, 2014
Gênero: Feminino
Designer: Guerlain
Perfumista: Thierry Wasser
Rastro: Intenso
Fixação: Muito Boa
Pirâmide Olfativa:

  • Topo - Flor de Tiaré, coco e bergamota.
  • Coração - Flor de laranjeira, jasmim e ylang-ylang
  • Base - Baunilha, almíscar.
Arte Irmã na beleza de Wonderful Life  - Katie Melua